O Carnaval

O último artigo da sequência do assunto “Carnaval”. Esse post é um desabafo sobre a qualidade das cervejas no carnaval e por quê não fora dele também?

É chegado o tempo de folia e curtição. Corpos suados exalando pecado, música alta, calor da emoção, atos libidinosos, fetiches e muita cerveja. MUITA MESMO.

A Skol, principal patrocinadora do carnaval de Salvador, por exemplo, estima que a produção de cerveja aumente em até 40% no período que corresponde ao carnaval.

Ótimo você pensaria!

Garrafa de cerveja

Pois não é tão ótimo assim. Infelizmente, no Brasil pelo menos, aumento de produção é igualmente proporcional a queda de qualidade.

Ta difícil entender esse cara em!!!?!?

Significa que quanto mais se produz, pior a cerveja vai fica. Já é sabido que no Brasil um decreto de nº 2.314 de 4 de Setembro de 1997, cujo o mesmo regulamenta uma lei de nº 8.918 de 14 de Julho de 1994 e que por sua vez dispõe sobre a padronização, classificação, o registro, a inspeção, a produção e a fiscalização de bebidas que diz em seu artigo 63 § 2º alínea a:

  • § 2º Parte do malte de cevada poderá ser substituído por cereais maltados ou não, e por carboidratos de origem vegetal transformados ou não, ficando estabelecido que:
  • a) os cereais referidos neste artigo são a cevada, o arroz, o trigo, o centeio, o milho, a aveia e o sorgo, todos integrais, em flocos ou a sua parte amilácea;

Ou seja caros colegas, tamô bebendo porcaria!

Aí alguém diria: Quem em pleno carnaval de Salvador ou qualquer lugar do Brasil vai estar preocupado com isso!?

Vocês eu não sei, mas eu estou. É intolerável que enfiem-nos garganta a baixo tamanho desaforo. Já não basta o nosso amigo Guilherme IV, duque da Baviera, estar se revirando no caixão. Temos que nos manifestar.

É louvável o trabalho das micro cervejarias em todo o país. Mas ainda há um grande abismo entre as boas cervejas artesanais e o povo brasileiro. Enquanto aceitarmos as Cervas que nos empurram estamos contribuindo para a baixa na qualidade.

Claro que gosto não se discuti. Muitos não abrem mão de uma gelada com os amigos. É o costume brasileiro, é a condição sócio-politica-econômica do povo. Mas seja como for lutemos pela nossa cervejinha de cada dia que esteja cada vez melhor. CHEGA DE CEREAIS NÃO MALTADOS (arroz, milho e outras porcarias).

Você também gostará desses

Chopp com colarinho congelado. Querido Japão: não.... A cervejaria japonesa Ichiban lançou um chopp que gela a -5 com a promessa de um colarinho na consistência de chantilly e que mantém a cerveja gelada ...
Impostos + impostos = Cerveja mais cara Os consumidores de cerveja sofrem com os altos preços, mas as cervejarias artesanais também sofrem bastante. Mais uma vez no ano teremos cerveja mais ...
Singha Beer, uma cerveja da Tailândia A cerveja Singha Beer e a Cantu Importadora levam consumidores para desfrutarem os encantos de um roteiro paradisíaco na Tailândia com uma promoção....
Brewdog liberou suas receitas de 2016 A Brewdog resolveu inovar novamente e liberou suas receitas de 2016. Atualizaram aquele pdf que continha todas as 215 receitas. Baixe agora!
Beck’s lança uma garrafa de cerveja para desenhar... A Beck’s lançou uma garrafa de cerveja para desenhar o que quiser ou conseguir em seu rótulo.
Toma, chucrutz: Brasil já é 4º maior produtor de c... O Brasil se tornou o quarto maior produtor de cerveja do mundo, superando a Alemanha e ficando atrás somente da China, EUA e Rússia. A Ambev lidera co...