Homem vomitando bolas coloridas

Artistas que morreram engasgados com o próprio vômito

“Veja alguns artistas que morreram depois de usar muitas drogas e beber em excesso e acabaram morrendo afogadas no próprio vômito. Desde o renomado Jimmy Hendrix até o grande baterista John Bonham. Confira a lista!”

Vote neste artigo:
SóbrioAlegrinhoSemi-modafocaModafocaTem futuroNo brilhoAlucinadoCom a alma no céuComa AlcóolicoJeremias - O Retorno (6 votes, average: 8.50 out of 10)
Loading...
468x60 - Acessorios

Aqui no PdB nós sempre deixamos claro que beber é muito legal, desde que com moderação, conhecendo seus limites e tendo responsabilidade. Infelizmente não é assim com todos.

Sexo, drogas e Rock N’ Roll

Homem vomitando bolas coloridas

Créditos: Chris Fisher

A máxima sexo, drogas e rock and roll é divertida, mas já acabou com a vida de grandes talentos da música de forma precoce.

Não é de hoje que a bebida combina com o rock and roll. Desde o surgimento do estilo lá nos anos 1950, com Elvis Presley, que rock, bebidas e diversão estão sempre associados. Infelizmente, para o rock and roll e para a vida de alguns talentosos músicos, houve excessos.

O essencial…

Asfixia por vômito geralmente ocorre após uma noite de excesso de álcool e drogas. Ocorre quando a pessoa “apaga” e não está ciente de que está vomitando.

Alguns dos maiores talentos do música morreram engasgados no próprio vômito. Jimmy Hendrix, John Bonham e Bon Scott tiveram suas vidas e carreiras abreviadas em função do afogamento inconsciente, ou asfixia por vômito.

Artista que morreu vomitando: Jimmy Hendrix

Nascido em Seattle em 27 de novembro de 1942, Jimmy Hendrix foi um dos maiores músicos da sua geração. Frequentemente é citado como o maior guitarrista da história do rock. Como grandes feitos do músico destacam-se suas participações nos festivais Festival Pop de Monterey e Festival de Woodstock, o uso de forma pioneira de amplificadores distorcidos e crus e a popularização do pedal wah-wah.

O melhor guitarrista de todos os tempos

Grafite do Jimmy Hendrix

Créditos: João Galdino Souza

Hendrix conquistou diversos dos mais prestigiosos prêmios concedidos a artistas de rock durante sua vida, e recebeu diversos outros postumamente, incluindo sua confirmação no Hall da Fama do Rock and Roll americano, em 1992, e no Hall da Fama da Música do Reino Unido, em 2005. Uma blue plaque (placa azul) foi erguida, com seu nome, diante de sua antiga residência, na Brook Street, de Londres, em setembro de 1997. Uma estrela na Calçada da Fama de Hollywood (Hollywood Boulevard, 6627) foi dedicada a ele em 1994.

Em 2006 seu álbum de estreia nos Estados Unidos, Are You Experienced, foi inserido no Registro Nacional de Gravações, e a revista Rolling Stone o classificou como o melhor guitarrista na sua lista de 100 maiores guitarristas de todos os tempos, em 2003.

Como Jimmy Hendrix morreu?

As circustâncias que levara Hendrix a morte nunca foram completamente esclarecidas. O fato é que ele morreu de asfixia, afogado em seu próprio vômito, após consumir uma grande quantidade de vinho e de soníferos.

Seu legado permanece, e suas músicas continuam a ser ouvidas até hoje, sendo Hendrix um dos músicos mais coverizados da história.

http://www.youtube.com/watch?v=gjMuKP1GpLY

Artista que morreu vomitando: John Bonham

John Bonham foi um baterista inglês membro da banda de rock, heavy metal e hard rock Led Zeppelin, grupo de sucesso formado em 1968 pelo guitarrista Jimmy Page, junto ao vocalista Robert Plant e ao baixista e tecladista John Paul Jones. Bonham era estimado por sua velocidade, potência, e o seu pé direito rápido, sons característicos, e seu “feeling” para a música Groove.

Um dos melhores bateristas da história do Rock

John Henry Bonham sentado no sofá

Ele é amplamente considerado um dos maiores bateristas da história da música rock Mais de 30 anos após sua morte, Bonham continua a angariar prêmios e elogios, incluindo uma lista dos leitores da revista Rolling Stone em 2011 e Gibson colocando-o em primeiro lugar da lista como “o melhores bateristas de todos os tempos”.

Bonham usava as baquetas mais pesadas e mais compridas disponíveis, a que ele chamava “árvores”. O seu estilo pesado inicial era bem demonstrado em canções como “Immigrant song”,”Moby Dick”, “When the levee breaks” e “The ocean”. Embora não fosse considerado tão solto como Keith Moon, nem tão respeitado pela crítica como Ginger Baker, a sua potência por detrás da bateria influenciou praticamente todos os bateristas do hard rock e do heavy metal.

Os seus solos de bateria, primeiro em “Pat’s delight” e depois em “Moby Dick”, duravam normalmente pelo menos meia-hora; Bonham usava inclusive as mãos, obtendo assim um som diferenciado.

Um cara de família, mas que não soube se controlar

Bonham não gostava de se ausentar de casa e da família por longos períodos de tempo; Isto levou-o ao uso abusivo do álcool para controlar os seus nervos. Em 24 de Setembro de 1980, na viagem do hotel para o estúdio onde a banda ensaiava para a sua turnê pelos Estados Unidos, Bonham bebeu cerca de quarenta doses de vodka.

Quando terminou o ensaio foram para a casa de Jimmy Page em Windsor. Depois da meia noite, Bonham adormeceu e foi levado para a cama. Benji LeFevre encontrou o corpo de Bonham na manhã seguinte. Apesar do alarido feito pela imprensa sensacionalista, a autópsia não revelou a presença de drogas no seu corpo. Foi diagnosticado de que Bonham morreu asfixiado pelo próprio vômito.

Artista que morreu vomitando: Bon Scott

Bon Scott foi um cantor escocês, vocalista e compositor da banda australiana AC/DC, de 1974 a 1980.

Estátua do Bon Scott

Créditos: Mick Italiano

Iniciou sua carreira com a banda The Spektors, logo depois formando The Valentines, onde conhecera seu amigo Vince Lovergrove, que trabalharia em seu próximo projeto o Fraternity; logo após a separação do grupo, integrou o AC/DC onde lançou sete discos, vindo a falecer logo após o lançamento do álbum Highway to Hell, que os alçou à fama mundial. Depois da sua morte foi substituído por Brian Johnson. Antes de substituir Dave Evans nos vocais, era motorista de vans.

E como Bon Scott morreu?

Sua morte até hoje não foi bem explicada. Após a turnê de divulgação do álbum Highway to Hell pela Europa, Bon resolveu passar uns dias em Londres, para rever amigos. A tragédia teve início numa tradicional noite de bebedeira, coisa que Bon estava realmente acostumado. Bon e um amigo seu, chamado Alistar Kinnear, foram tomar alguns drinks no Music Machine, um clube noturno localizado em Camden Town. Depois de muitas rodadas, a dupla foi para Ashby Court, onde Bon vivia naquela época. No caminho, Bon “apagou” no banco de trás do veículo. Kinnear não deu muita bola e seguiu adiante.

Quando chegou na casa do vocalista do AC/DC, Kinnear tentou acordar Bon e levá-lo para a cama, porém não conseguiu acordar seu companheiro, que estava num avançado estado de embriaguez. Kinnear desistiu da idéia e seguiu dirigindo para seu próprio apartamento. Chegando lá, nova tentativa frustrada de tirar o amigo bêbado do veículo.

Bon Scott segurando uma garrafa

O jeito foi deixar Bon “dormindo” no banco de trás do automóvel, um Renault 5, em Overhill Road, uma estrada em Dulwich. Quando Kinnear voltou na manhã seguinte para ver seu amigo, já era tarde demais. Bon estava morto, praticamente congelado dentro do pequeno automóvel. O sujeito ainda levou o amigo às pressas para o Kings College Hospital, de Londres, que declarou que o músico já chegou sem vida nas dependências do pronto socorro.

O atestado de óbito informou que Bon Scott havia falecido em decorrência de overdose e “death by misadventure” (morte por desventura, ou por desgraça). Nos jornais da época foi também noticiado que o músico teria se sufocado com o próprio vômito e que a baixa temperatura da madrugada e suas constantes crises de asma colaboraram para a tragédia daquela fria manhã de 19 de fevereiro de 1980, um dos dias mais tristes do rock n’ roll.

Concluindo

Seja onde for, não faça uso abusivo de bebidas. O #EstiloPdB prevê diversão com os amigos, mas bebendo com moderação, quiçá tomando um ou outro piléquinho, mas sem colocar em risco o seu bem estar e o dos seus amigos.

Que estas lendas do rock sirvam de exemplo para várias gerações, e que estes sejam sempre lembrados por seu verdadeiro legado: o bom e velho rock and roll.

E lembre-se: beba com parcimônia e ouça rock sem moderação.

Você também gostará desses

Raimundos Helles, a cerveja dos Raimundos A cervejaria Bamberg lança uma cerveja dos Raimundo. Uma versão da sua cerveja do estilo Helles, com o rótulo e estilo da banda. Bem no tradicional es...
Iron Maiden promove Cerveja Trooper no Rock in Rio Bruce Dickinson, vocalista do Iron Maiden fez uma propaganda da cerveja Trooper no Rock in Rio. Mas mencionou a Heineken dizendo que a cerveja é ruim....
Bares e Restaurantes das estrelas da música Confira os bares e rastaurantes das estrelas da música. Desde B.B. King, Alice Cooper, KISS, dentre outras estrelas da música nacional e internacional...
Cerveja do Iron Maiden será comercializada no Bras... A Trooper, cerveja do Iron Maiden, será comercializada no Brasil, trazida pela On Trade. Não será por agora, previsão de chegada para agosto, mas o la...
O polêmico Rock in Rio Confira a nossa opinião sobre a polêmica do Festival Rock in Rio não ter muitas bandas de rock em sua lista de bandas e atrações dentro do evento. Dê ...
Bebidas e Músicas para fins de relacionamento O Papo de Bar faz uma seleção com as 11 melhores Bebidas e Músicas para fins de relacionamento, para você curtir a fossa com os amigos ou sozinho em c...

Compartilhe: