Garçom, o melhor amigo do bêbado

“Todo bêbado que se preze, já precisou de um ombro amigo e contou com a ajuda daquele garçom que é o melhor amigo do bêbado.”

Vote neste artigo:
SóbrioAlegrinhoSemi-modafocaModafocaTem futuroNo brilhoAlucinadoCom a alma no céuComa AlcóolicoJeremias - O Retorno (2 votes, average: 10.00 out of 10)
Loading...

Fala, galera PdB! Penso que todos aqui já beberam além da conta ao menos uma vez na vida. Os motivos para uma bebedeira daquelas são infinitamente variados, podendo ser tristes, felizes ou até beber sem motivo algum. Mas há uma pessoa que sabe mais que todos os reais motivos que levam as pessoas a beberem tanto: Esse é o garçom, o melhor amigo do bêbado.

Como tudo começa para o melhor amigo do bêbado

Garçom servindo mulher

Garçom… Uma cerveja! Traz mais uma! Podem ser três de uma vez! Um petisco, por favor, que beber sem comer, não dá! A saideira! São várias as frases mais escutadas no dia-a-dia de um garçom. Isso quando ele está atendendo uma mesa com mais de uma pessoa, onde as pessoas estão celebrando algo ou apenas batendo um papo entre si. Mas quando senta um cidadão sozinho e pede a primeira cerveja, o garçom já sabe: Lá vem história!

Mesmo se a pessoa estiver sozinha enquanto esperando outra, há um risco para nosso amigo garçom: a pessoa esperada pode faltar ao encontro. Mas em geral, quem senta só, para beber, vai pensar na vida e em todos os problemas que está vivendo naquele momento enquanto fica bêbada. Quando esse momento tão esperado chega, a pessoa alcoolizada já sabe o nome do garçom e se acha melhor amigo dele, transformando-o no melhor ombro amigo de todos. Pobre garçom!

E sobre o que eles falam?

Garçom triste

O melhor amigo do bêbado ouve de tudo! Traições diversas, negócios furados, broncas de esposas, filhos que não amam os pais, doenças, falta de grana, falta de tempo, carro quebrado, a mulher sentada na mesa ao lado (que de repente tornou-se a mulher mais bonita já vista)… Tudo é motivo para chamar o garçom para uma conversa séria e demorada. Sim! Porque até o cidadão ser expulso – com muito jeito ou não – o cara não pára de falar.

Por estar pagando e necessitando de atenção, essa pessoa se acha no direito de usufruir da companhia do garçom pelo tempo que bem entender. O gentil atendente não consegue dizer não, nem ser grosseiro e emprega um pouco de seu valioso tempo ao necessitado. Mas quando ele faz isso, é aí que as coisas desandam o bom senso de quem está bêbado acaba. Ou seja, o garçom não tem o que fazer sendo simpático, aí restam duas opções: Ou ouve o infeliz ou terá de ser grosseiro e isso pode não soar bem ao seu chefe e outros clientes.

Mas o garçom aguenta firme e forte

Garçom mágico carregando tres bandejas ao mesmo tempo

O final das contas ele irá ouvir, dar uns conselhos que não serão ouvidos, nem muito menos seguidos, escutar mais um monte e terá que lidar com isso. Isso quando é a primeira vez carente daquele bêbado naquele bar. Quando o cara está na fossa, ele costuma ir ao mesmo bar, quase que diariamente e aí o garçom pode começar a se desesperar, porque esse bêbado o considera da família, quase um irmão.

Já tive momentos de altos e baixos, já bebi sozinho, mas pelo que lembro, não aluguei muito os garçons. Mas se você é (ou está) desses, pense bem sobre o nobre garçom e avalie que ele não está ali para atender ninguém de maneira exclusiva. Um bate-papo é sempre válido. Uma piada rápida, um comentário… Mas além disso, estaremos atrapalhando o cara a trabalhar. Fica a dica.

Finalizando

Aproveitando o assunto, tenho uma pergunta: O que te faz beber sozinho? Responda nos comentários ou em nossas redes sociais e nos ajude a entender cada vez melhor os tão especiais bares.

Aquele abraço!

Você também gostará desses

Balde de gelo e cerveja, a cultura do beber junto O balde de gelo é um dos coadjuvantes de nossas bebedeiras diárias, seja sozinho ou com os amigos. Essa cultura do beber junto, bem brasileira. Confir...

Compartilhe: