Vote neste artigo:
SóbrioAlegrinhoSemi-modafocaModafocaTem futuroNo brilhoAlucinadoCom a alma no céuComa AlcóolicoJeremias - O Retorno (29 votes, average: 8.62 out of 10)
Loading ... Loading ...

Ilustres camaradas de copo, como sabemos, existe uma grande discussão a respeito da produção de vodka ter se iniciado ou não na Rússia. Em razão de tal dúvida, este ébrio companheiro vem esclarecer algumas dúvidas a respeito do néctar dos Deuses admirados por muitos, degustado por milhares, seja com limão, puro, com gelo, suco, energético e etc, sem mais delongas, vamos ao que interessa.

Sim, a vodka…

Nascimento da Vodka

gugu dadá...

No final da década de 70 as empresas russas produtoras de vodka foram ameaçadas de não mais poderem utilizar o nome vodka em suas bebidas sob o pretexto de que este nome (vodka) seria de uso exclusivo de companhias estrangeiras, uma vez que já produziam esta bebida há mais tempo.

Esta alegação se baseava em um decreto do governo russo de 26 de agosto de 1923 autorizando a produção de vodka naquele país, enquanto os outros países já a produziriam desde 1918. Entretanto, aquele decreto assinalava tão somente a permissão para a retomada da produção de vodka na Rússia, proibida desde 1917, ano da Revolução Russa, quando foi mantida a decisão dos governos czaristas de proibição de produção de bebidas alcoólicas desde 1914, durante a Primeira Guerra Mundial.

Esta questão foi resolvida e as indústrias estrangeiras renunciaram ao título de inventoras da vodka. Pouco tempo depois foi a vez da Polônia alegar a descoberta e o inicio de produção da vodka. Após a publicação dos estudos realizados pelo historiador russo William V. Pokhlióbkin em seu livro História da Vodka em 1991, parece ter sido reconhecida à condição da Rússia como inventora da vodka.

Afinal, quem inventou este monumento etílico afinal?

Vodka Russa

Давайте пить водки!

No entanto, sempre permanecerá uma dúvida sobre a prioridade de um lado ou outro em uma região como o leste europeu. Esta região foi motivo de muitas lutas, conquistas e reconquistas por diferentes grupos políticos e sociais. Isto praticamente impede a identificação de um grupo étnico em particular como inventor da primeira versão da vodka.

Entretanto, “vodka” é indubitavelmente uma palavra nativa russa, cujo surgimento data do século XIV. Como bebida, o nome vodka foi reconhecido internacionalmente como um tipo de destilado.

Quando se analisam a terminologia e a cronologia, se vê que o termo “vodka” foi aplicado a produtos completamente diferentes.

O sentido atual da palavra vodka como o de uma bebida alcoólica forte é conhecido amplamente. No entanto, seu real significado em russo é simplesmente água (vodá, em russo), na forma diminutiva vodka (agüinha). Vodotchka, a outra forma diminutiva de vodá também foi associada a uma bebida alcoólica, porém sem uso comercial.

Os primeiros registros do termo vodka aparecem em dicionários publicados no final do século XIX e início do século XX já com seu significado de bebida alcoólica forte.

Supõe-se que o motivo pelo qual uma bebida alcoólica forte tenha recebido o nome de vodka (agüinha) se deva à importância que os russos davam à água proveniente de suas fontes e rios cristalinos, como base para a produção de todas as bebidas. Daí também porque outras bebidas destiladas no leste europeu terem recebido o nome de “aqua vitae” (água da vida). 1

Quem se importa quem foi o criador? Vamos brindar que tá valendo.

Vamos brindar

Um brinde certeiro a criação das Vodkas.

Por fim, não sei dizer se esse artigo poderá interessar a alguém, mas interessando ou não, já ficarei satisfeito se ao menos os leitores fizerem um brinde, ou que se empolguem e tome logo uma garrafa de vodá, Vodotchka ou como no popular vodka.

Um grande abraço!

Referências Bibliográficas:

  1. Classic Vodka – Nicholas Faith & Ian Wisniewski – 1997 – Prion Books.
  2. Little Book of Vodka Cocktails — 2000 – Ed. Hamlyn – Octopus Publishing Group Limited.
  3. The Book of Gins & Vodkas – Bob Emmons – 2000 – Ed. Open Court Publishing Company.
  4. The Vodka Companion – A Connoisseur’s Guide – Desmond Begg – 1998 – Running Press.
  5. Uma História da Vodca – W.V. Pokhlióbkin – 1995 – Ed. Ática.
  6. Vodka – Robert Von Goeben & Bill Milne – 1999 – Friedman/Fairfax Publishers.
  7. Vodkas of the World – Gilbert Delos – 1998 – Wellfleet Press.
  8. Vodka – Discovering, Exploring, Enjoying – Ian Wisniewski – 2003 – Ryland Peters & Small.

1 http://www.clubedavodka.com.br/historia_da_vodka1.asp

Sobre o Autor

O velho lobo russo é apaixonado por vodka, cultura, arte e boa conversa. Ébrio habitual, interessado pelas diversidades no mundo das bebidas, comprometido com a informação, tenta através de bom papo e muita irreverência apresentar ao público do PdB as maravilhas que a vida tem a oferecer.

  • http://justplay.info Rafael R

    Sou pessoalmente fanático por vodka, não a troco por nenhum outro destilado, e certamente não lembrarei de nada daqui a algumas horas (minutos?), mas só de saber que alguém teve a preocupação de pesquisar sobre o tema para traze-lo a tona aqui já valeria o brinde. Aliás, um brinde a todos os amantes da vodka!

    Companheira fiel de noites afins! :D

    VIVA!

  • Pingback: “O Casal Vodka, o filme” - Estréia Exclusiva // justplay.info

  • http://brunodulcetti.com/blog/ Dono do Bar

    vodka… jah tive momentos dignos e momentos drásticos com ela. mas acontece, fazer o que.

    um brinde rafael, ela merece. aliás, nós merecemos :)

    • kimerah

      linda a vodka, sofisticada, transparente, maravilhosa, proporciona bons momentos e maus tbm, mas ta valendo desde que nao peguemos ao volante kkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • yuri

    Faltou incluir o Dimitri Mendeleiev na história. De acordo com o Museu da Vodka de Moscou, o criador da tabela periódica dos elementos determinou que a porcentagem ideal de álcool na bebida seria de 38%. Mas como os impostos sobre bebidas destiladas naquela época eram cobrados por porcentagem, arredondou-se pra 40% para simplificar a taxação.

    Fonte: http://en.wikipedia.org/wiki/Vodka

  • Marcio

    Vamos agradecer né , não todo dia que inventam o suor dos deuses, parabens pelo post …..

    ++++1 amanate da aguinha rsrsrsr!!!!

  • Borislay Ressaks

    Obrigado pelo comentário, Márcio!

    Fico feliz por saber que gostou do nosso post.

    Grande abraço do velho Boris!!!

  • http://www.inspirits.com.br In Spirits

    Alcoólica, versátil, sabor leve, não deixa bafão, mistura bem com quase tudo… não dá pra não amar vodka.

    Geraldo Figueras

  • Pingback: O Botequeiro

  • renato

    tah, mas e ai? vc ficou devendo informaçao meu brother tipo de q q eh feito a vodka qual eh a mais forte do mundo qndo veio para o Brasil etc

  • Gustavo Goulart

    ja tomei dessa aqua vitæ que fala ai
    é bem forte e bem doce, é uma bebida tipica escandinava

  • Osvaldo

    Rússia taxa vodca para diminuir alcoolismo no país
    Governo pretende aumentar arrecadação e combater fábricas clandestinas

    .Texto: ..A partir hoje a garrafa de meio litro de vodca não poderá ser vendida na Rússia por menos de R$ 5,2 (89 rublos, na moeda local), medida adotada pelo governo para combater a fabricação clandestina da bebida no país. O novo preço mínimo legal da vodca foi implantado em meados de dezembro pelo serviço federal de regulação do mercado de álcoois, organismo governamental criado em 2009 com a tarefa de colocar ordem no setor das bebidas alcoólicas.

    Segundo analistas, metade da vodca vendida no país é fabricada ilegalmente. De acordo com o serviço federal de estatística, nos primeiros 11 meses de 2009 na Rússia foram produzidos 97,3 milhões de decalitros de vodca e outras bebidas alcoólicas de alta graduação, 11% menos que no mesmo período do ano anterior. A última vez que as autoridades russas fixaram um preço mínimo legal para a vodca foi em 2004, com 32 rublos, o equivalente a R$ 1,9.

    Na opinião de Dobrov, o simples estabelecimento de preço mínimo legal de venda da vodca ao consumidor não é suficiente para regulamentar o mercado das bebidas alcoólicas. Para isso, afirma, é preciso sanções severas aos produtores ilegais. Anualmente morrem na Rússia 40 mil pessoas por intoxicação etílica, em grande parte por ingestão de bebidas fabricadas de maneira ilegal.

    O presidente Dmitri Medvedev classificou de “desastre nacional” o nível de alcoolismo no país, onde o consumo anual médio de álcool puro por habitante alcança 18 litros, mais que o dobro do que a Organização Mundial da Saúde considera nocivo para o organismo.

  • Carlos Henrique

    Caríssimos, chega de momentos ruins com vodka, chegou no Brasil a Czar’s Gold Collection, a BRU Importadora é a responsável por isso. Uma vodka requintada de padrão High Premium com micropartículas de ouro na bebida, a melhor vodka da Russia uma das melhores vodkas do mundo agora com exclusividade aqui no Brasil, mais precisamente em Curitiba. Maiores informações acesse o site bruimportadora.com.br e divirta-se. Abraço a todos.

  • Marcos Mota

    \o/

  • sarah

    eu amo quem inventou a vodka