A Cultura cervejeira Belga é Patrimônio Cultural da Humanidade

“A Cultura cervejeira Belga foi considerada patrimônio cultural da humanidade pela UNESCO. Confira o que muda nessa cultura adorada por todos.”

Vote neste artigo:
SóbrioAlegrinhoSemi-modafocaModafocaTem futuroNo brilhoAlucinadoCom a alma no céuComa AlcóolicoJeremias - O Retorno (1 votes, average: 10.00 out of 10)
Loading...

Fala galera PdB! Estamos todos bem? 2017 chegou e vem aquela expectativa sobre tudo de novo que pode acontecer daqui para frente. Aqui, vou contar algo não tão novo assim, mas que considero importante no mundo etílico. A UNESCO declarou que a cultura cervejeira belga é patrimônio cultural da humanidade! Isso é maravilhoso!

Patrimônio cultural imaterial da humanidade. Assim, toda a tradição cervejeira da Bélgica, que envolve festas, museus, bares e restaurantes, cursos e fazem com que a cerveja seja parte importante da vida dos cidadãos belgas foi “premiada”.

Com a decisão, a UNESCO protege tudo que envolve o mundo das cervejas belgas: produtores, consumidores e promotores da produção artesanal da bebida.

Cultura cervejeira Belga como patrimônio

A decisão foi tomada em 30 de novembro de 2016 na reunião da UNESCO, realizada em Addis Abeba, na Etiópia.

Para o país esse é um reconhecimento incrível! Um comitê formado por representantes de 24 países membros da convenção da UNESCO para salvaguarda do patrimônio cultural imaterial.

É bom ressaltarmos que não foi a cerveja belga, em si, que recebeu a honraria e sim toda a cultura que envolve o produto.

O governador de Bruxelas, Rudi Vervoot, afirmou:

“Desde tempos imemoriais ela é uma parte essencial de nossas vidas.”

Por lá existem mais de 1500 estilos de cervejas que são fabricadas em 200 fábricas espalhadas de norte a sul do país.

Quatro tipos distintos de fermentação garantem uma variedade enorme de estilos de cerveja.

Temos a fermentação espontânea que gera a cerveja lambic, tipo mais antigo de cerveja.

A alta ou ale. A mista, usada na produção de cervejas tostadas e a baixa ou lager, que dá origem a nossa tão apreciada pilsen ou pilsner.

Finalizando

Palmas para a UNESCO. Ela mitou em se manifestar nesse sentido.

A cultura cervejeira é muito forte por lá e é o grande chamariz do país para atrair visitantes estrangeiros e com o reconhecimento da UNESCO, isso fica ainda mais forte.

Sigo com o sonho de ir à Bélgica e passar um bom tempo conhecendo museus, cervejarias, pessoas e experimentando diversas cervejas incríveis.

Desejo o mesmo a vocês! Aquele abraço!

Fonte: http://g1.globo.com/mundo/noticia/tradicao-belga-da-cerveja-declarada-patrimonio-imaterial-da-humanidade.ghtml

Créditos da foto de capa: Fabien Agon.

Você também gostará desses

O Reality Show cervejeiro já começou Reality Show Eisenbahn Mestre Cervejeiro estreou no dia 26 de outubro serão oito episódios exibidos às quintas-feiras na faixa das 23h30 na TNT.
Beertone – Guia de cervejas artesanais por c... Conheça o Beertone, um guia de cervejas artesanais diferente, que é pela cor da cerveja, feita pelas escalas SRM e EBC, para medir as cores das cervej...
Brewce, um toy art cervejeiro chega ao Brasil por ... Brewce é produzido em PVC, tem a cabeça em formato de lúpulo, fixa a tampa das cervejas na barriga com um imã e pode ser adquirido pelo preço inicial ...
Beck’s lança uma garrafa de cerveja para desenhar... A Beck’s lançou uma garrafa de cerveja para desenhar o que quiser ou conseguir em seu rótulo.
Therezópolis Gold em lata Agora temos mais uma novidade no Rio, a Therezópolis Gold em lata. A primeira cerveja puro malte do Rio de Janeiro entregue em latas de alumínio.
Um TCC sobre Copos de cerveja – Parte 1 Veja como foi a produção de um TCC sobre Copos de Cerveja Artesanal. Estudos sobre os tipos e estilos de cerveja, pesquisa sobre os copos, produção do...

Compartilhe: