Salvem os bares, pubs e a cerveja!!!

O impacto do reajuste tributário para o mercado de bebidas

“A medida provisória (MP), assinada no último dia 25, prevê uma correção na tabela de Imposto de Renda e ainda eleva o IOF, IPI e o Confins para cerveja.”

Vote neste artigo:
SóbrioAlegrinhoSemi-modafocaModafocaTem futuroNo brilhoAlucinadoCom a alma no céuComa AlcóolicoJeremias - O Retorno (3 votes, average: 10.00 out of 10)
Loading...

Milton Seligman, vice-presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Refrigerantes e de Bebidas Não Alcoólicas (Abir), disse que o repasse de ajustes tributários ao consumidor é uma coisa “natural”.

Porra, lá vem imposto…

Salvem os bares, pubs e a cerveja!!![ /caption]

A medida provisória (MP), assinada no último dia 25, prevê uma correção na tabela de Imposto de Renda e traz de brinde outros três decretos: eleva de 2,38% para 6,38% o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), aumenta o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e os preços de referência da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) para água mineral, refrigerante e CERVEJA. Mas, calma, isso AINDA não é motivo para pânico.

Palma, palma, não priemos cânico…

A medida provisória tem como fim a redução do consumo excessivo dessas bebidas, dando anualmente um reajuste de 10 a 15% a esse setor. A tabela que não era atualizada desde 2009, sofrerá um ajuste que desconta todos esses anos de inflação acumulada e atrasos… Lindo, não? Porém, o aumento desse valor não deve ser passado ao consumidor já que, segundo o IBGE, mesmo com a última atualização em 2009 o valor da cerveja subiu 17,3%, acima da inflação oficial decretada em janeiro daquele ano, acompanhada de 16,6% do refrigerante e da água engarrafada. (Por quê?)

Taxas abusivas, como sempre…

Copo de cerveja e moedasCréditos: Hello, I am Bruce

O fundamentalismo de livre mercado, que faz a merda que quiser com você, faz também do mercado de bebidas alcoólicas o que paga as tarifas mais abusivas do mundo, e o traspasse do valor desses impostos ao consumidor se torna mais que proveniente.

A medida provisória veio para consolidar, na verdade, o decreto de 2008 que mudou a tributação com base em um valor fixo por unidade produzida, para uma alíquota percentual cobrada sobre uma tabela de preços de referência elaborada pela Fundação Getulio Vargas (FGV). Se houver a constatação de um aumento nos preços de referências, a base de cálculo aumenta e essas empresas pagam MAIS impostos. O decreto, de fato, é um castigo.

São 10% ou 1,45%? Tem que ver issoae…

O Governo publicará ainda nesta semana uma nota explicativa que tem como objetivo desalavancar o depoimento de alguns produtores sobre o preço final do produto — o que aparece nas prateleiras —, indicando que a MP pode infligir em no máximo 1,45% no valor, ao contrário dos 10% que andam dizendo por aí. No final das contas, a cervejinha de final de semana não aumentaria nem 5 centavos.

Já ao comentário de Milton Seligman, seria “natural”, também, eu dizer uma coisa bem feia, não?

Você também gostará desses

Vem pra Rua!!! A cerveja está mais cara Uma notícia triste para todos os amantes de lo líquido dourado e sagrado: A cerveja está mais cara. Desde o dia 1 de Maio que o governo aprovou o aume...
Lei Seca, na seca há três anos Já se passam mais de três anos convivendo com a Lei Seca. Veja uma opinião sobre essa Lei polêmica, o que melhorou, o que pode melhorar e o que está p...
Cerveja mais cara: A luz acaba e eu pago mais caro... O preço da cerveja ficará mais caro por causa de investimentos em energia no Brasil. Não satisfeitos em colocar 60% de impostos, teremos uma cerveja m...
Impostos: Mais da metade da sua cerveja pertence a... Veja o quanto você paga na cerveja e o quanto disso vai para o governo, ou seja, são impostos. O Brasil é o país com os maiores impostos e preços de c...
Câmara aprova a Lei Geral da Copa. Mais ou menos&#... Câmara aprova a Lei Geral da Copa,que disciplina os direitos comerciais da Federação Internacional de Futebol (Fifa) na realização da Copa do Mundo de...

Compartilhe:

  • aham, sempre com a desculpa de reduzir o consumo excessivo de bebidas… sobem impostos, lançam lei seca pra pegar grana dos caras, falta de organização e desculpas esfarrapadas… o de sempre…

    • Só podemos rezar para que esse aumento não seja REALMENTE passado ao consumidor. À 1,45% não se sente nem a diferença, mas acima dos 10, meu amigo, já vai pesar no bolso… Por exemplo, uma Coca-cola aqui onde moro chega fácil aos 6 reais. Se continuar desse jeito, mais alguns anos e por menos de 10 conto você não leva uma pra casa… E tem gente que diz que isso é natural.

    • Luis

      Haaaaaa, grande coisa.
      dae vem o chefao do cartel de drogas, abaixa o preço das tchucas e pronto, governo deu um empurraozinho p estimular o excessivo numero de degenerados drogados. Republiqueta de bananas.

  • Mé do Moya

    Como o Estado espera que eu aceite suas sacanagens se eles vivem dificultando meus porres.

    Que merda! Vou ter que protestar. Não acredito.

  • Antonio Silva

    Governo incompetente. Pior que quanto mais arrecadam, mais roubalheira tem. Esse poço podre não tem fim. Só quando eles quebrarem toda a economia. O que não vai demorar muito ! Governo burro, aprenda: o supérfulo de um, é o emprego do outro. Idiotas!