Cachaças. Um ranking pessoal de cachaças nacionais.

Bebida boa tem que ter ranking, certo? E para quem gosta de uma boa cachaça esta é uma tarefa bem árdua e que exige grande preparo físico. Principalmente do fígado do avaliador, já que são mais de cinco mil marcas registradas no país, produzindo juntas mais de 1,4 bilhão de litros por ano segundo o Ministério da Agricultura.

Foto de garrafas de Cachaças
Nas minhas andanças por aí, experimentei muitas cachaças excelentes, outras nem tanto e algumas que não valem nem a lembrança. E das que provei, destaco algumas que podem figurar em qualquer seleção dos maiores especialistas. Todas as cachaças que eu recomendo aqui são facilmente encontradas no mercado e os preços estão entre R$25 e R$120. Vamos ao ranking:

10 – Seleta

Vem de: Salinas – MG

Graduação Alcoólica: 42%

Foto da Cachaça Seleta

Impressões: Tem um gosto bem marcante, um pouco ácido e que persiste na boca por muito tempo. Ideal para aperitivos.

9 – Volúpia

Vem de: Alagoa Grande – PB

Graduação Alcoólica: 42%

Foto da Cachaça Volúpia

Impressões: Apesar de ser “branquinha” ou “prata”, essa cachaça é envelhecida por um ano, mas a madeira utilizada não interfere muito no sabor da bebida. É outra de sabor bem forte e marcante.

8 – Mato Dentro

Vem de: São Luís do Paraitinga – SP

Graduação Alcoólica: 41%

Foto da Cachaça Mato Dentro

Impressões: Bebi a variação prata e gostei muito porque é suave e com um cheiro bem doce, que lembra a cana-de-açúcar.

7 – Lua Cheia

Vem de: Salinas – MG

Graduação Alcoólica: 45%

Foto da Cachaça Lua Cheia

Impressões: Essa é muito boa. Envelhecida em bálsamo, essa cachaça ouro tem como principal característica ser levemente picante. Imperdível.

6 – Indaiazinha

Vem de: Salinas – MG

Graduação Alcoólica: 48%

Foto da Cachaça Indaiazinha

Impressões: Essa é uma das mais envelhecidas. Tem um sabor muito amadeirado e apesar da graduação alcoólica alta, não é daquelas que desce “rasgando”. Uma delícia.

5 – Maria Izabel

Vem de: Parati – RJ

Graduação Alcoólica: 44%

Foto da Cachaça Maria Izabel

Impressões: As cachaças de Parati são conhecidas por serem muito fortes e ácidas, mas esta se destaca por ser o oposto disso. É feita com muito capricho e fez por merecer o quinto lugar nesta lista.

4 – Casa Bucco

Vem de: Passo Velho – RS

Graduação Alcoólica: 40%

Foto da Cachaça Casa Bucco

Impressões: A única representante da região sul do Brasil é uma cachaça bem peculiar justamente por não parecer cachaça. É bem ácida e o carvalho empresta um sabor bem diferenciado.

3 – Germana

Vem de: Nova União – MG

Graduação Alcoólica: 40%

Foto da Cachaça Germana

Impressões: Essa cachaça é deliciosa. Quando a provei pela primeira vez, no Mercado Municipal de Belo Horizonte, foi amor ao primeiro gole. Muito suave e com um sabor bem sutil, faz muito bonito até para quem não é conhecedor de cachaça.

O carinho na produção se estende até à garrafa: é revestida de folhas secas de bananeira para proteger a bebida da luz e do calor. Todo esse esforço recompensa o apreciador com um sabor difícil de esquecer.

2 – Reserva do Gerente

Vem de: Vila Velha – ES

Graduação Alcoólica: 44%

Foto da Cachaça Reserva do Gerente

Impressões: Essa cachaça foi uma grata surpresa. Sempre ouvi falar muito bem dela e sempre que passava em frente da fábrica, na belíssima Ponta da Fruta, dizia que um dia pararia lá para comprar uma garrafa. No ano passado em meu aniversário, um amigo me economizou estre trabalho e me deu uma garrafa da Reserva Especial.

Que cachaça! Uma cor linda, um aroma agradabilíssimo e o sabor é sensacional. Não deixa resíduos de sabor e é tão cuidadosamente produzida que faz frente até mesmo aos melhores destilados do mundo!

1 – Canarinha

Vem de: Salinas – MG

Graduação Alcoólica: 44%

Foto da Cachaça Canarinha

Impressões: Essa cachaça é uma obra prima. Produzida por Noé Santiago, sobrinho de um dos melhores produtores de cachaça do Brasil, é envelhecida em barris de bálsamo, tem o sabor levemente apimentado, lembra bastante a cana.

O cheiro é inconfundível como o de uma manhã na roça. O aspecto dela é lindo: aquela cor bem dourada e a consistência são bem parecidas com as de um uísque e ela escorre pelo copo formando uma espécie de cortina.

Dá pra ver que ela é bem encorpada e preenche toda a boca com imensa suavidade e no final um gostinho impressionante. Não há outro lugar para esta cachaça senão a primeira posição.

Menção honrosa: Anísio Santiago

Vem de: Salinas – MG

Graduação Alcoólica: 44,8%

Foto da Cachaça Anísio Santiago

Impressões: Esta eu garanto que a maioria já ouviu ao menos alguma coisa a respeito. É um mito. Por uma questão judicial, o antigo nome, Havana, teve que ser mudado para Anísio Santiago (tio do Noé). Esta cachaça forte e com gosto de madeira seca e um pouco amarga que virou lenda urbana.

Quem nunca escutou alguém dizendo que existe uma cachaça que custa mais de mil reais a garrafa? Isso não é verdade! Uma garrafa da antiga Havana chega a custar 20 mil reais. Isso mesmo: “VINTE BARÃO”! Ela não tem nada que a torne tão exorbitantemente cara, mas paga-se pelo mito. Hoje, uma garrafa da Anísio Santiago custa entre 200 e 300 reais e mesmo assim, tem muita outras excelentes opções por preços bem mais em conta, mas se você tiver oportunidade de beber uma dose, aproveite.

Finalizando…

Escrever esse ranking deu o maior trabalho, mas o melhor de tudo foi fazê-lo. Então, se você não concorda com ele ou quer sugerir alguma modificação, é só falar comigo que terei o maior prazer de experimentar todas elas de novo e quem sabe, reavaliar as posições!

Saúde!

Você também gostará desses

Sacolé de cachaça Aprenda a fazer o clássico sacolé, porém, com uma pitada etílica, o Sacolé de cachaça, pode ser de caipirinha, dentre outros diversos sabores.
Das cachaças e suas misturas maravilhosas! Jeremy disponibiliza algumas variedades e misturas deliciosas com cachaça. Desde batidas, até a famosa caipirinha. Pegue as receitas e se delicie.
Levou um pé na bunda? Beba até segunda! Tomou um pé na bunda? Terminou um relacionamento? Relaxa, você não é o único na lista. Divirta-se com estrofes sobre relacionamentos e bebidas.
Mineiras e cachaças Quem disse que mulher não bebe cachaça? Bebem sim, principalmente as mineiras, campeãs nessa modalidade e que ainda botam muitos homens no chinelo.
Tiquira. Bebida pra macho Já ouviu falar na Tiquira? Uma bebida típica de Maranhão pouquíssima conhecida no Brasil. É uma aguardente forte e que possui suas lendas locais bem b...
Volúpia, você conhece essa cachaça? Conheça a Volúpia, uma cachaça artesanal de origem da Paraíba e que tem se renovado bastante no mercado e possui seu processo de fabricação artesanal....