Painel com rótulos da cerveja Brahma

Museu da Cerveja

“Não são todos que gostam de Museus, mas quando se é um Museu da Cerveja, isso muda e todo mundo tem a curiosidade de visitar. Peças bem antigas, histórias, linha do tempo da cerveja, documentos, rótulos e muitas histórias. Confira!”

Vote neste artigo:
SóbrioAlegrinhoSemi-modafocaModafocaTem futuroNo brilhoAlucinadoCom a alma no céuComa AlcóolicoJeremias - O Retorno (1 votes, average: 9.00 out of 10)
Loading...

Placa do Museu da Cerveja

Tem gente que quando viaja não é muito fã de visitar museus, mas há sempre um bom pretexto. O Museu da Cerveja, por exemplo, é o mais visitado do Roteiro Histórico e Cultural de Blumenau – SC. Para se ter uma ideia, no ano passado o livro de visitas contou com 50 mil assinaturas.

Onde fica o Museu da Cerveja?

O museu se localiza onde antes havia a Cervejaria Continental que atuava em parceria com a Brahma e era bem conceituada na região. Porém, a Continental faliu e a praça ficou nas mãos das autoridades que muito bem souberam aproveitá-la.

Placa da entrada do Museu da Cerveja

O local abriga o Museu da Cerveja em que, é claro, é contada a história da cerveja desde o Egito Antigo até os dias de hoje passando pelo Império Romano e pelos gauleses. A linha do tempo cervejeira enfatiza as descobertas de Louis Pasteur, responsável pelos rumos da industrialização da cerveja e pela pasteurização que difere cerveja de chope.

Há destaque para os equipamentos utilizados por cervejeiros e cervejarias que viveram em Blumenau no século XX e respondiam pela fabricação caseira levando em conta a Lei da Pureza Alemã. Esses “pequenos empresários” mais tarde foram absorvidos pelas empresas. A peça mais antiga do museu é uma enchedora de garrafas datada em 1890. Ela foi usada Cervejaria Feldmann, a primeira do Brasil a produzir cerveja do tipo Bock.

Essa tem história

Enchedora de garrafasdo ano de 1890[ /caption]

Outras novidades…

Um barril vindo de Stuttgart na Alemanha diretamente para Blumenau em 1989

Barril de Stuttgart de 1989

Chopeira manual utilizada na Oktober de 1984

Irado 😀

Choppeira manual da Oktoberfest de 1984[ /caption]

Uma arrolhadora de 1892, segunda peça mais antiga do museu, segundo a coordenadora Isa Moser

Arrolhadora de 1982

Painel com marcas/rótulos de cervejas

Raridade

Painel com rótulos da cerveja Brahma[ /caption]

Ainda há peças doadas por colecionadores e famílias da região como uma chopeira e um local exclusivo para a exibição de um documentário que conta um pouco a da história das cervejarias participantes do Roteiro de Cervejarias do estado.

Até a próxima 😉

Você também gostará desses

Anulador de Celular – O que é isso? O que acontece quando você vai no bar com a galera e todo mundo pega o celular? Fica todo mundo no celular! Saiba como mudar isso, com o anulador de c...
Piscina de cerveja Um Spa louco inovou ao colocar uma piscina de cerveja. Exatamente isso, dentro do próprio Spa tem cerveja e dizem que cerveja faz bem a pele, etc. Con...
Degustador de cerveja virou alcoólatra e pediu ind... O funcionário de uma cervejaria que trabalhava como degustador virou alcoólatra. Depois disso entrou com um processo contra a cervejaria e ganhou. Con...
Por que temos tantos tipos de copos de cerveja? Saiba o motivo de cada estilo de cerveja ter seu copo específico. Veja por que não é recomendado beber cervejas artesanais em copos de geleia e requei...
Cerveja de Formiga? Sim, a Saison de Saúva Todos nós já vimos diversos estilos de cerveja, certo? Mas que tal uma ideia da Unicamp de fazer uma cerveja de formiga? Exatamente, é a Saison Saúva....
O glamour de uma cerveja! Lançaram na Bélgica uma cerveja que leva ouro de 24 quilates em sua composição. É a Golden Queen Bee, a cerveja de ouro, literalmente. Custará por vol...

Compartilhe: