Invista seu fígado em boas ações

“Invista no seu fígado, não destrua em vão. Ótimo post debatendo sobre a bebedeira e a degustação, qualidade da cerveja vs. quantidade. Vale conferir!”

Vote neste artigo:
SóbrioAlegrinhoSemi-modafocaModafocaTem futuroNo brilhoAlucinadoCom a alma no céuComa AlcóolicoJeremias - O Retorno (5 votes, average: 7.60 out of 10)
Loading...

whisky no escuroCréditos: siliconmonkey

Como sabem todas as pessoas na fila de transplantes, bons órgãos são difíceis de achar por aí. Por esse motivo é importante selecionar quando e como utilizar sua usina de processamento de toxinas, também conhecido pelo nome de fígado.

No post “Fígado – Manual do proprietário“, Dr. Health ensina os danos a este órgão causados pela ingestão de álcool:

“Inicialmente, a ingestão excessiva de álcool causa uma alteração transitória no fígado conhecida como esteatose. Que nada mais é que o acúmulo de gordura. Basta parar de beber que a coisa volta ao normal.

Em alguns casos, pode ocorrer uma hepatite alcoólica, que tem sintomas parecidos com uma hepatite aguda.

Quando a bebedeira continua por muito tempo (leia-se anos e quantidades grandes), o fígado sofre danos irreversíveis e fica com aspecto fibroso e cicatricial. A isso chamamos de cirrose hepática, que é frequentemente progressiva e vai causar algum grau de insuficiência hepática. A cirrose, em 10% dos casos, também leva ao câncer de fígado.

A cirrose alcoólica se desenvolve em 10 a 20% das pessoas que bebem “pesado” por uma década ou mais.”

Ok, beber álcool é ruim, mas cerveja é bom demais, assim como vinho, tequila e uísque. Então como faz?

Bom, sugiro investir seu fígado em ações que realmente valem a pena.

A bebida

Garrafas de cervejaCréditos: Hylian

Beber Nova Schin quente “por quê se não tivesse a gente tomava álcool” é um mau começo. É preciso escolher bem a bebida na qual investirá seu fígado. Se for considerada apenas a quantidade de álcool, uma Guinesse e um Kaiser tem um preço hepático semelhante. Qual você prefere?

Sem exageros, sugiro gastar 10 centavos a mais por lata para pegar uma cerveja melhorzinha. Pelo menos você estará “gostando” da bebida e não bebendo por beber.

Ao se encarar a bebida como algo que se goste realmente, a forma de beber muda completamente. O foco passa da quantidade para a qualidade.

A ocasião

Bêbado virando garrafaCréditos: Kati Giblin

Como falou o doutor, a cirrose se desenvolve depois de décadas de bebedeira pesada. Para evitar isso vale escolher a ocasião ideal. Virar a noite sozinho bebendo qualquer coisa pode parecer uma atividade fodástica para você, mas eu (e muitas outras pessoas) achamos que isto é coisa de alcóolatra.

O álcool é uma droga e deve sim ser ingerido com moderação. Alcoolismo é uma doença séria e deve ser avitado a todo o custo.

Eventos modafocas

Três homens conversando no botecoCréditos: Maciej Dakowicz

Reservar seu fígado para eventos sociais é uma boa alternativa. Dá importância à bebida e à companhia. Nestas ocasiões, planeje como irá investir seu fígado. Se irá beber espumante, uísque ou a melhor cerveja que tiver disponível.

Logicamente, é importante combinar o evento com a bebida. Beber uísque, por melhor que seja, em festinha da escola do seu filho definitivamente não é uma boa ideia. Principalmente se for de manhã e se você for o único adulto além das professoras gostosas.

Amnésia alcoólica?

Cachorro deitado com cigarro na boca e whiskyCréditos: Tundraboy

Beber até cair ou esquecer o que ocorreu também é um péssimo investimento. Principalmente se era uma ocasião importante como, digamos, seu casamento. Perder uma festa por ter bebido demais é imperdoável e sinal de alcoolismo. Evite.

A companhia

Muito já se falou sobre festas de empresa e porque não se deve beber muito nestes eventos. Digo mais, não se deve beber quase nada. É uma festa com gente chata, feia e esquisita? Fuja, pois investir seu fígado em má companhia é um péssimo negócio.

Passar a noite com amigos – ou aquela pessoa especial – experimentando vários tipos de bebida é uma ocasião que geralmente será lembrada por muito tempo, portanto é um bom negócio.

Balanço

Garrafa do whisky ChivasCréditos: anna.evi

Considere seu fígado como um ativo do seu corpo. Invista ele em bebidas, ocasiões e companhias que farão valer a pena o esforço e o dano causado a ele. Qualidade antes de quantidade. Não é só porque ele se recompõe que você vai deixar de investir nele 😉

Você também gostará desses

Homens x Mulheres, quem cai primeiro? Nessa terça, vamos mediar uma discussão que pode existir a anos. Quem é que bebe mais, os homens ou as mulheres? E quem fica bêbado primeiro? Essas e ...
La fiesta! Uma festa que apresenta diversos drinks, muitos até então desconhecidos/não degustados.
Mulheres e Bebidas – Um estudo sobre persona... Um estudo sobre a personalidade feminina de acordo com a bebida que ela escolhe beber em um bar. Entenda como isso pode mudar a sua vida, e o placar d...
Brasileiro bebe menos que carro popular Um pesquisa feita por alguns pesquisadores mostra que o povo brasileiro anda consumindo mais álcool do que os carros.
Nada como um bom motivo para beber Indicações do que leva um bêbado ao copo e mais algumas observações sem sentido por uma bebedora também sem sentido.
Minhas latinhas Todo mundo um dia já colecionou latinhas ou conhece alguém que fez isso. Pois essas pessoas ainda existem e o Dono do Bar mostra pra vocês a incrível ...

Tags:

Compartilhe:

  • Troco meu coração por um figado, devolução após o carnaval de diamantina, alguem precisano de um coração extra? kkkkk

  • Samurai

    que nossas usinas de processmento de toxinas só tenham as melhores toxinas possíveis o

  • É aquela velha discussão posta em pauta novamente, de encher a cara ou beber por gostar da cerveja. Uns acham coisa de viado, outros amam, outros acham que bebidas é pra ficar bêbado, outros eu compararia até com um amor de time de futebol, entre outros.

    Ótimo post Bender, mas claro, capaz de muitos frequentadores de botecos não gostarem, mas gosto nnao se discute, só se for num boteco 🙂

  • Papai Noel

    Boa tarde pessoal,

    Ótimo post, muito divertido e culmina com o post anterior. Coincidência?

    Manter a bebedeira somente para eventos é uma idéia interessante, mas pode haver sérias brechas. Exemplo:

    Hoje é dia de churrasco na casa de um amigo.

    Sexta, sábado e domingo por si só já são eventos.

    Happy Hour (nem precisa comentar que é um evento social importantíssimo).

    Feriados locais, nacionais e celebrações religiosas (de qualquer tipo).

    Desculpas são fáceis de ser arrumadas, é lógico que vai do bom senso do ser humano e se cuidar é sempre importante. Mas para aqueles que tem o hábito de exagerar (provavelmente a maioria dos frequentadores, pelo que percebi) vale tentar fazer um controle do álcool que você consome.

    Beber cerveja de qualidade, entre outras bebidas, é muito mais prazeroso e a chance de você exagerar vai doer não só seu fígado, mas também seu bolso.

    Abraços

  • Rambo

    A pessoa da última foto não bebe whisky com gelo, ela bebe gelo com whisky. Por favor, nenhum whisky [de verdad… digo, qualidade] merece tamanha desfeita.

  • Essa de tomar Nova Schin quente é duro de aguentar. O cara que faz isso não faz questão de viver. Concordo com todas as dicas. Já perdi festas por ficar bêbado antes delas ou no início e o sentimento é horrível.

    Até mais,

  • Um brinde ao blog super bacana,adorei!

  • edmilson luz e silva

    gosstei desta materia pois estou tentando parar de beber