Cerveja com mel, chocolate e especiarias. Tem coisa nova na garrafa!

Todos bem por aqui? Eu estou muito contente por trazer essa boa nova cervejeira, agora produziremos cerveja com mel, chocolate e especiarias.

Vamos direto ao ponto: Cerveja com mel, chocolate e especiarias

Garrafas de cerveja de chocolate

Créditos: xio

De uns tempos pra cá vem sendo discutido em audiência públicas onde membros do MAPA (Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento) e representantes do mercado cervejeiro, trocam ideias sobre a utilização de determinados ingredientes na fabricação de cerveja até então, tidos como incomuns e não autorizados.

O objetivo disso tudo é que a lei atual não acompanha os avanços desse fascinante mercado das cervejas artesanais. Ingredientes como leite e mel, até então, eram proibidos, porém a importação de produtos com tais ingredientes não sofrem nenhuma restrição, o que prejudica, e muito, o mercado nacional.

Os caras discutem também, a utilização em níveis mínimos dos ingredientes básicos na fabricação da cerveja, o que é aplicado pelas grandes indústrias para reduzir custos e “suavizar” o sabor da nossa querida “gelada”. O que no meu ponto de vista pode ser bom para o bolso deles, mas nem tão bom para nós consumidores.

Tá, mas aonde você quer chegar com essa parada de cerveja com mel, chocolate e especiarias?

Copo de cerveja com mel, chocolate e especiarias

Créditos: Josh Kennedy

É o seguinte: O MAPA elabora atualmente uma instrução normativa que permitirá receitas com adição de matérias-primas como mel, chocolate e especiarias. Além disso, o texto autorizará a produção com cereais diferentes do lúpulo e da cevada. O que acham?

Eu acho fantástico! Isso dará muito mais liberdade às cervejarias artesanais para ousar e inovar em suas receitas, nos entregando produtos muito mais legais!

Acho isso ainda mais positivo se olharmos o lado do consumidor, que atualmente no Brasil já busca outras coisas além de preço na cerveja. E claro, nada melhor que fomentar o mercado nacional, concordam?

Pode ser ruim talvez, em relação as grandes marcas, que terão maior liberdade para utilizar ingredientes não tão corretos na elaboração da cerveja, como os cereais não maltados, tipo: arroz e milho.

Finalizando

Obviamente ainda tem muita coisa a ser feita pelo mercado cervejeiro artesanal, destaco em especial a questão da tributação, sabemos que pagamos mais por impostos do que por cerveja propriamente, mas essa discussão fica para um próximo post.

E vocês, bebedores de cerveja, acham isso tudo positivo? Ou acham que é baboseira?

Você também gostará desses

Guinness The 1759: Guinness lança cerveja comemora... A Guinness lançou uma versão comemorativa e bem limitada, lindíssima e deliciosa Guinness The 1759, data em que o contrato da primeira fábrica foi ass...
A melhor cerveja do mundo Um post sobre a polêmica questão de uma possível melhor cerveja do mundo. Uma explicação sobre a cerveja ideal para o momento certo, com as pessoas ce...
Garrafas de plástico para cervejas – Elas estão ch... A Mitsubishi Plastics, junto com a Kirin Co. estão planejando um grande lançamento para o mercado cervejeiro: colocar cerveja em garrafa de plástico....
Chopp com colarinho congelado. Querido Japão: não.... A cervejaria japonesa Ichiban lançou um chopp que gela a -5 com a promessa de um colarinho na consistência de chantilly e que mantém a cerveja gelada ...
Heineken Cube: A garrafa de cerveja conceitual qua... O designer francês Petit Romain lançou um projeto conceitual usando a marca Heineken para uma garrafa de cerveja quadrada, sustentável. É uma garrafa ...
Gol da Alemanha – A Cerveja do 7 a 1 Uma cerveja que parece deliciosa, mas que remete a uma data nada legal de lembrar. Seu nome é Gol da Alemanha e voltamos ao 7 a 1