Carnaval: A arte de permanecer de pé

É ébrios, carnaval chegando, e aqui no Rio o negócio já está pegando fogo… Todo final de semana é bloco na rua, muita cerveja e muita caminhada. Não paramos os trabalhos aqui desde o primeiro fim de semana do ano. Mas passar o dia inteiro bebendo e andando não é tarefa fácil não… Que tal entrar nessa com os dois pés direitos e evitar dar PT no meio da período mais brasileiro do ano?

O que saber para não cair de bêbado?

gatinho caido de bebado

Eu devia ter lido…

Créditos: Teresa Qin

Primeiro, é importante saber, que o álcool é metabolizado pelo fígado, e que este tem uma capacidade de processamento X (diferente para cada pessoa), mas em média, um ser humano normal, consegue metabolizar uma medida padrão (10g de álcool). Sabemos que a densidade do álcool é 0,8 e para obtermos 10g de álcool precisamos de 12,5mL do mesmo. Sabemos que a maioria das cervejas tem 4,6% de álcool (grandes marcas), então por dedução chegamos aos números 100mL de cerveja tem 4,6mL de álcool, então 300mL tem 13,8mL. Equivalentes à 11,04g. Fácil né?

Outro ponto que sabemos é que o álcool é metabolizado mais lentamente do que é absorvido, então é importamte ressaltar que dependendo da maneira que você está bebendo, você pode ter uma quantidade cavalar álcool no sangue que ainda não foi metabolizada, e que levará horas para ser metabolizada e excretada do seu corpo (medo).

Ps. Quantidades cavalares de álcool no sangue podem levar a envenenamento álcoolico, e sim, isso é sério!

Agora que sabemos como tudo funciona (adoro ser eu a explicar essas coisas…) podemos traçar os pilares da resistência etílica!

Passo 1: Controle o consumo

Muitas garrafas de cerveja

Calma gente, tá sob controle

Créditos: Felix Brückner

Se levamos 1 hora pra processar uma latinha, não adianta correr feito um cavalo paraguaio no ínicio da zoeira e beber tudo que vem pela frente, isso vai te custar caro no futuro. Vá controlando o ritmo, quando achar que está muito louco, segure a onda por 15 minutinhos, meia hora que seja. Melhor desacelerar do que ser forçado a parar não é mesmo?

Passo 2: O mundo é feito de escolhas

Várias cervejas premium diferentes

Tanta escolha assim, fode a mariola…

Lembra do cálculo alí em cima do volume álcoolico e a quantidade de álcool efetiva no seu sangue? Então, se você escolheu entrar numa maratona etílica (carnaval, rave, semana do saco cheio, spring break em cáncun, enfim) acho melhor você refazer suas escolhas, e só beber a que tiver o menor teor álcoolico da categoria. Lembre-se, quanto menos álcool na composição, mais fácil será pra você sair vivo disso tudo… Conselho de um trouxa, esqueça os destilados e parta pros carbonatados sem medo!

Passo 3: Comida!

Torradas, ovos e bacon

Essa parte nem é difícil, né?

Créditos: Junior Robles

Quer saber como a comida te ajuda? Vamos lá então.

Primeiro, com a pança cheia, cabe menos bebida, ponto pra você continuando de pé. Se for malandro nato, dê preferência a proteínas e gorduras, elas levam mais tempo para serem processadas, e ficam mais tempo dividindo um cantinho com você.

Segundo, sabe onde o álcool é absorvido? No intestino delgado, e sabe o que mais é absorvido lá? Pães (cerveja é o pão líquido não é à toa) comece o dia comendo pães e cereais, ovos, presunto, até bacon é válido (bacon é vida) e no restante do dia, vai petiscando algumas coisas…

Passo 4: Água

mulher bebendo água semi nua

Assim é mole beber água…

Créditos: Ilya Mukhortykh

Esse pra mim é o passo fundamental. Vocês que acompanham o Papo de bar, sabem que sempre batemos nessa mesma tecla. Desidratou, danou-se. Bebeu 2, ou 3 latinhas, tome uma garrafinha d’água, não custa nada e vai te manter animado por muito mais tempo, e ainda te evita uma ressaca no dia seguinte. O álcool é diurético, e vai forçar você a fazer xixi sem parar, sem água no corpo, você fica com dor de cabeça e lentidão de raciocínio. Lute contra. Beba água!

Finalizando

Orangotango fazendo sinal de "tudo jóia"

Se seguiu tudo certo, vai ser molezinha, rapá!

Créditos: Elmar Weiss

Bom, eu finalizo aqui essa série de dicas que acho importantes para esses eventos de longa duração… Poderia falar de desncanso e de temperatura externa também, que são dois grandes influenciadores de como o corpo se comporta com álcool, mas como o mote que eu usei foi o Carnaval aqui no Rio, não faz o menor sentido… Pelo menos não pra mim, que nem vou descansar, e nem poderei fazer nada em relação à temperatura, que aqui é de clima de montanha. Mordor é uma montanha.

Até a próximo post, galere. Ah, e larguem de ser preguiçosos, e comentem! Eu gosto de interagir…

Post baseado no excelente artigo do Gizmodo

Você também gostará desses

Ouro Preto: A lenda matemática da cerveja Números e cálculos sobre o consumo de cerveja dentro das repúblicas de Ouro Preto no carnaval. Confira os números gigantascos e a quantidade de cervej...
Homens x Mulheres, quem cai primeiro? Nessa terça, vamos mediar uma discussão que pode existir a anos. Quem é que bebe mais, os homens ou as mulheres? E quem fica bêbado primeiro? Essas e ...
Nada como um bom motivo para beber Indicações do que leva um bêbado ao copo e mais algumas observações sem sentido por uma bebedora também sem sentido.
Cerveja em pó. Pó bota o pó aê Mais uma novidade, digamos estranha, no mundo da cerveja. Lançaram uma cerveja em pó no saquinho. Boa para mobilidade, mas não contém álcool. Bola For...
Beber te deixa mais inteligente Você acredita que beber te deixa mais inteligente? Se não, confira o estudo científico que te deixará de boca aberta, e ávido por uma bebida.
Sacola de Cerveja Garrafas e latinhas? Que nada! Numa cidade na China a cerveja vem na sacola mesmo.