Como surgiu o brinde, tim-tim?

Um brinde com canecas de cerveja

Catherine Ortner, é o nome da psicóloga de poucas visitas a boteco, que precisou fazer um estudo óbvio no Canadá com estudantes universitários (logo eles), para colocar preto no branco o que já estávamos bêbados de saber:

Bebidas alcoólicas aumentam o poder de concentração e, por isso, podem ajudar as pessoas a tomar decisões mais acertadas e com mais agilidade.

Ô Dona Cathe, não é de hoje que a nata da liderança mundial se utiliza desse recurso.

Gole pro Santo levantando o copo pro céu

Da-lhe santinho...

Créditos: Mônica C.

Vou contar umas curiosidades para fortalecer o estudo da tiazinha lá do Canadá.

Os povos antigos olhavam a bebida, no caso o vinho, como uma dádiva dos Deuses, e sempre apontava o canecão pro alto como saudação antes da lapada. Quem começou com essa onda e com esse ato sadio de agradecer ao papai do céu a sagrada cachacinha foram os gregos e os fenícios, está registrado no livro “Toasts for Every Occasion” (só por que vivo bêbado não posso ser culto? Seu preconceituoso.).

O gole pro santo

Gole pro santo

Créditos: Mickey fotos

Os romanos já lançaram uma moda mais comum por aqui. Quem nunca viu a coroada jogando o primeiro gole no chão e anunciar “pro santo!”?

Pois é, até aí está tudo bem. O lance tenso vem depois. O brinde era coisa obrigatória para selar o fim de um conflito. Depois da caozada resolvida, o vence dor tinha que dar o primeiro gole para provar que não iria envenenar o novo coleguinha.

E, o ato de dar a batidinha costumeira no copo do camarada, tão comum na contemporaneidade, é por que usavam o “tim-tim” na esperança de que, caso houvesse veneno, o maldito se depositaria no fundo da tulipa (se não acredita no amigo bebum aqui pode ler no livro “A Gentleman Raises his
Glass”).

Saúde, Cheers, Prost, Kan-Pai

Vários copos com o dizer "saúde" em várias línguas

Gostou dos copos? Compre aqui na loja Mulher, Cerveja e Futebol

Na Grécia essa parada de envenenamento também justifica aquela máxima do grito “Saúde!”, que é realizada antes da manguaça, era uma promessa de que a bebida não estaria sabotada.

Isso nos ajuda a dar mais valor aquele sossego costumeiro naquela mesinha de ferro, com a garrafa na mesa, rodeado de boas risadas. Não temos decisões importantes ou tensões de risco de vida para reprimir.

Precisa de estudo para isso?

Um brinde aos novos tempos!

Você também gostará desses

A Adriática e sua história Saiba mais sobre a Adriática e sua história, uma cerveja para desbravadores, com pegada, para beber com os amigos. Uma bela história que ressurgiu das...
Casal Vodka. O Filme Uma história fictícia de um casal que se conheceu por intermédio da Vodka. Uma história bem engraçada e interessante. Confira!
Bebidas salvam vidas! As bebidas não ajudam somente as barangas do final da balada. Conheça alguns incríveis casos onde as bebidas salvaram vidas!
A Vodka e sua história Uma apresentação e história de uma das bebidas mais conhecidas do mundo, a temida e russa Vodka. Forte e geralmente ingrediente de deliciosos drinks....
Seios. A saga do Sr. Pinho Um conto curto e hilário sobre a história do Sr. Pinho, sommelier que no meio do caminho encontra uma bela mulher com os seios à mostra.