O que é Hidromel?

O assunto que falarei aqui, agora, não tem muita relação com Vodkas diretamente. Mas é um caso que queria compartilhar com vocês. Um dia desses assisti um filme (A lenda de Bewouf) que me despertou uma curiosidade enorme, pois os caras bebiam uma coisa chamada de “hidromel”.

O que era cômico é que todos os guerreiros estavam chapadões, praticamente iguais aos meus amigos pinguços.

Como assim Hidromel?

Foto do Hidromel

No início imaginei que aquilo era uma piada, pois, como uma bebida chamada hidromel poderia deixar as pessoas tão alucinadas? Loucuras a parte, não é que a tal bebida existe mesmo!

Portanto, visando compartilhar o conhecimento com vocês, ébrios habituais, resolvi realizar uma pesquisa detalhada sobre esta bebida, então vamos lá.

Hidromel é uma bebida alcoólica fermentada à base de mel e água, a proporção da produção é de uma parte de mel e duas de água. Consumida desde a antiguidade, sua fabricação é anterior à do vinho e seguramente à da cerveja.

Mel se transformando em álcool

O hidromel é obtido pela transformação dos açúcares do mel em álcool, assim, é imprópriamente chamado de vinho de mel, pois “vinho” é um termo consagrado universalmente ao produto da fermentação da uva.

O mel quando colhido “maduro”, ou seja, quando extraído de favos que foram completamente operculados, pelas abelhas, tem um teor de umidade por volta de 20%. Sob esta proporção de água dificilmente é fermentado. Se o teor de umidade aumentar em 2%, pode iniciar uma fermentação. Os fermentos que estão presentes no ar no pólen e no próprio mel, podem começar a se multiplicar e transformarem os açúcares do mel em álcool.

Cogumelos?

Cogumelo

Esses levam álcool?

A técnica de fabricação do hidromel consiste em facilitar ao máximo a ação destes maravilhosos cogumelos microscópicos (saccharomyces cerevisiae)

Para uma fermentação completa e que confira um teor alcoólico desejado de 12%, deve se inverter as proporções mel/água. Ou seja: 80% de água e 20% de mel, além de aportar a esta mistura o fermento apropriado bem como os necessários sais nutrientes para o seu bom desenvolvimento e reprodução.

Fermentações, reações químicas…

O fermento como toda criatura vivente necessita de oxigênio. Primeiramente o retira do ar que se encontra dissolvido na mistura de mel e água (mosto). Quando gasta todo este oxigênio que estava presente no mosto, passa então a resistir à sufocação retirando o oxigênio das moléculas de açúcar. Acontece uma reação química:

C6 H12 O6 = 2CO2 + 2C2 H5 OH

Transformando o açúcar em gás carbônico e álcool. Na verdade são produzidas inúmeras outras substâncias, como ácido succínio, glicerinas e etc.

Assim a produção do hidromel é anaeoróbica, tem que se desenvolver com a ausência do oxigênio livre, obrigando ao fermento retirar seu oxigênio da molécula de açúcar. É sempre mais fácil para o fermento, respirar o oxigênio dissolvido no mosto, tal como um peixe que retira o oxigênio dissolvido n’água. Mas quando o fermento respira oxigênio dissolvido no mosto, ele se reproduz mas não fabrica álcool apenas gás carbônico.

O mel é pobre em proteínas e estas estão diretamente relacionadas com a quantidade de sais minerais nos alimentos, desta forma, o mel não é capaz de suprir todos os sais minerais que os fermentos necessitam para o seu desenvolvimento.Daí a necessidade de se adicionar sucos de frutas (melomel) ou sais minerais ao mosto para a boa fermentação.

Os fermentos analisados quimicamente demonstram que são constituídos de nitrogênio, potássio, sódio, cálcio, magnésio, ácido fosfórico, ácido sulfúrico, ácido silícico, cloro, etc., em proporções bem determinadas, daí a necessidade de na falta ou escassez acrescentar sais nutritivos.

Na Grécia clássica se chamava “melikraton” e pelos romanos era conhecida pelo nome “agua mulsum”, ainda que esta possa ser uma variante feita com vinho de uva adocicado com mel.

Aristeeeeu, grande Aristeu.

Segundo Plínio foi Aristeu quem criou a primeira fórmula do hidromel. BENDITO ARISTEU MODAFOCA, mandou muuuuuuuuito bem!!!

Outras culturas antigas consumidoras desta bebida foram os celtas, os saxões e os vikings. Também era conhecido o consumo de uma bebida similar pelos maias.

Mulher em noite de nupcias

Mulher e álcool… Tudo a ver não é verdade?

Existia a tradição de que os casais recém casados deveriam consumir esta beberagem durante o primeiro ciclo lunar após as bodas para nascer um filho varão. Daí surgiu à tradição atual da “lua de mel”, prova inequívoca de que SEXO e ÁLCOOL tem tudo a ver cambada!!!

O Papo de Bar experimentou o hidromel

Garrafa de Hidromel

Logicamente que não poderíamos ficar de fora. Experimentamos o Hidromel Apis Dourada, feito artesanalmente por uma família do Mato Grosso do Sul, em Terenos, que possui no mínimo 1 ano de envelhecimento. Ele deve ser consumido numa temperatura próxima dos 8, 10 graus para ficar ideal.

E se vocês quiserem o Hidromel é só entrar em contato conosco que cuidamos disso pra vocês 😉

Abraços a todos!

Você também gostará desses

5 dicas matadoras para evitar ressaca Cinco dicas infalíveis para você não ficar com aquele gosto de guarda-chuva molhado no dia seguinte, a famosa e indesejável RESSACA. Confira as dicas ...
Mitos sobre os efeitos do álcool Todos aqueles mitos, dos mais simples aos que viraram dito popular, mostrados se sao verdadeiros ou não, explicados por Porris Yeltsin.
Onde a bebida é melhor: no copo, na garrafa ou na ... Por muitos anos nos questionamos sobre a diferença de beber no copo, na garrafa ou na lata e porque o sabor era diferente. Olha só a explicação!
Mulheres e bebidas Por que, em geral, as mulheres preferem uma bebida mais docinha?
Invista seu fígado em boas ações Invista no seu fígado, não destrua em vão. Ótimo post debatendo sobre a bebedeira e a degustação, qualidade da cerveja vs. quantidade. Vale conferir!...
Tipos de Mulheres e suas bebidas Um toque feminino no PdB com nossa Loira dando dicas para os homens saberem mais sobre as mulheres e suas bebidas, e conquista-las de acordo com a beb...