ENEB – o ENEM dos bares

“O ENEB, Exame Nacional da Experiência nos Bares, são algumas questões que devem ser respondidas para que o relacionamento nos bares seja sempre bom.”

Vote neste artigo:
SóbrioAlegrinhoSemi-modafocaModafocaTem futuroNo brilhoAlucinadoCom a alma no céuComa AlcóolicoJeremias - O Retorno (1 votes, average: 10.00 out of 10)
Loading...

Fala galera PdB! No último final de semana o assunto mais comentado pela rede e também fora dela, foi o ENEM. O Exame Nacional do Ensino Médio é uma grande oportunidade para muitos conseguirem cursar o ensino superior e sempre garante algumas polêmicas em torno de suas questões, redação e até sobre os atrasadinhos que perdem a prova e fazem aquele drama na frente das câmeras.

Fora desse meio acadêmico, temos algumas questões que devem ser respondidas para que o relacionamento nos bares seja sempre bom. O ENEB, Exame Nacional da Experiência nos Bares, ajuda a estar num bar, batendo papo com amigos ou flertando com as pessoas da mesa ao lado e ter uma experiência bacana e perceber que quanto melhor for, mais feliz você sairá de lá e mais vezes você vai querer repetir.

Só que muitas vezes quando uma ida ao bar não é muito boa, temos por hábito, culpar o estabelecimento e seus atendentes ou proprietários. Mas já pararam para pensar se você está fazendo a coisa certa? Não é apenas por ser cliente e estar pagando, que você merece o melhor tratamento do mundo. Dentre tantos, ali naquele bar, você pode não ser tão especial quanto pensa que é e estamos aqui para te ajudar a mudar isso.

Vamos ao ENEB!

enem e cerveja

Temos aqui 8 perguntas que farão você refletir sobre sua postura nos bares por aí:

  1. Você olha para o garçom quando pede alguma coisa?
  2. Você pergunta o nome do garçom?
  3. Você já ofereceu uma cerveja a alguém que está na mesa ao seu lado?
  4. Tenta sempre conhecer o dono do bar?
  5. Apresenta sempre seus amigos quando chega no local?
  6. Pede sugestões a pessoa que está te atendendo?
  7. Pergunta sobre os outros dias de movimento do bar?
  8. Você se despede e agradece o atendimento recebido?

Interagir com o ambiente que você escolheu para uma noite especial (todas as noites são especiais) é fundamental. Você pode ser mais tímido e recatado, mas não faz mal nenhum bater um papo com o garçom. Estabelecer uma relação mínima que seja, com o dono do bar e sempre tentar lembrar o nome deles depois.

Claro que há lugares e pessoas que não merecem uma segunda vez. Existem pessoas que não nasceram para servir e o fazem de maneira grosseira e sem a menor boa vontade. Ou lugares onde a higiene é questionável, comida mais ou menos, cerveja nem sempre gelada, aí você pode avaliar mal e cortar da sua lista, mas em geral vale voltar.

Sobre as respostas do ENEB

Sobre as questões do ENEB, o ENEM dos bares, todas as respostas devem ser SIM, SEMPRE ou QUASE SEMPRE. Se você não pratica essa interação ainda, sempre há tempo para mudar e experimentar algo novo. Comece a mudar sua postura e verá que o atendimento que recebe nos bares será cada vez melhor.

Com essas questões básicas, você terá experiências cada vez melhores em suas saídas. Usei bares como exemplo, mas vale também em boates, casas de show, teatros. Enfim, relacionamento é tudo e vale muito investir no tema. Não temos o nome de Papo de Bar em vão. Sabemos o que estamos falando 😉

Aquele abraço!

Você também gostará desses

Na hora do sexo: Maconha é melhor que álcool? Pesq... Afinal, na hora do sexo a maconha é melhor que álcool? Um pessoas nos Estados Unidos fez uma pesquisa rápida e mostrou que sim. Confira o resultado!...
Vamos falar de mulher e cerveja? Vamos falar de comportamento, feminismo, machismo, mulher e cerveja? As mulheres ainda não recebem o respeito que merecem e vamos debater sobre esse p...
Os tipos de pessoas que encontramos em um bar A lista de pessoas que encontramos em um bar hoje é gigante, dos mais diversos modos e estilos. Desde bêbados, malucos, noivos, solteiros, etc. Confir...
A arte de beber em pé nos botecos Veja algumas teorias sobre a galera que gosta de beber em pé. Desde o cansaço, flerte, dentre outros motivos para se beber em pé nos botecos.
A incrível geração de pré e pós parties Nem só de balada e festas vive o ser humano. Existem as pré e pós parties, que é quando as festas realmente começam e realmente terminam.
Esquina, a relíquia carioca Vamos falar de uma relíquia carioca para nós, bebedores de cerveja: a esquina. Muito não se fala sobre ela, mas as esquinas cariocas sempre têm um bar...

Compartilhe: