Coisas que aprendi sobre o álcool

“Veja o que você pode aprender, ou não, sobre o álcool e consumindo o álcool. Seja cerveja, tequila, o que for, veja os ensinamentos que a bebida pode trazer para você.”

Vote neste artigo:
SóbrioAlegrinhoSemi-modafocaModafocaTem futuroNo brilhoAlucinadoCom a alma no céuComa AlcóolicoJeremias - O Retorno (2 votes, average: 5.50 out of 10)
Loading...

O mundo ensina. Tudo ensina: cimento, sabão, músicas, flores, cheiros, olhares, livros, vagabundos, filmes, novelas, amigos, pais, irmãos… Algumas coisas, como alguns professores, te ensinam melhor, mais profundamente, de forma mais eficaz. Ao longo dos meus 30 e poucos anos de idade, o álcool tem sido uma grande professora, e eu fui um de seus alunos menos relutante (embora eu não tenha sido sempre aberto a sua pedagogia).

Em alguns momentos bebi mais, em outros menos, e em outros fui até um abstêmio. Aqui estão algumas coisas que eu aprendi ao longo destes anos…

Cada bebida é uma bebida

Whisque não é tequila e também não é gin. Isso é óbivo. Mas eu acho extremamente importante ter a noção que bebidas são diferentes: diferentes sabores, temperaturas e odores. E cada uma tem a hora certa para ser tomada. E a forma como ela vai agir no seu cérebro é diferente. Álcool é álcool, alguns vão dizer, mas não me venha com o papo de que as bebidas não possuem “ondas” diferentes. Elas possuem!

Não é legal misturar vários tipos de álcool, bebidas

Esse lance de não misturar bebidas é um “mito” antigo entre bebedores de birita. Já li alguns artigos que dizem que isso é balela: misturar não muda nada. No fim das contas é tudo álcool. Tudo álcool my ass! Todas as vezes que eu misturei foi tudo muito pior: a bebedeira, os enjoos e a ressaca. Se está bebendo desitlados, mantenha-se neles. Se está bebendo fermentados, vá assim até o fim.

Ele muda o seu humor

Mesa de bar com cerveja e humor

Créditos: Thomas Cizauskas

Ao longo de uma noite de bebericagem, você pode atravessar diferentes tipos de sentimentos: desespero, alegria , renúncia, contemplação, tristeza… a bebida vai enfatizar aquele sentimento mais produndo do seu coração. As vezes causa ressaca, as vezes não. Ao longo de uma noite de bebedeira geralmente nos sentimos muito bem, e acordamos assim no dia seguinte. As vezes não. A ressaca vem cobrando o seu preço.

Muitos de darão conselhos

Beba água, coma alguma coisa, tome um engov… Ok. Essas coisas realmente vão te ajudar. Mas o fato é: você nunca saberá quando terá uma ressaca daquelas que te joga na cama.

Cada bebida tem o seu momento

Fato: todos temos uma bebida preferida. Mas isso não significa que você deverá bebê-la toda vez que resolver relaxar. Há aquele momento onde uma cerveja vai cair melhor do que uma tequila, ou que um vinho será melhor do que um Jagermeister. Mas você saberá quando escolher o melhor momento.

Algumas bebidas têm rendimentos decrescentes

Só porque bebida faz você se sentir bem não significa você poderá beber dela até o infinito. Algumas bebidas irão te enjoar, outras te deixarão muito louco. Se a idéia é beber durante muito tempo, busque uma que te dará maior “longevidade” durante o dia (ou a noite).

Misturar bebidas com outras substâncias pode gerar surpresas (nem sempre agradáveis)

A bebida é uma coisa. Agora adicione isso ou aquilo – sexo, medicamentos, condução – e a bebida pode ser uma coisa boa ou ruim. Muito cuidado com as misturas com o álcool.

O que antes era certo nem sempre é certo

Homem desmaiado de bêbado depois de ingerir álcool

Créditos: Alex Wright

Quando eu era um recém adulto, eu bebia muita tequila. Muita mesmo. Me lembro de um dia que eu e uns amigos fizemos uma competição e, em uma noite, bebi 16 shots. Naquela época, beber muita tequila me parecia certo. Mas o tempo passou, e o meu organismo envelheceu.

Hoje, ele me cobra o seu limite. Se eu beber a mesma quantidade de tequila de quando eu tinha 18 anos, entrarei em coma alcóolico. Conheça o seu corpo e entenda os seus limites. Conheça seus limites. Soa redundante. No parágrafo acima eu digo que você deve conhecer seus limites. Mas aqui estamos falando de limites diferentes. Conheça aquele ponto onde você deve parar de beber, tendo uma noite agradável. Aquele ponto onde você conseguirá interagir com os seus amigos, paquerar e fazer novas amizades. Um shot a mais pode arruinar a sua noite.

Finalizando

E você, conte pra nós o que você aprendeu sobre o álcool, bebendo.

Você também gostará desses

Álcool e Poker: Afinal, é bom ou ruim? Um manual completo sobre poker e bebidas. Vantagens, desvantagens, diversão, quais jogos jogar, o que fazer, o que evitar. Um belo papo sobre o jogo e...
Prazer e Cerveja – Como as coisas funcionam ... Prazer e cerveja? Claro, toda vez que bebemos sentimos prazer em fazê-lo, mas novos estudos mostram como o prazer e a cerveja se relacionam, no cérebr...
Alô Adriano, tá me ouvindo? Uma visão etílica da situação do Adriano, que tem que perder 6 quilos, está numa dieta mas que pode beber cerveja uma vez por semana. Dê sua opinião....
Palavra do dia: “álcool” O que é, o que é que motiva um pelotão de soldados hebreus, desinfeta instrumentos cirúrgicos e ainda move os pistões de um motor?
Ressaca: Toda felicidade tem seu fim Atire a primeira garrafa quem nunca teve uma ressaca. Toda bebida dá ressaca, mais umas dão mais que as outras. Veja aqui a lista e o porquê dessas be...
Rins, como eles funcionam? Vamos falar de rins em mais um texto da nossa série sobre álcool e o funcionamento do corpo. Você sabe para que servem os rins? Então clica!

Compartilhe: