O poder desmascarante da serotonina

Acordo com o telefonema de uma amiga que diz: “Amiga, fiz merda. Bebi muito ontem e só paguei mico“. Depois de contar os tais “micos“, ela lança o clássico: “Ai, sério, nunca mais bebo“. Maldita serotonina.

Eu já acostumada com as mensagens e telefonemas dela, só respondi: “Vai beber sim e se arruma que eu to passando aí pra gente ir pro bar“.

O etanol e a serotonina

Mulheres bebendo cerveja no bar

É engraçado, porém meio trágico como as pessoas se culpam depois de uma bebedeira e ficam perguntando aos seus amigos “será que fiz merda?“, “será que paguei muito mico?“.

O etanol, carregado pelo sangue, ao chegar no cérebro estimula os neurônios a liberar uma quantidade extra de serotonina, esse neurotransmissor serve para regular o humor, prazer e ansiedade.

Assim faz com que nós, fiquemos mais desinibidos, descontraídos, um pouco eufóricos e passamos a fazer aquilo que nos dá vontade.

Já pararam pra pensar o quanto isso é lindo? Você passa a fazer tudo aquilo que tem vontade naquele momento, mas que normalmente a vergonha não deixaria.

Passa a falar com pessoas aleatórias, dançar esquisito, não se importar com o olhar alheio, etc.

Início da ~bebice~

Mulheres brindando num bar

Quando ficamos levemente altos, passamos a ser nós mesmos sem as amarras e padrões que somos impostos todo dia, nós somos podados desde pequenininhas a ser a pessoa perfeita, super legal, descolada e bonita. Quando estamos bêbadas, normalmente isso é tudo que não somos.

A gente para de fazer questão do batom certinho na boca e dos fios de cabelo simetricamente arrumados. Normalmente o que importa é que tenha um banheiro por perto (sabe como é, o álcool é diurético).

Em qual circunstância uma pessoa sóbria conheceria um cara super gato na fila do banheiro e iria dormir com ele naquela mesma noite?

Ou olhar para aquele ex pegação, mas que transa super bem, dormir com ele de novo, acordar, dar um abraço, uns tapinhas nas costas e ter certeza que realmente é pra ficar no passado?

Finalizando

Não tenha medo de você bêbada, apenas fique. Se tiver vontade de dizer que ama seus amigos, diga. Se der vontade de rebolar até o chão, rebole. E se der vontade de transar com o carinha x ou y, transe.

A gente passa muito tempo da nossa vida usando máscaras. A melhor coisa a fazer é colocar junto do celular e da carteira que você bota na mesa, a sua mascara cotidiana que você já deve estar cansada de estar usando.

Você também gostará desses

Bebidas salvam vidas! As bebidas não ajudam somente as barangas do final da balada. Conheça alguns incríveis casos onde as bebidas salvaram vidas!
O manual do Wingman Você conhece um wingman? Sabe como age? Veja agora um manual completo de como age, se comporta um Wingman, tanto numa visão masculina quanto feminina....
A Lenda do primeiro xixi Quem nunca ouviu falar da lenda que depois do primeiro xixi, você vai muito mais pro banheiro? Veja agora o real culpado, acredite, não é a cerveja e ...
Cerveja sem Álcool dá onda! Uma grande dúvida que muita gente tem é se a cerveja sem álcool deixa as pessoas bêbadas. Veja o que é mito e que a cerveja sem álcool só dá onda, dei...
Já bebeu um whisky “sensualizado” por ... Imaginem um whisky feito por 10 anos e depois jogado em seios de mulheres gostosas, coelinhas da playboy? A empresa G-Spirits teve essa ideia e criou ...
Algoritmo permite identificar bêbados em multidões... E se existisse uma tecnologia capaz de identificar bêbados em multidões!? Mais fácil controlar baderneiros? Seria invasão de privacidade? Venha debate...