Caminhão sem motorista carregou uma carga muito especial: cerveja

“Imagina um serviço tipo o Uber, só que de caminhão e que leva cerveja. Agora imagina um caminhão sem motorista carregando cerveja. Sim, a Uber fez isso!”

Vote neste artigo:
SóbrioAlegrinhoSemi-modafocaModafocaTem futuroNo brilhoAlucinadoCom a alma no céuComa AlcóolicoJeremias - O Retorno (No Ratings Yet)
Loading...
468x60 - Acessorios

Alô, alô, amigos PdBs! A tecnologia está aí e os avanços não param de crescer. Há muito tempo se fala em veículos que não precisam de motoristas para serem conduzidos, mas ainda parecia um futuro muito distante. Imagina um caminhão sem motorista carregando cerveja?

O Uber investe nessa tecnologia e não vê uma distância tão grande até conseguir colocá-la em prática. Para mostrar como as coisas estão evoluindo, um caminhão sem motorista carregou uma carga muito especial: cerveja.

Sério? Como assim?

motorista do caminhão

Eram mais de 50 mil latinhas de Budweiser a serem transportadas por uns 200 quilômetros, por um caminhão da Otto (empresa comprada pelo Uber em agosto de 2016) que opera sem motorista.

Após uma preparação de umas duas semanas e com um técnico dentro do veículo para auxiliar e analisar toda a viagem, a primeira carga transportada por esse tipo de veículo chegou ao seu destino e a operação foi um sucesso!

Caminhão sem motorista carregando cerveja e um técnico no banco de trás

Um técnico dirigiu o caminhão nos acessos a rodovias interestaduais e só. No percurso dentro das estradas americanas, o técnico ficou no banco de trás apenas curtindo a primeira viagem sem motorista da história.

Já imaginaram que delícia será quando a tecnologia estiver aí para todos? Será incrível!!! Acho que até poderei querer ter um carro.

A velocidade média do transporte foi de 89 km/h e a Budweiser pagou 470 dólares pelo serviço. Veja no vídeo abaixo:

O valor é o mesmo praticado por empresas que transportam com motoristas. O diretor de logística da Bud, James Sembrot falou sobre a viagem:

“Estamos felizes. Acreditamos que esse é o futuro do transporte”

E o pessoal da Otto comentou:

“Em um veículo da Otto, os caminhoneiros terão a oportunidade de descansar durante longos períodos na estrada, enquanto o caminhão continua a dirigir e fazer dinheiro para eles”.

Algumas empresas estão investindo na criação de veículos que operem sem motorista e é aí que a Otto se diferencia.

Eles estão criando um sistema que funcione em caminhões que já existem e que hoje dependem de alguém para conduzi-los.

Ótimo para o mercado, que terá opções para todos os tipos de veículos.

Finalizando

Acho muito legal esse tipo de tecnologia que impacta diretamente no nosso cotidiano, e admiro empresas que investem nisso. A Uber, Otto e a Budweiser estão de parabéns!

Aquele abraço!

Fonte: http://veja.abril.com.br/economia/uber-caminhao-sem-motorista-faz-primeira-entrega-de-cerveja/

Você também gostará desses

Heineken e Samuel Adams boicotam desfiles de St. P... Os grupos gays não tiveram permissão para festejar abertamente em meio aos desfiles do St. Patrick's Day. Com isso, Heineken e Samuel Adams boicotaram...
O Carnaval Cerveja no carnaval pode não ser uma boa pedida. É muito boa pelo calor e sua temperatura baixa e claro, pelo seu baixo preço. Mas saiba o porquê de n...
Toma, chucrutz: Brasil já é 4º maior produtor de c... O Brasil se tornou o quarto maior produtor de cerveja do mundo, superando a Alemanha e ficando atrás somente da China, EUA e Rússia. A Ambev lidera co...
Royal Virility Performance: a cerveja feita de Via... Uma ideia inusitada em inspitação ao casamento real do príncipe William e Kate. Uma cerveja feita com Viagra. Isso mesmo, a cápsula azul que "levanta"...
Cerveja Proibida: A cerveja que trollou o pânico A cerveja Proibida é lançada no Brasil com as duas Tchecas lindas e gostosas que acabaram trollando o pânico por causa da Skol que é patrocinadora do ...
Brahma quer fazer você sentir o sabor de ser mais.... A Brahma lançou alguns projetos em homenagem aos bares, para dar mais força, etc. Viva o Bar, Nosso Bar e Papo de Bar (nome legal, não?)

Compartilhe: