Dia de Campo Ambev

“No dia 20 de outubro de 2016 rolou o Dia de Campo Ambev, um evento que reúne diversos profissionais de agricultura pra falar sobre cevada. Confira agora!”

Vote neste artigo:
SóbrioAlegrinhoSemi-modafocaModafocaTem futuroNo brilhoAlucinadoCom a alma no céuComa AlcóolicoJeremias - O Retorno (No Ratings Yet)
Loading...

Cevada, um dos grãos mais conhecidos no mercado cervejeiro. E nós fomos conhecer um projeto deveras interessante da Ambev que engloba a plantação de cevada, agricultores, dentre outros diversos pontos. Era o Dia de Campo Ambev, que é realizado todo ano, e em 2016 foi o primeiro a liberar o acesso para a imprensa ver como rola o evento.

O que seria esse Dia de Campo?

dia de campo ambev

Me perguntei isso também quando fui convocado. É uma ação bem interessante que a Ambev organiza. Ela reúne vários profissionais agrícolas, nesse ano foram mais de 250 profissionais. É realizado em Passo Fundo, Rio Grande do Sul.

Mas o que acontece lá?

Diversas plantações de cevada são mostradas para os profissionais, cada uma com uma quantidade diferente do compostos. Algumas com um resultado satisfatório, outras já prontas para serem descartadas.

Tudo isso para mostrar para o profissional as opções que ele pode ter para fazer plantações mais eficientes, por exemplo, a utilização de redutor de crescimento, que permite que a cevada fique mais imune aos fungos.

A produção de cevada

letras cevada

A Ambev possui diversas parcerias, tanto com cooperativas, profissionais de agricultura e também com a Embrapa ( Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária).

O ramo é interessante, pois o profissional recebe as sementes da Ambev e ele planta em seus terrenos, depois vende de volta para a própria Ambev. Um negócio bem rentável, se tudo for feito de forma correta.

A tecnologia e as cevadas no Dia de Campo

Algo que me assustou no evento foi quando o pessoal do local disse que um novo estilo de cevada demora entre 9 e 12 anos para ser lançado. Diversos testes são feitos, tanto de solo/clima quanto cervejeiro, porque não adianta uma cevada ser boa no plantio e na hora de produzir uma cerveja ela não casa bem. E vice-versa. Por ano, em média, dois novos grãos são testados no campo.

Demonstração para os profissionais

plantação de cevada no dia de campo ambev

Foi feito um mini tour pelo campo de cevada, com cinco estações que tratavam os temas necessários na produção da cevada. Isso deu a oportunidade aos produtores conhecerem mais sobre assuntos como análise de clima, épocas de semeadura, diferentes doses e fontes de nitrogênio, fungicidas e novas linhagens e cultivares.

E a grande oportunidade de conversas com o mestre-cervejeiro mais modafoca da Ambev, o Luciano Horn, que é simpático pra cacete, atencioso, respondia tudo e sempre com um sorriso no rosto. Fora o José Felipe Carneiro, cara conhecida no mercado cervejeiro, pois é o fundador da premiada Wäls, além, claro, de ser o mestre-cervejeiro dela.

E o que você achou do Dia de Campo?

pôr do sol no dia de campo ambev

Me surpreendeu! Não imaginava que existia um programa desse tipo. Isso ajuda tanto a própria, mas principalmente o produtor da cevada, ou seja, todo mundo ganha com isso.

Os profissionais do local explicaram perfeitamente todos os motivos de tal grupo de cevada estar de um jeito e o outro estar pior ou melhor. Eu não tinha ideia de como era o procedimento de plantio e produção do grão.

Legal disso é que além do cara saber o que usar, ele pode ver na hora o resultado, portanto, menos questionamentos. E eles disseram que existem casos de algum produtor aparecer com alguma experiência diferente e que deu certo, com isso, testam para ver o resultado.

Mais de 2000 produtores são beneficiados com o programa,do Rio Grande do Sul e do Paraná, principalmente com a distribuição de 270 mil toneladas do grão em cada safra. Haja cevada…

Mas o que fazer com a cevada?

Quase isso :P

Quase isso 😛

Adivinha??? Exato, fazer o malte. Para isso a Ambev possui duas maltarias aqui no Brasil e mais outras pela América do Sul. Mas isso vai no próximo artigo 😉

Finalizando

O Dia de Campo Ambev foi fodástico e deveras curioso, pois quase não conseguimos pousar no aeroporto por causa do tempo. E no retorno ao Rio o avião da nossa frente atropelou um pato. Isso mesmo, UM PATO. 😛

No próximo artigo eu falarei sobre as maltarias, sobre o mestre-cervejeiro e também o presidente da Ambev, que tivemos a oportunidade de conhecer.

Aquele abraço.

Você também gostará desses

Em busca da feira cervejeira perfeita Em setembro rolará os eventos: Carioquíssima Gourmet, Confraria Batom no Copo, Feira Planetária, Rio Fashion Day e Tiradentes Gastronômica
Terrazza Martini – o espírito italiano toma ... Confira o Terrazza Martini, organizada pela icônica marca italiana no Sky Hall Terrace Bar, em São Paulo. Teve apresentação das suas novas garrafas de...
6° Concurso Nacional de Cervejas Post informativo sobre o Concurso Nacional de Cervejas de 2011, que rolou em Florianópolis. Muitos debates, tendências, cervejeiros mostrando opiniões...
Première do projeto #13Noir Veja o que rolou no lançamento do Première do Projeto #13Noir que aconteceu mês passado em São Paulo. O #13Noir é um projeto da cerveja Stella Artois ...
8º encontro nacional das AcervAs Conheça o 8º encontro nacional das AcervAs, um evento cervejeiro que ocorre todo ano e que nesse ano será em Curitiba. Muitas cervejas, palestras, con...
Skol Sensation 2013 Veja como que foi o evento Skol Sensation 2013, um evento onde as pessoas se vestem de branco em celebração a Paz e Harmonia, se divertindo com muita ...

Compartilhe: