Mulheres, cerveja, xixi, fofoca e a conta

Nada é melhor que o verão. Sol, céu azul, todo mundo levando uma vida mais saudável, o corpo pede exercícios, a mente mais disposta do que nunca e esse calor que dá uma de vontade de… passou.

Os convites para o chopp são vários, aliás, qualquer desculpa pede um chopp estupidamente gelado, daqueles que vai descendo, deslizando pela garganta num efeito hidratante. Hummm.

O diálogo

Idosas bebendo cerveja

  • Garçom, mais um. Sem essa de “garotinho“, caldereta tamanho gente grande, porrrrrrr favor. Aproveita e junta aquela mesa aqui, precisamos de espaço.

Na primeira rodada de chopp, um brinde à salute, na segunda timtim a nós. Aêêêêêê… Lá pela terceira, quinta, sei lá, já perdi as contas, o brinde fica mais sacana “que os nossos sejam nossos, que os delas sejam nossos, que os nossos nunca sejam delas, e que se forem delas, que brochem.” 😀

É isso mesmo!

 

Só tem mulher na mesa bebendo. Essa mulherada de hoje em dia bebe, hein. Foi-se o tempo do coquetel de fruta, se é que existiu. Levantamento de copo é o esporte preferido. O problema é o tal do xixi. Mulher bebendo é uma tristeza nesse sentido. Depois que a torneirinha abre, não tem jeito. É hora de desamarrar a gatinha.

  • Amigo, onde fica o toilette, quarto de banho, water closet, bathroom, pipi room?
  • Pois não. É só a senhora…
  • Senhora? Será que estou com cara de cansada?
  • Seguir aquele corredor, subir aquela escada, virar à esquerda, depois à direita e seguir reto até a última porta.
  • Por acaso, não teria nenhum mais longe não, né, companheiro?!

Óbvio que chegando lá, o banheiro está ocupado, é preciso esperar mais um pouquinho. Apertada? Imagina. Na hora da vez … Papel? O que é isso? Como se não bastasse o fato de ter só um banheiro feminino, papel higiênico é artigo de luxo. Mas como toda mulher precavida carrega na sua bolsa uma caixinha de lenços de papel…

  • Ops! Cadê minha bolsa? Esqueci na mesa.

Ok. Calma. É só balançar o quadril, dar aquela sacudida e vestir a calcinha. Mulher sofre, viu?! Os homens levam vantagem até na hora do xixi. Ai que raiva. E na mesa, a fofoca rola solto. É inevitável. Tem sempre alguém que dá pano pra manga, fazer o que?! O pior é que sempre tem uma “sem graça”, assim como o bege, querendo medir conhecimento na hora da farra.

  • Caaaaaala a boca, filhona.

Aí chega um amigo

Placa dizendo que mulheres também bebem

  • Oi querido, chega mais. Você é o bendito fruto entre as mulheres.
  • Garçom, por favor, mais um chopp pro nosso amigo gostosão aqui.
  • Já vi que estão fofocando – disse o engraçadinho.
  • Ah é, amigo. Esquecemos que mulher faz fofoca e homem comentário 🙂

O volume das risadas aumentaram e o amigo começa a se engraçar. Sabe como é, tem amigo que não perdoa amiga zum-zum bem, desavec, pra lá de Bagdá ou de Marrakech, ventando ou com a doença da galinha (mal agüentando a cabeça no pescoço, entendeu?).

Pronto. A fofoca na mesa aumenta. Fica aquele murmúrio. A curiosa não se aguenta e pergunta:

  • Será que ele vai pegar?

E a assanhada…

  • Amiga, você vai ficar com ele? Se eu fosse você, ficava.

Por sua vez, não podia faltar a despeitada:

  • Ai não acredito que ele está a fim dela.

A inveja é realmente uma M…. Só que aí chega a mais amiga, pede água pra amiga desidratada, senta no meio dos dois e empata a… o lance.

  • Pow mermão. Deixa de ser cafajeste. Olha o respeito com as amigas.

A desidratada bebe o copo d’água com toda a sede do mundo e o amigo cafajeste começa a dar em cima da mais amiga.

  • Ow, deixa de ser galinha vai.

Risos, música, o tempo voa.

  • Garçom, a saideira.
  • Agora a caideira.
  • Nananinanão. Garçom, a derradeeeeeeeeeira.
  • Pra finalizar, a última e a conta, ok?
  • Quase não bebi. Não rola mais uma rodada?
  • Cento e quarenta chopps? Meteram a mão na conta, só pode ser. Eu só bebi 4 – afirmou a mentirosa, aquela que tira onda dizendo que quase não bebe. Somos 10, 11 com o bendito o fruto que só bebeu coca zero.
  • Ahm? Que fraco. – Todas pensaram.
  • Eu só bebi 5 – falou a motorista.
  • Eu não bebi nenhum.
  • Não bebeu nenhum mas bicou do copo de todo mundo – ridícula.
  • Ahhh… Eu não sei quantos bebi, mas com certeza menos de dez.

E o garçom pensando:

Estátua de um garçom

  • Tava demorando, sobrou pra mim. Estão bebaças, perderam a conta do quanto e eu que anotei a mais, fala sério! Só sei que quero minha gorjeta. Mas a mulherada não decepciona, a gorjeta sai generosa e o garçom ganha até beijo. 😀

Qual grupinho de amigas não viveu uma situação assim? Bebam com moderação e divirtam-se.

Você também gostará desses

Juliana Problema: Capítulo 7 Sétimo capítulo da novela etílica, Juliana Problema. A caminho do trabalho, pensando que já estava demitido, fudido, recebe uma surpresa bem agradável...
Rufião – O Rei do Rio: Capítulo 2 Segunda capítulo da nova novela etílica, Rubião – O Rei do Rio. Eis que Rubião se encontra com a melhor cliente, que propõe sociedade e bêbado Rufião ...
Álcool e Casamento. Aliados ou inimigos? Vamos direto pra parte mais importante da história dos noivos. O casam... A FESTA DO CASAMENTO, óbvio. A festa do “casório” começou e as cervejinhas e...
A incrível geração de mulheres que bebem cerveja... As mulheres que bebem cerveja são as melhores. Hoje temos uma geração de mulheres independentes e que gostam de cerveja e ir para o bar. Que tipo você...
O Canalha Inexperiente: Capítulo 2 Segundo capítulo da novela "Canalha Inexperiente". A fama vai se espalhando e cada vez mais o nosso pegador vai comendo mais gente. Flagras, surpresas...
O Canalha Inexperiente: Capítulo 6 Sexto capítulo da novela etílica, Canalha Inexperiente. Dessa vez Moya descobre que Talita está publicando textos sobre ele. Depois é perseguido, até ...