Vote neste artigo:
SóbrioAlegrinhoSemi-modafocaModafocaTem futuroNo brilhoAlucinadoCom a alma no céuComa AlcóolicoJeremias - O Retorno (3 votes, average: 10.00 out of 10)
Loading ... Loading ...

E lá se foram 3 anos e pouquinho que eu não sei o que é sair com o meu carro e tomar uma cerveja. Um dia a cerva falou pra mim “ou eu ou o carro”. Como sinto saudades do meu carro! Os taxistas agradecem.

Números não muito animadores

Lei Seca

Porém, mesmo com toda essa tentativa de conscientização e de controle no trânsito, os números mostram que essa Lei do bico seco não teve muito efeito. Segundo dados do Ministério da Saúde divulgados em junho de 2010 – o último balanço oficial da pasta -, o número de mortes caiu 6,2%. 12 meses antes da lei começar a perturbar nossos motoristas embriagados, de julho de 2007 à junho de 2008, o número de mortes chegou a 37.161, isso pelo Brasil à fora.

No soprar de velas de um ano, a Lei ganhou de presente 34.859 mortes. São 2.302 mortes a menos por acidentes de trânsito. Num país onde carro é artigo de primeira necessidade, até que a queda no número de mortes nem foi tão grande assim.

Quem ganha, principalmente, é o Governo

Homem comemorando que passou no bafômetro

Boa zeromeia

Concordemos que isso não é o bastante e o que aumentou mesmo foi o 14º salário dos nossos amigos do Governo. Com tanta Lei Seca, o Governo passou a arrecadar mais com multas, diária em depósito, documentos que tiveram que ser retirados novamente, fora todos os DUDAs que o povo tem que pagar para fazer tudo.

Lucra Governo, lucra cooperativa de táxi, lucra empresa de reboque, só o povo que gasta com isso tudo e não pode nem ter o prazer de voltar pra casa em seu carrinho. Não estou incentivando que o povo beba e dirija, longe de mim, mas acho que a Lei Seca é bem vinda, porém não está servindo muito. Algo poderia ser feito para que todo mundo pudesse rir da mesma maneira.

O preço que se paga

Charge sobre a Lei Seca

Enquanto o Governo ri, o amigão que for parado com seu veículo na tal da lei copo d’água e tiver quantidade de álcool no sangue de 0,11 até 0,33 mg por litro de ar expelido, não vai parar no xilindró, embora seja multado em R$ 957,70 e perca o direito de dirigir por 12 meses (mas não perde o direito de beber) e tem a carteira de habilitação retida.

Se o malandro bebeu além da conta (0,34 mg/l) e tem mais álcool do que sangue correndo em suas veias, ele responde por crime de trânsito. Ele pode ser convidado a passar uma breve férias de seis meses a três anos no xadrez. Mas na maioria dos casos, os beberrões irresponsáveis se negam a soprar o bafômetro ou a fazer o exame de sangue e só recebem a multinha e os pontos na carteira, já que não há provas de que estavam dirigindo bêbados. Mas o carro fica no deposito e, na ressaca, ainda tem que ir retirar.

Já que não funciona, vamos apertar mais a corda

Placa com Proibido beber

O Senado aprovou um projeto que pretende tornar a Lei Seca em Lei Zero Gota. A partir de agora, quem tomar sequer o gole do santo vai responder como criminoso. Além disso, o uso de imagens, exames clínicos e o testemunho passarão a servir como prova, assim acabando com a lorotinha de não soprar no bafômetro ou dizer que tem medo de agulha.

Bêbado dentro de uma placa de proibido beber

Porra seu bêbado.

O Candango que for pego bebum e provocar acidente com morte poderá cumprir pena de dez a 16 anos. Se o prejuízo provocar lesões gravíssimas, os sujeitos poderão ficar grampeados de oito a 12 anos. Nos casos de lesão corporal grave, a pena passará a variar de três a oito anos, e as leves, de um a quatro anos. Quem for pego dirigindo com o nível etílico elevadinho, no caso, acima de 0.0, sofrerá os rigores da lei vigente.

Para morrer, basta estar vivo

Charge da Lei Seca com a morte

Uma pesquisa feita no dia 4 de novembro pelo Ministério da Saúde mostra que 40.610 pessoas usaram do trânsito como meio mais rápido para se chegar ao céu, aumentando quase 25% em relação ao registrado nove anos antes, em 2002, quando 32.753 passaram dessa pra melhor motorizados. O que chama mais atenção é que 40% dessas mortes foram causadas por bebidas alcoólicas. Isso é preocupante.

Quer dizer que, se o povo parasse de beber e dirigir teríamos em torno de 11 mil mortes a menos por ano. Um número muito significativo para um país de extensão continental, lotado de estradas do Oiapoque ao Chuí e de micaretas, carnavais e tantos outros eventos que nos induz ao erro.

Tadinha delas

Charge com mulheres feias reclamando da Lei Seca

Quem foi duramente prejudicada com essa Lei Seca, foram as mulheres feias que não encontravam mais homens nas suas noitadas. Por causa do álcool zero, os homens não ficam mais bêbados e assim não deixam de ver a beleza exterior que há em cada pessoa. Dizem por aí que tem até sindicato de mulher feia querendo provar que a lei é inconstitucional, já que todos têm os direitos iguais. Elas dizem que a caninha as deixava com os mesmos direitos das gostosonas.

Se for Bebê, não dirija.

Bebê dirigindo um carro

Se for bebê, não dirija

Bem negada, o lance é deixar o carro em casa e curtir as “marditas” com responsabilidade e principalmente segurança. Que uma dica? Arrume uma namorada (o) que não beba e dirija.

Sobre o Autor

Movido à alcool, só não bebo acetona, porque tira o esmalte do dente. Tem convicção que se não fosse o Líquido da Saberoria, não existiria a amizade, pois a cerva une os amigos no bar. Campeão Brasileiro de Alcoolterofilismo, conhecido também como Levantamento de Copo.

  • Mundico

    Bacana o texto! Sério, porém bem humorado.

    Até darei minha contribuição séria mas também bem humorada: 40% das mortes no trânsito foram causadas devido à ingestão de bebida alcóolica, certo? Então a maioria não foi! Ou seja, 60% das mortes foram causadas por quem bbeu água, refrigerante e o pior: pelos barbeiros! É outra coisa que as autoridades precisam avaliar também.

    Grande abraço e tin tin!

    • http://www.papodebar.com/ Dono do Bar

      Boa Mundico. É foda, todo mundo querendo colocar culpa em cerveja e tudo mais. Realmente ajuda nas mortes, mas acho que seria muito mais benéfico ter mais rigidez no trânsito pra tirar barbeiros e maus motoristas das ruas, que tem uma porrada…

    • Bacar Gil

      Olhado por esse lado, também concordo. Acho que tem mais gente irresponsável no transito por causa de excesso de velocidade ou por erros humanos mesmo, como uma ultrapassagem mal feita. Se for ver, o número de acidentes aumentam em idas e vindas de feriados, quando as estradas estão cheias, mas ninguém está bebado, o problema maior mesmo é o desrespeito ao próximo.

  • Pingback: Cervejas com designs inspiradores › Papo de Bar. Sua revista oficial sobre Bebidas Alcoólicas.()

  • victoria

    e se beber vai ficar bebado e no transito pode cousar assidentes