Casal bebendo vinho

Casal que não bebe junto não permanece junto

“Veja a polêmica do casal que não bebe junto, onde uma pesquisa afirma que o casal que não bebe junto não permanece junto, complicando o relacionamento, aumentando os divórcios, dentre outros.”

Vote neste artigo:
SóbrioAlegrinhoSemi-modafocaModafocaTem futuroNo brilhoAlucinadoCom a alma no céuComa AlcóolicoJeremias - O Retorno (3 votes, average: 10.00 out of 10)
Loading...

O casamento traz à mente os sinos do casamento, a festa divertida com os amigos e a felicidade do casal. Sabemos que os problemas financeiros e diferentes culturas familiares podem levar à tensão, e futuramente ao divórcio. No entanto, recentemente foi descoberto que o casal que não bebe junto não permanece junto, ou seja, pode ser uma das razões para o divórcio – especialmente no caso de a mulher beber substancialmente mais do que o homem, em vez de vice-versa.

Como o consumo de álcool é um fator determinante para o casal que não bebe?

Casal bebendo vinho

Créditos: Lukas Biba

Naturalmente, se um casal é composto por alguém que é um alcoólatra e alguém que não é, o divórcio é uma ocorrência comum. Mas quando um casal é composto por uma pessoa que simplesmente bebe mais álcool do que o outro, as coisas podem ir mal.

O que causa esse fenômeno?

Bem, em primeiro lugar, é importante entender o que acontece em um casamento em termos de consumo. Um estudo descobriu que, quando as pessoas se casam, as mulheres começam a consumir mais álcool e os homens menos do que é o normal para eles, o que pode ocasionar no casal que não bebe junto.

Mulher bêbada

Créditos: Steven Breden

Curiosamente, em um estudo do Instituto Norueguês de Saúde Pública, de 20.000 casais, a maior taxa de divórcio foi entre os casais onde a mulher bebia mais do que o homem – uma taxa de divórcio de 25%. No entanto, isso não quer dizer que os homens que consomem mais do que suas esposas estão isentos desta tendência. Além disso, o que pode causar este fenômeno é a parte mais intrigante.

Teria a sociedade culpa no cartório do casal que não bebe?

Em nossa cultura, a igualdade é um fator determinante em uma relação interpessoal bem-sucedida. Existem várias razões pelas quais essa desigualdade poderia ter um efeito negativo sobre os casais, que vão desde papéis de gênero atribuídos a uma perda de paciência.

Homem sem camisa

Créditos:  Abhijeet Ghosh

Nos casamentos as mulheres tendem a começar a beber mais, devido à maior ingestão de seu parceiro, e os homens a beber menos, a fim de corresponder às suas esposas. No entanto, quando a mulher supera o consumo do homem, seus papéis de gênero atribuídos ficam seriamente ameaçados, entrando na estatística do casal que não bebe junto igualmente.

As mulheres são responsáveis por isso?

As mulheres são geralmente vistas como responsáveis ??pela prestação de cuidados e criação dos filhos, apesar de suas profissões. Quando uma mulher bebe excessivamente, esses papéis são testados, e muitas vezes ameaçados. Outro problema é que, geralmente, a sociedade tolera melhor os homens que bebem muito, ao passo que uma mulher pode ser socialmente desprezada por seu marido e seus pares se ela bebe mais do que seu parceiro.

Outro ponto pode ser que as mulheres são aparentemente mais propensas a permanecer em relacionamentos com problemas do que seus colegas do sexo masculino, e isso se aplica ao álcool também.

E o que fazer com esta informação?

Casal sentado no bar com computador e conversando

Créditos:  Dax Pandhi

Bem caros leitores. A conclusão que eu chego é a de que ambos devem encontrar uma harmonia no que diz respeito ao consumo de álcool. Existem estudos que apontam que o consumo de bebidas, de forma moderada, traz beneficios ao relacionamento, não alimentando a estatística do casal que não bebe.

A melhor forma de resolver é através do diálogo, sem abrir mão do bem estar do casal. E você? O que acha?

Você também gostará desses

Bebidas e Músicas para fins de relacionamento O Papo de Bar faz uma seleção com as 11 melhores Bebidas e Músicas para fins de relacionamento, para você curtir a fossa com os amigos ou sozinho em c...
Abuso de drogas e álcool entre os músicos, escrito... Veja como o abuso de drogas e álcool leva a artistas, escritores e outros gênios da cultura mundial a um rumo como a morte, dependência, dentre outros...
Estaria a indústria da música Pop influenciando o ... Veja como a música pop e o HipHop influencia pessoas ao consumo de bebidas alcoólicas, em marcas específicas. O Brasil entra no embalo junto com o fun...

Compartilhe:

  • Cristiano Seglia

    Com certeza é bem mais interessanter ter uma parceira que acompanha nas bebidas do que uma chata que não bebe e nao gosta que vc beba!

    Isso é comum em muitas mulheres, quando vc as conhece na balada elas são descontraidas, tem acompanham no alcool e nas brincaideras. Porém, é só mudar o status de ficante pra namorada que parece que cai um senso moral sobre elas, e já não bebem e se divertem como faziam antigamente.

    Imagino que com o casamento isso acabe piorando. Consequencia?

    A mulher que deixa de beber com o marido e lhe acompanhar nas festas passa a se tornar uma pessoa chata, e o chifre é apenas uma questão de tempo, afinal a “amante” vai ser descontraida e parceira como a esposa/namorada era no início do relacionamento.

    Então meninas, só pq estão namorando, casadas ou seja lá o que for não quer dizer que devam virar verdadeiras madres terezas.

    • Luziária

      Engraçado que comigo foi o contrário!

      Conheci meu namorado através de um grupo de amigos, bebíamos toda semana. Depois que começamos a ficar e a namorar ele veio com um papinho de que acha feio mulher que bebe! Eu fiquei meio “Hã??”

      Mas como diz minha avó, entrou num ouvido e saiu no outro. O que aconteceu foi que depois dessa eu preferia sair com minhas amigas e meus familiares (que bebem muito) do que com ele, justamente por isso.

      Pouco tempo depois ele viu que não ia dar em nada, foi largando de machismo besta e voltamos a ter uma vida normal.
      Ainda bem, porque não ficaria muito tempo com um cara que pense assim…é o fim do mundo! rsrs

      Estamos juntos há 5 anos, mas ele bebe com menos frequência que eu…rsrs

  • Cristina

    Quanto a isso sou muito sortuda pois eu bebo (e muito) e meu marido nao. Mas nos damos muito bem em relaçao a isto; ele só fica mais atento comigo, é lógico…rrss mas fica “de boa” e se diverte muito comigo e minha turma da cachaça.. Há MUITO respeito entre nós.. O mais importante é nos sentirmos felizes na presença um do outro.. Ele é incrível..