O Tal do Megazord

Como todo(a) bom(a) apreciador(a) do álcool sempre tenho meus surtos criativos bartenderísticos. Afinal, quem na hora do desespero não tem?
Certa vez, sem querer querendo, com uma garrafa de Moscowita citrus e Ades Original, consegui criar uma bebida com o gosto parecidíssimo com o do Amarula. Ou pelo menos me pareceu naquele momento.

Megazord

Mas quando a situação é melhor do que Ades e uma garrafa de Moscowita, já criei drinks de vodka com pimenta, lichia, carambola e frutas e combinações de todos os tipos. (viva a santa criatividade etílica) E, apesar disso, não conheço nenhuma combinação que consiga superar esse drink que estou prestes a descrever: O Megazord.

Esse tal Megazord

Não se sabe a origem e o criador exatos do Megazord. Conheço um pessoal que diz que criou e que, depois disso apenas resolveu divulgar a bebida por aí, e o poder dessa bebida meus amigos, é catastrófico.

Se vocês acham que um Absinto, um whisky, uma tequila derruba pessoas, está prestes a conhecer o poder de um Megazord.

Origem do Nome

Finalmente podemos beber cerveja sem preocupação

Finalmente podemos beber cerveja sem preocupação

Assim como não sabemos do criador e do local, também não sabemos o porquê do nome. Mas dá pra fazer uma associação livre e rápida com o poder de destruição do Megazord nos Power Rangers assim como sabemos do poder do Suquinho Gummy pros Ursinhos Gummy. (Só espero que um dia não inventem nenhuma bebida chamada Cavalo de Fogo ou Get Along Gang)

A bebida é muito simples. Você só precisa de:

  • Vodka (E nesse caso, qualquer uma serve, mas se ela for de boa qualidade vai fazer toda diferença no dia seguinte)
  • Refrigerante
  • Pano de prato limpo. (É limpo o múmia. Você vai usar na bebida. Não vai pegar um que você limpou o resto de comida da pia hein.)

Pegue um copo e coloque dois dedos (ou um pouquinho mais) de refrigerante. Abra o pano e coloque-o no copo como se fosse uma peneira. O pano tem que tocar o refrigerante. Agora coloque uns dois ou três dedos de vodka. Tire o pano com cuidado.
O refrigerante vai ficar separado da vodka. E daí você vira o copo todo.

O Efeito. E que efeito…

Efeito? Que efeito? To tintindo nada...

Efeito? Que efeito? To tintindo nada…

Créditos: Pairazaweb

É daqueles inimagináveis. Você sequer sente o gosto da vodka e quando vê, já está mais louco que o Batman, na garupa do Bozo, chamando urubu de meu louro. A intenção nesse caso não é beber socialmente e sentir o gosto da vodka. É cachaçar no estilo mais maluco possível portanto não adianta vir reclamar. Quero que vocês experimentem assim que tiverem oportunidade e venham me contar.

E caso alguém saiba a origem do nome, local ou idealizador dessa maravilha alcoólica, deixe um comentário que o post será devidamente corrigido. 😉

Você também gostará desses

Bebida de BRUCUTU Drinks são feitos com insetos vindo direto da Tailândia e você pode pedir via internet.
Drinks de Halloween: Martini de abóbora Halloween pede um drink clássico, mas com cara da data comemorativa. Inventamos o Martini de abóbora, que mistura doce de abóbora e limão.
Drink Sex on the Beach: Que tal um sexo na praia? Receita de um dos drinks mais desejados e adorados por todos os bebedores, o Sex on The Beach. Uma mistura de vodka, suco de pêssego, suco de laranja,...
Drinks e Receitas: Tequila Sunrise Aprenda a fazer um delicioso e famoso drink, o Tequila Sunrise. É feito com tequila dourada, suco de laranja, grenadine ou groselha e opcionalmente um...
Cookie de Whisky Os famosos cookies agora numa versão etílica, feitos com whisky. Uma receita exclusiva do PdB para você fazer em casa e experimentar o Cookie de Whisk...
Doce & Mojito: Perfeição feminina no Bar Dia 22 de setembro é o dia do sorvete. Nossa homenagem vai de forma etílica. Mostramos aqui um belo experimento, o Mojito de Sorvete. O clássico drink...