O álcool desperta… habilidades!

“Beber te proporciona diversas habilidades diferenciadas, tanto como dançar, ter coragem, ficar rico, ficar bilíngue, se tornar fotogênico, dentre outras habilidades etílicas. Quais as suas?”

Vote neste artigo:
SóbrioAlegrinhoSemi-modafocaModafocaTem futuroNo brilhoAlucinadoCom a alma no céuComa AlcóolicoJeremias - O Retorno (4 votes, average: 8.25 out of 10)
Loading...

A ciência já comprovou que, quando ingerido em pequenas quantidades, o álcool age no nosso cérebro promovendo a desinibição. Por isso, existe o consenso de que, quando bêbados, ficamos mais sociáveis, ou mais “corajosos”.

Porém, ousarei aperfeiçoar esta teoria. O que nenhum cientista jamais disse e, portanto, serei a primeira a proferir tal afirmação – chocando a comunidade científica – é que: o álcool desperta em nós habilidades que nós jamais imaginávamos possuir.

Beba e vire um dançarino

Bêbada dançando

Créditos: Flying Daggerz

Eu, por exemplo, sóbria, tenho a desenvoltura de um poste para qualquer tipo de dança. Mas, após alguns copos de cerveja, o remelexo toma conta do meu ser e eu vou de tango a axé facilmente. True story.

Beba e torne-se fotogênico

O álcool também age na fotogenia de algumas pessoas. Isso foi descoberto por uma amiga, que certa vez me disse que não gostava de tirar fotos sóbria, pois o sorriso saía falso. Teoria provada e comprovada: após algumas doses, o sorriso era espontâneo e saía muito mais natural na foto. Sim, ficamos mais fotogênicos e mais bonitos quanto bebemos.

Vire bilíngue bebendo alguns goles

Outra habilidade despertada pela bebida é a de falar outro idioma. Já comprovei empiricamente esta afirmação diversas vezes. No dia a dia, eu costumo ficar bastante travada quando tenho a necessidade de me comunicar em inglês, pois estou bastante enferrujada. Mas, é só botar um pouquinho de álcool pra dentro que sou capaz de passar horas conversando com um gringo – e entendendo tudo!

Drunk Comedy

Bêbado engraçado

Créditos: Flying Daggerz

Mas, talvez a maior – e melhor – habilidade de todas seja a criatividade. Não tem stand up comedy nem livrinho de piadas do Ary Toledo capaz de competir com as piadas e trocadilhos genialmente criados na mesa do bar. Até penso em filmar uma das sessões de cervejaerisadaterapia para assistir depois.

Finalizando

A única habilidade que não melhora e que não devemos, jamais, praticar sob efeito de bebida, como todo mundo sabe, é a de dirigir, né?! Bebida e direção não combinam. Ah, pensando bem… Bebida e whatsapp também não (risos) . De resto, we’re all rockstars, baby.

E você, também desenvolve algum “superpoder” quando bebe? Conta aí pra gente nos comentários.

Você também gostará desses

E numa tarde em Lisboa… Depois de um dia de trabalho colocando pilares de ferro na calçada, portugueses olham pro resultado percebem o grande trabalho realizado...
Peculiaridades de um bar – O bêbado chato Todo mundo já passou pela situação de encontrar em bêbado chato e inconveniente no bar, ele encher o saco, te oportunar, mexer com sua namorada, etc....
Olimpíadas Etílicas E quem disse que os jogos olimpícos não podem realizados pelos manguaçeiros? Não é só de atletas fortes e astutos que são feitos os jogos, mas os bons...
Yoga para bêbados O yoga não é uma prática somente para os esportistas, mas também para os bêbados de plantão. Confira os desastres na "tentativa" da execução de alguma...
Rube Goldberg e as cervejas Livre-se das garrafas e latinhas depois de uma festa com uma máquina Rube Goldberg.
Problema do Mundo Uma imagem que retrata a cabeça de um mestre bebedor, o nobre Charles Bukowski. Uma frase bem sagaz falando sobre o mundo de hoje em dia, com pessoas ...

Compartilhe:

  • André Oliveira

    Eu bebo e canto melhor!!! =)

    • Mayara Godoy

      Eu também!!! 😀

  • Carlton Banks

    +1 em Sabedoria (temporário)
    +1 em Carisma
    +1 to dance skills
    +1 nos testes de coragem
    porém tem revéz como
    -1 nos testes de reflexo
    sem contar a ressaca que, no dia seguinte, te tira Constituição, Destreza e Inteligencia

  • Thiago Martins Ribeiro

    Fazer merda conta?

    • Mayara Godoy

      Hahahaha… conta! É o que a gente mais faz!