Vote neste artigo:
SóbrioAlegrinhoSemi-modafocaModafocaTem futuroNo brilhoAlucinadoCom a alma no céuComa AlcóolicoJeremias - O Retorno (22 votes, average: 9.50 out of 10)
Loading ... Loading ...

Mais uma terça, e mais ciência no botequim! Estou adorando a maneira como vocês têm interagido com os meus posts.

Vamos ser honestos né? Tudo fica bem mais interessante quando deixa de ser mágica e vira ciência.

Como gelar bebidas rapidamente

Latas da cerveja Antarctica congeladas

Justamente por isso, vou falar de um assunto mais do que batido, mas com um outro enfoque: Como gelar bebidas? Ou alternativas não convencionais de se consumar o ato ;)

Vou começar falando de uma experiência que rolou a um certo tempo aqui na grande rede. Acomode-se na cadeira que vai começar o Mundo de Beakman.

Gelando cerveja com gelo, álcool e sal

Para a primeira experiência você vai precisar de:

  • Isopor
  • Gelo escama
  • Sal
  • Álcool líquido
  • Água

Modus Operandi:

Garrafa de cerveja gelada

Créditos: Eden Brackstone

  1. Forre o fundo do isopor com uma camada de gelo escama, disponhas as latinhas sobre o gelo e coloque uma nova camada de gelo sobre as latinhas.
  2. Agora coloque meio quilo de sal, por cima de tudo, espalhando por cima do gelo e depois meio litro de álcool, por cima do sal e do gelo.
  3. Despeje dois litros de água por cima de toda a mistura.
  4. Feche o isopor e aguarde 3 minutos.
  5. Lave as latinhas antes de beber, pois elas ficam salgadas.

Entendendo o processo

O ponto de fusão da água é 0 ºC, o que quer dizer que até que toda água se torne gelo, ou todo gelo se torne água, a temperatura da mistura fica em 0 ºC  (quem mandou vocês fugirem das aulas de calorimetria no ensino médio?)

Quando você adiciona sal na mistura, o ponto de fusão pode descer até algo como -18 ºC, ou seja, a temperatura da mistura vai ser muito mais baixa do que os 0 ºC anteriores.

Para um cubo de gelo derreter e virar líquido, ele executa um troca térmica com o ambiente em questão, reduzindo assim a temperatura de toda a mistura. O álcool serve para acelerar e manter o processo ativo, pois o sal perde um pouco sua eficácia abaixo de 10 ºC.

Detalhe importante: Não deixe passar muito de 3 minutos, ou suas latinhas podem congelar ;)

Segunda experiência: Gelando sua cerveja com um Extintor de Incêndio de CO2

Bombeiros apagando fogo com extintor

Cerveja muito quente, vamos gelar

Créditos: Steve Ziegler

Você só precisa de um extintor de incêndio de CO2, simples assim ;)

Modus Operandi:

  1. Aponte um extintor de dióxido de carbono (CO2) para um engradado de garrafas.
  2. Aperte o gatilho, filme tudo e mande pra nós! ;)

Entendendo o processo:

O dióxido de carbono armazenado no extintor de incêndio, está sobre uma altíssima pressão e no estado líquido. Ao sair do seu recipiente o líquido é violentamente expelido pelo bocal, na forma de gás.

O processo pode ser explicado pela primeira lei da termodinâmica, onde o gás, ao ser expelido, sofre um aumento rápido de volume, de modo a não trocar calor com o ambiente, tendo consequentemente uma diminuição de temperatura.

Detalhe importante: Não use extintor do tipo pó químico. Ele é tóxico!

Terceira experiência: Gelando sua cerveja com Nitrogênio Líquido

Cerveja gelada com nitrogênio líquido

Gelaaaaada!

Créditos: Brock Boland

Você vai precisar de Nitrogênio Líquido (moleza)

Modus Operandi:

  1. Disponha as suas cervejas em um recipiente
  2. Despeje o nitrogênio líquido sobre as cervejas.
  3. Retire as cervejas após aproximadamente 1 minuto.
  4. Detalhe importante: De maneira nenhuma toque o nitrogênio, pois você poderá sofrer graves queimaduras.

Entendendo o processo:

O nitrogênio líquido, é usado na maioria das vezes na Criogenia, visto que sua temperatura é de – 196 ºC. Quando em contato com outra superfície, ele inicia um troca de calor, “roubando” e diminuindo a temperatura do outro corpo.

Finalizando

Então, viram só como dá pra aplicar conhecimentos físico-químicos até mesmo no churrasco do fim de semana? Tenho certeza que muitos de vocês vão experimentar um ou outro método desses.

Gostaria de ouvir o relato de vocês nos comentários. Mandem brasa ;)

Abs.

Sobre o Autor

Desenvolvedor e entusiasta de novas tecnologias. Amante de gadgets, cerveja, whisky, video-games geringonças de última geração e incrédulo em relação ao poder de auto-destruição dos seres humanos. Explico facilmente o que não entendo com técnicas duvidosas e teorias mirabolantes.

  • Carlos Eduardo

    Bem interessante.

    Já vi questionarem essa primeira camada de gelo no fundo.
    Além disso, já vi usarem sal grosso nesse processo.
    Algum comentário sobre essas práticas?

    • http://www.papodebar.com/author/lincoln/ Drunk McLoving

      Sal grosso, eu não recomendo, pois ele vai demorar bem mais a se misturar completamente com os outros ingredientes, atrasando assim o processo. Quanto ao gelo, a mistura vai estar na sua forma mais fria enquanto estiver em processo de fusão. Jogando o ponto de fusão para baixo, com o sal e o álcool, é necessária uma quantidade boa de gelo para evitar que toda a mistura se torne apenas líquida, finalizando assim a fusão e voltando a subir com a temperatura.

  • Renan

    A primeira funciona sim,sempre que ia ao mercado pedia um pouco de gelo na peixaria e fazia o resto do processo em casa e sempre foi sucesso! :)

    • https://twitter.com/lincolnqjunior Drunk McLoving

      É fenômeno essa técnica aí…

      E aguarde o post de amanhã!
      Dicas matadoras para gelar a cerveja com menos trabalho ainda!

      • Théo Fazzio

        Aguardo ansioso! Sempre preciso desses recursos.

  • Pingback: Gelando Cerveja rapidamente: novas técnicas › Papo de Bar. Sua revista oficial sobre Bebidas Alcoólicas.

  • Giovani

    Alcool combustivel (Etanol) + sal grosso
    Não é o ideal, mas numa situação extrema quebra o galho. Demora em torno de 7-10 minutos pra gelar bem, mas funciona.

    PS: meio que obrigatório lavar as latas, pois o etanol é toxico

    situaçao extrema: aquele churras de ultima hora, onde trazem cerveja que tiraram da prateleira do mercado. E sempre existira entre os presentes um conhecido com carro flex, retira a braçadeira da mangueira do retorno de combustivel ao tanque e está aí o alcool.

  • Pingback: RetrosBebitiva 2012: a Retrospectiva etílica 2012 do PdB › Papo de Bar. Sua revista oficial sobre Bebidas Alcoólicas.