Cerveja, não tente fazer isso em casa

“Você já fez sua cerveja em casa? Que tal conhecer um pouco da história e saber exatamente como são feitas as melhores dentro das fábricas. Veja os ingredientes e como fabricar em casa.”

Vote neste artigo:
SóbrioAlegrinhoSemi-modafocaModafocaTem futuroNo brilhoAlucinadoCom a alma no céuComa AlcóolicoJeremias - O Retorno (23 votes, average: 6.91 out of 10)
Loading...
468x60 - Acessorios

Diz-se por cerveja qualquer bebida alcoólica produzida pela fermentação de matéria com amido, derivada de cereais ou de outras fontes vegetais. Em termos históricos, a cerveja era já conhecida pelos sumérios, egípcios e mesopotâmios, desde pelo menos 4000 a.C. Como os ingredientes usados para fazer cerveja diferem de acordo com o local, as características (tipo, sabor e cor) variam amplamente.

A cerveja é de fraco teor alcoólico, vai de 0 a 8,5 graus. No entanto existem algumas excepções que podem ultrapassar os 8,5 graus.

Pois bem. E você sabe como se faz uma cerveja?

Fábrica de cerveja

Como existem diversos tipos de cerveja, com seus diferentes processos finais, vou abordar aqui os passos básicos, ou genéricos, por assim dizer.

Não tentem fazer isso em casa, crianças

Bolhas de cerveja

A cerveja é fabricada a partir de: água, cevada (que faz o malte), lúpulo, levedura, açúcares e em alguns países adiciona-se arroz ou milho.

A qualidade da água tem grande importância. Cada tipo de cerveja exige uma determinada composição. Mas hoje em dia, por ser fácil adquirir o tipo de água pretendido, não é necessário colocar as fábricas junto das nascentes.

O Malte, lúpulo e levedura

Malte, lúpulo e levedura

O malte utilizado na fabricação da cerveja deriva de um tipo especial de cevada, chamada dística. O malte também pode ser feito de trigo, arroz, milho, aveia e centeio, dependendo do tipo de cerveja.

O lúpulo, Humulus Lupulus L., é uma planta da mesma família das canabidáceas, a mesma da maconha. Para a fabricação da cerveja, apenas se utiliza a flor feminina da planta, que cede uma resina de cor de ouro, aromática, de delicioso amargor.

A levedura é uma planta/fungo cultivada nas próprias fábricas, em instalações e condições especiais. Tem a função de transformar o açúcar da mistura em álcool e gás carbônico. Contém, entre outras, vitamina B. É um depurativo e um reconstituinte poderoso.

Açúcar, arroz e milho

Ingredientes para produção de cerveja

O açúcar, o arroz ou o milho intervêm em reduzida percentagem, com a finalidade de estabelecerem outros tipos especiais de cerveja.

O açúcar é utilizado especialmente na cerveja preta, em forma de caramelo para lhe transmitir a cor pretendida.

Do arroz apenas se utilizam os grãos partidos provenientes do descasque e do polimento do arroz.

O milho é um cereal com cerca de 4% a 5% de matérias gordas, quantidades de gordura que seriam altamente prejudiciais à qualidade da cerveja. Assim, em fábricas próprias são separados os germens dos grãos de milho, muito ricos em óleo, os quais se extraem por pressão.

O resto dos grãos é reduzido a farinha por meio de uma moagem grosseira, dando origem ao que se chama a “Gritz de Milho” e é utilizada para evitar as turvações na cerveja.

O “passo-a-passo”

Passos da criação da cerveja

São basicamente nove fases:

  1. A cevada é limpa, calibrada e molhada.
  2. Os grãos da cevada germinam originando o malte.
  3. O malte é seco e torrado.
  4. O malte é moído, misturado com água e, por extração a quente, obtém-se o mosto.
  5. Ao mosto em ebulição é adicionado o lúpulo.
  6. O mosto com levedura fermenta e transforma-se em cerveja.
  7. A cerveja é conservada fria em tanques comparados aos de adega, durante um a três meses.
  8. A cerveja é filtrada.
  9. Engarrafamento.

Da cevada ao malte

Plantação de Cevada

A cevada se transforma no malte depois de submetida às seguintes operações: limpeza; seleção; calibragem; pesagem; lavagem e molha; germinação; suspensão da germinação em estufa; desgerminação (ou corte das radículas); estufagem (à temperatura mais ou menos alta segundo os tipos de cerveja a obter).

O Mosto

Mosto

Depois de misturar água ao malte e obter-se o mosto, adiciona-se o lúpulo. Este, além de transmitir o sabor amargo à cerveja, também da maior resistência aos microrganismos indesejáveis graças ao poder anti-séptico, abre o apetite e fortalece o sistema nervoso. Normalmente usa-se de 100 a 200 gr de lúpulo, para cada hectolitro de cerveja.

Fermentação

Fase de fermentação

Após a adição do levedo, a fermentação decorre em duas fases:

  • a primeira é fermentação tumultuosa, chamada “Primária”, que dura dez dias.
  • depois transfere-se o liquido para os tanques, onde fica a 0º de um a três meses, em fermentação “Secundária”, a saturar-se do seu próprio gás natural e a apurar o gosto.

Clarificação

A cerveja é filtrada através de filtros especiais e entra nos tanques de enchimento.

Pasteurização

É submetida à pasteurização a cerveja que não se destina ao consumo imediato, como no caso da cerveja em garrafa.

A cerveja de barril normalmente também é pasteurizada embora seja de consumo quase imediato.

A pasteurização consiste num aquecimento rápido em que se mantém por alguns minutos a temperatura de 60º.

Este processo destrói os poucos germes das leveduras que eventualmente chegam à fase de engarrafamento.

Agora é só correr pro bar. Ela vai estar lá te esperando!

Você também gostará desses

Big Bang Candy Lab Conheça a inovadora confeitaria Big Bang Candy Lab. Fica em São Paulo e possui balas de caramelo de bacon e cerveja. Confira agora!
Desperados: Tequila na cerveja Conheça a cerveja Desperados, uma cerveja feita com tequila. Existente na França desde 1995 e já está presente em 50 países. Entrou no Brasil no mês d...
8 cervejas não tão conhecidas pra provar no Mondia... Confira uma lista com oito cervejas com um preço atraente e que não são tão conhecidas para você provar no evento Mondial de La Bière 2016.
Dia Internacional da Cerveja – Saiba onde comemora... Toda primeira sexta-feira de agosto é comemorado o Dia Internacional da Cerveja. Algo que começou timidamente ganhou grandes proporções. Veja onde com...
Kit cerveja Original com copos exclusivos! Você também sente comichão quando vê numa loja um kit cerveja + copo? Já viram o da Original?
Cervejas Boas e Baratas – Sul Americana Beber é bom, principalmente quando a cerveja é boa. Além disso, é sempre bom quando uma cerveja é boa e também barata. É o caso da Sul Americana, da S...

Compartilhe:

  • Arvro

    Texto foda, e imagens melhores ainda! Muito bom!

  • Moisés

    Uma vez tive um professor de historia que contava a historia do mundo, atraves de 6 bebidas..e a Cerveja era a primeira, pq é a mais antiga de todas, e conta toda a Pré-Historia..

    quando eu achar sobre as outras, posto aqui

  • Tipo de informação que me faz lembrar o motivo de eu não ter uma cervejaria. Levaria ela a falência no primeiro dia (sozinho)!

  • Luiz.

    *moises,

    fiquei curioso, se vc puder, posta ae

  • Gelbinsky

    Moises, a parada é a seguinte: tem um livro, "História do Mundo em 6 Copos", do Tom Standage, Editora Jorge ZAHAR, em que o cara conta isso aí mesmo, o que diz o título. Stange é editor de tecnologia da "The Economist" e mostra a caminhada da humanidade desde o desenvolvimento da escrita até a globalização. Com isso ele percorre a cerveja (desenvolvimento da escrita), o vinho (a filosofia dos gregos), os destilados (o Novo Mundo), o chá (a queda do Império Britânico), o café (progresso científico) e a coca-cola (globalização). Parece meio chato mas depois que vc pega o livro não quer mais largar até acabar.

  • Geane

    ADOReiii…ME SALvoOo

    pra mINHA Feira de ciÊncias

  • Marcelo Cubis

    Ola´, muito boa a descrição dos processos, mas discordo do título. Acho que deveria ser: "cerveja, faça em casa". O movimento dos Homebrews (cervejeiros artesanais) é muito difundido no cenário internacional e vem ganhando força no cenário nacional tambem. E digo mais, quem sabe apreciar uma boa cerveja acaba por optar pelas cervejas artesanais. Existem diversas confrarias, denominadas ACERVAS (associação dos cervejeiros artesanais), onde nos reunimos para trocar informações sobre a produção de cerveja artesanal.

    Quer uma cerveja bem feita? Faça você mesmo…

    • Giovani Buzzi

      Concordo plenamente. Eu e minha esposa estamos aprendendo a fazer cerveja artesanal. Já fizemos umas 20 bateladas e quem toma cerveja deste estilo acha que qualquer outra ‘industrial” parece aguada.

  • Flavio

    Achei seu artigo muito bom porem muito superficial, mais valeu.

  • cleubiano rodrigues de alcantara

    eu sou apenas um apreciador de cerveja pois esta e minha prefencia quando o assunto e descontracao e laser. beba com moderacao!… se beber nao dirija!.

  • Márcio

    Uma pequena correção o lúpulo, Humulus Lupulus L., é uma planta da família das canabidáceas, a mesma da maconha. O lúpulo é uma planta permanente que podem ser macho ou fêmea. As plantas macho são utilizadas para reprodução (fertilização) e não tem aplicação na cerveja. Já as plantas fêmeas produzem um cone de lúpulo que contém as lupulina, materia utilizado no processo de fabricação de cerveja. Não tem nada a haver com a batata.

    • Opa Márcio, bem citado, já corrigido, desculpe pela falha 😉

      Abs.

  • João

    COMO ASSIM NÃO FAÇA EM CASA??? É a coisa mais normal do mundo fazer cerveja em casa. Aliás, o processo está bem mal descrito. Recomendo esse livro aqui: How to Brew – John Palmer.