Pintos amarelos

O Canalha Inexperiente: Capítulo 5

“Quinta capítulo da novela etílica, O Canalha Inexperiente. Agora Moya vai até o urologista para ver o que está acontecendo com seu "pimpolho". Confira a sequência!”

Vote neste artigo:
SóbrioAlegrinhoSemi-modafocaModafocaTem futuroNo brilhoAlucinadoCom a alma no céuComa AlcóolicoJeremias - O Retorno (7 votes, average: 7.86 out of 10)
Loading...

Resolvi que antes de ligar para as mulheres, eu deveria ir ao urologista. Todo aquele sexo sem camisinha tinha sido ótimo, mas poderia colocar minha vida sexual em risco. Sem contar que, segundo a internet, a HPV pode virar câncer e, aí, seria o meu fim como pegador.

Urologista? Eta porra, vão mexer no meu pimpolho

Fui ao urologista no dia seguinte que recebi a notícia. Consulta particular, pois não queria que alguém do plano de saúde soubesse as condições do meu “pimpolho”. Na noite anterior, eu ficara na dúvida se devia escolher uma mulher ou um homem para me atender.

Bonecos urologista[ /caption]

Créditos: Grazielle Freitas

Se por um lado ia ser melhor ter uma mulher tocando nas minhas genitálias, eu tinha o pavor da médica ser muito gostosa e eu ter uma ereção na hora do exame; por outro lado, bateu aquele medo do médico homem pegar no meu “instrumento de prazer” e eu acabar tendo uma ereção. Vai que eu sou, né? Pô, fiquei na dúvida. Nunca se sabe.

Assim que fui chamado para ser atendido, não escondi o jogo:

  • – Olha, Doutor, eu to comendo umas minas aí, to comendo uma coroa também, e uma dessas, logo a mais feia, me disse que eu to com um tal de HPV e que eu to passando pra geral.

Como de praxe, o médico fez umas perguntas sobre a minha vida sexual e me deu um sermão sobre transar sem camisinha. Nada que eu não tivesse ouvido anteriormente, mas que não vinha pondo em prática.

Chegou a hora constrangedora

Para me examinar, o médico me levou para uma sala menor, que tinha um aparelho daqueles que as mulheres usam para exame ginecológico, onde elas colocam as pernas sobre duas hastes de metal. Nessa hora me bateu um medo e uma insegurança. “Porra, o cara vai meter a mão no meu pau?!” – pensei temeroso.

O meu é maior que isso, eu juro

Pintos amarelos[ /caption]

Créditos: Alexandre Marcon

  • – Tira roupa. – me disse o médico muito sério
  • – Não quer tomar um vinho antes? – brinquei, tentando quebrar o gelo entre nós
  • – Aqui o relacionamento é profissional – ele respondeu bem sério – Agora, tire a roupa e ponha as pernas aqui.

De tanto medo que eu tinha, eu desamarrei o tênis, coisa que eu nunca fazia, pois sempre o usava bem largo e, portanto, não trocava o nó. Depois, tirei uma meia de cada vez e as enrolei como se fosse guardar. Então a bermuda e a cueca, dobrando ambas e colocando tudo arrumadinho em cima de um móvel. Tudo bem devagar e repleto de medo, como se eu fosse um bezerro indo ao abate.

  • – Olha, doutor, ele é maior do que isso, é que está bem frio. Sabe como é, né?
  • – Não sei. Está temperatura ambiente.

Cala a boca e relaxa…

[ caption id="attachment_7114" align="aligncenter" width="219" caption="Essas muleh tão pensando o que rapa..."]Interruptor de luz

Ai meu deus do céu...

Depois desse fora eu permaneci calado até o resto do atendimento. No fim, descobri que não tinha doença alguma. Estava limpo, mas ele dizia que isso era sorte e para não mais contar com ela. Saí de lá satisfeito com o meu “pimpolho” e carregando um atestado médico dizendo que eu estava 100%, mas liguei um alerta:

Será que Talita queria que eu falasse pras mulheres que eu estava doente só pra eu ficar sozinho e acabar namorando aquela mocréia?

Aguardem o próximo capítulo.

Você também gostará desses

Eu Tenho Duas Namoradas: Capítulo 6 Sexto capítulo da novela etílica, Eu Tenho Duas Namoradas. Nem tudo são flores, principalmente quando as duas entram na TPM e começam a implicar com o...
A Triste História do Homem Bem Dotado: Capítulo 1... Primeiro capítulo da novela etílica sobre a história triste de um homem que tem um pênis gigantesco desde criança. Desde o sofrimento quando era moleq...
O Canalha Inexperiente: Capítulo 1 Primeiro capítulo da nova novela Etílica do Papo de Bar, O Canalha Inexperiente. Um cara que se tornou pegador, comeu a garota gata do colegial, agora...
Viver é o melhor Plano de Saúde Viver é o melhor Plano de Saúde, já dizia a Unimed. Principalmente bebendo uma cervejinha, curtindo a vida. Eu bebo sim e tô vivendo, tem gente que nã...
O Canalha Inexperiente: Capítulo 2 Segundo capítulo da novela "Canalha Inexperiente". A fama vai se espalhando e cada vez mais o nosso pegador vai comendo mais gente. Flagras, surpresas...
Juliana Problema: Capítulo 8 Oitavo capítulo da novela etílica, Juliana Problema. Depois de virar sócio, agora é reconquistar a "amada" Juliana e convencer o sogrão maal encarado....

Compartilhe:

  • Rach

    haahahahhaha, to me estorando de tanto rir aqui…
    “?- Olha, doutor, ele é maior do que isso, é que está bem frio. Sabe como é, né?
    ?- Não sei. Está temperatura ambiente.”
    coitado, vai ter que juntar os pedaços depois dessa cortada….

  • Cara, sensacional!!

  • Guilherme

    será ?/

  • SERÁ?

    Talita malandrinha!

    • Mé do Moya

      Talita é uma escrota!

  • Pedrones

    Rapa, eu to chorando de tanto rir aqui!!
    a mocreia ta querendo te foder em!!
    rs

    • Armando Moya

      Mocréias… Quem compreende essas esquecidas por Deus?

    • Armando Moya

      Quem consegue desvendar os mistérios das mentes das esquecidas de Deus.

  • Rodrigo

    Foda!
    Não sei o que é melhor a estória ou os comentários!!!! rs!

    • Mé do Moya

      Obrigado. Esse é o jeito Moya de ser.

  • Tehf

    Ow, atualiza com mais frequência isso ae que eu tô curiosa! HAHAHA

    • Mé do Moya

      Quando possível eu vou atualizando. Infelizmente, eu ando muito atolado no trabalho.

      • É incrível como todo mundo anda atolado no trabalho… kkkk’ parece um dos 10 mandamentos da vida moderna uaheuaheuahhu

        Sempre que puder, atualize, veio, porque eu me estourei de rir aqui kkkk’

  • Tiago

    Hauhauhauah…mto boa a descrição la no médico. Quando ta todo cagado faz coisas que jamais faz no dia-a-dia.