Dr. Beer: Detalhes sobre os termos usados

“Ao degustar uma cerveja você acaba falando alguns termos e sensações ainda não descobertas por leigos. O objetivo desse artigo é tirar todas as dúvidas sobre as degustações feitas no PdB.”

Vote neste artigo:
SóbrioAlegrinhoSemi-modafocaModafocaTem futuroNo brilhoAlucinadoCom a alma no céuComa AlcóolicoJeremias - O Retorno (5 votes, average: 6.20 out of 10)
Loading...

header latas copo

Caros leitores.

Pouco após iniciar os trabalhos em meu beerlog, em dezembro de 2007, percebi que minhas análises estavam um tanto quanto superficiais, sem muito conteúdo e pouco padrão na confecção das mesmas. Vasculhando um pouco, descobri um formulário de análise, nos quais quatro itens básicos são considerados: aroma, aparência, sabor e paladar.

Aroma da cerveja

A categoria AROMA é subdividida em outras quatro: malte, lúpulo, levedura e miscelânea. Dentro de cada uma, os subaromas que cada subcategoria pode gerar. Não vou listar todos aqui, dada a grande quantidade. Apenas a título de curiosidade, no entanto, citarei exemplos de cada uma.

As Porter e Stout, por exemplo, são notórias por apresentarem a constante presença de café no aroma, sendo essa uma característica da categoria MALTE. No lúpulo, a presença cítrica de laranja, lima, ou limão pode surgir. No levedo, pode ser sentida a presença de couro e queijo, inusitadas ao leigo, mas presentes em cervejas de fermentação espontânea, como a belga Gueuze. Por fim, em “miscelânea” há a clássica presença de banana e goma de mascar, presentes em muitas Hefeweizen (cervejas de trigo). Notas de 1 a 10.

Aparência da cerveja

Base de um copo cerveja

Créditos: SonOfJordan

No campo da aparência, os seguintes quesitos são analisados: aparência inicial da espuma (tamanho e visual da mesma), cor e longevidade da espuma, formação de colarinho, claridade e presença de partículas no corpo, bem como a tonalidade do mesmo. Notas de 1 a 5.

Sabor inicial e final da cerveja

São analisados também sabor inicial e final. Nas escalas leve, moderado, forte e pesado, considera-se os quesitos dulçor, acidez, amargor, azedume (de vinagre), azedume (de leite azedo) e se apresenta gosto salgado. Leva-se também em conta a duração do final (curta, média ou longa). Notas de 1 a 10.

Paladar

No paladar, são levados em consideração “corpo” (leve, médio-leve, médio, médio-encorpado, ou encorpado), textura (seca, aguada, oleosa, cremosa e xaroposa), carbonatação (borbulhante, forte, suave e “choca”) e o final e sua respectiva sensação (metálica, com gosto de giz, adstringência (leve, moderada, forte ou pesada) e alcoólica (leve, moderada, forte ou pesada). Notas de 1 a 5.

Resultado Final

Macro da lata de cerveja

Créditos: Andreas Solberg

Com as 4 notas em mãos, faz-se uma média para ver a nota final da cerveja, que varia de 1 a 20.

Além desse processo, lembro-me que um leitor havia questionado alguns termos técnicos, entre eles, a CARBONATAÇÃO, que nada mais é que a “sensação de gás” sentida na língua quando o líquido toca a mesma. As diferentes intensidades podem ser consultadas no campo de análise do paladar, acima no texto.

Espero que o post tenha sido esclarecedor a respeito do processo e termos utilizados. Quaisquer dúvidas, estamos à disposição!

“Cheers!”

Você também gostará desses

Review Cerveja: Hen’s Tooth O review dessa cerveja inglesa. Boa cerveja, mas o preço não vale tanto a pena por ter outras cervejas com um custo/benefício melhor do que ela. Mas v...
Review cerveja: Koninck Gusto 1833 Blond Review da cerveja Koninck Gusto 1833 Blond, da Bélgica no estilo Belgian Strong Ale. Excelente formação de colarinho e reduzida longevidade. Gosto fru...
Review Cerveja: Double Chocolate Wells & Youn... Review de uma deliciosa cerveja, a Double Chocolate Stout. Uma cerveja com toques, aromas de chocolate. Baixo teor alcoólico, doce com tons amargos.
8 cervejas não tão conhecidas pra provar no Mondia... Confira uma lista com oito cervejas com um preço atraente e que não são tão conhecidas para você provar no evento Mondial de La Bière 2016.
Petiscos dignos de um boteco Uma lista com ótimos petiscos para se comer durante uma cervejinha em qualquer boteco: frango à passarinho, batata frita, calabresa acebolada, carne s...
Review Cerveja: Eisenbahn Weihnachts Ale Um review especial de natal pros leitores do PdB, a cerveja da vez agora é a Eisenbahn Weihnachts Ale. Provavelmente uma das melhores da família Eisen...

Tags:

Compartilhe:

  • Boa tarde.

    Apenas 1 dúvida. . .

    "Com as 4 notas em mãos, faz-se uma média para ver a nota final da cerveja, que varia de 1 a 20."

    Com esta nota em mãos como você converte este valor em "skols"?

    Obrigado.

  • João

    Ahn?

  • Rafael,

    Ótima pergunta. Nesse caso, vale aquela máxima "uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa". Esse formulário não é atrelado às notas em Skol devido ao fato de que haveria uma nota máxima (comentário feito por um internauta há alguns dias) e assim, no meu ponto de vista, esse "teto" deixaria as avaliações restritas em certo ponto. Explico: acredito que sempre haverá uma cerveja melhor, ou seja, o limite para notas mais altas é infinito, e como a folha de análise do Ratebeer engloba um overall de 1 a 20, vai de encontro àquela idéia. Voltando um pouco, a nota em Skol é gerada muito mais por feeling e comparações com outras cervejas do mesmo estilo (além da sensação de satisfação que a mesma me traz durante a degustação) que pela fria análise das notas captadas no formulário, que também cumpre uma função importante.

    Espero ter me feito entender, e concordo que tal distinção possa ser considerada como inconsistência, mas foi um modo que encontrei para fugir das restrições citadas acima.

    Ufa!