Os Banheiros de Bares

“Conheça os banheiros de bares mais sujos e os mais luxuosos que existem.”

Vote neste artigo:
SóbrioAlegrinhoSemi-modafocaModafocaTem futuroNo brilhoAlucinadoCom a alma no céuComa AlcóolicoJeremias - O Retorno (1 votes, average: 10.00 out of 10)
Loading...

Saudações nobres camaradas! Hoje vim falar sobre um assunto corriqueiro, cotidiano e vivenciado frequentemente por todos os botequeiros de plantão… BANHEIROS DE BARES!

Há banheiros de todos os tipos pelos bares da vida, não é mesmo? Então, resolvi falar sobre os banheiros de forma irreverente, desde os babilônicos aos mais imundos.

Do céu ao inferno, a rota dos banheiro de bares

Em minhas andanças Dom Quixotianas pelos bares do Brasil e do mundo, notei que existem aqueles banheiros de bares que se pode comer no chão, como diria minha santa mãezinha, compulsiva por limpeza, aqueles que sempre tem um Sr. Zé ou Da. Maria da faxina, vulgarmente conhecidos como “tio” e “tia” do banheiro pela galera que não consegue se controlar na birita. (Vai dizer que você nunca chamou o faxineiro do banheiro de tio ou tia?)

As experiências nos banheiros são as mais diversas, tais como, amigos que dormiram bêbados e foram acordados pela galera da faxina (Não é mesmo, Sonâmbulo Etílico), os socorridos pela tia/tio após desmaio pós-vômito (Eca!), os chorões compulsivos que levaram um pé na bunda, os viciados que acham que o banheiro é a cracolândia, aos bebuns que dorme no mijo.

A experiência em banheiros de bares luxuosos

mulheres nos banheiros de bares

Créditos: Paul Parkinson LRPS

Lembro-me como se fosse ontem a primeira vez que fui a um bar com um banheiro tão luxuoso, mas tão luxuoso, que havia quadros pintados a óleo e estátuas de mármore espalhados por todos os cantos. Confesso que, em minha humilde ignorância, não sabia como utilizar aquele plástico higiênico que servia para envolver o assento sanitário.

Posteriormente, fui novamente humilhado pela torneira com sensor (coisa rara naquela época em que torneira pra mim, só de rosca!). Por fim, a porra do secador de mão, que não sabia se era para secar a cabeça, genitália, pés ou mãos. Enfim, como eu era muito jeca, tive de me socorrer do bom e velho método “faça o que todos fizerem”, e acabei conseguindo utilizar a torneira e a toalha, o assento, foda-se! Caguei! Esse estilo de banheiro nos remete aquela sensação de riqueza, garbo, abastança, no melhor estilo Sheik árabe! Ou melhor, como diria Bebel da novela Paraíso Tropical: “- tem que ter CATIGURIA!”

Os banheiros de bares que têm classe e estilo

Mictorio dos Rolling Stones

Créditos: Doug Schneider

Certamente vocês já viram aqueles banheiros com adesivos nas paredes, comuns em boates e bares temáticos, no melhor estilo “enaltecedor de sua micharia” (pinto)? Confesso que me senti o Kid Bengala quando fui a um desses, lembro bem daquela cara de secretária de filme pornô, com a mão na boca e espantada com o tamanho da minha pingola. Qualquer um ficaria entusiasmado, não? Esse estilo de banheiro faz qualquer bobo feliz, diria ainda, te dá prazer em dobro, afinal, qual homem não curte uma veneração fálica???? (Sim, sou homem e bobo também!)

Já frequentei banheiros estilo museu, com os mais diversos tipos de arte, clássica, medieval, moderna e contemporânea, mictórios feitos em pedra, barril de chopp, funil, louça, e até em formato de boca do Rolling Stones, ou seja, um show de arte. Você se sente no Louvre dos banheiros!

Aqueles banheiros de bares que dão medo de entrar

banheiro sujo

E por fim, os banheiros de botecos vagabundos, aqueles no estilo miséria, com cheiro de morte e amônia, famoso por seus cestos lotados de papel de bunda, ou com a famosa nata na borda, e em alguns casos… com o famoso submarino de barro, aquela que nem Lisoforme consegue retirar! Então, uma vez fui a um banheiro desses e tive uma experiência fantástica, me senti o verdadeiro Michael Phelps, quase pedi ao dono do boteco uma sunga, óculos e toca, pois tive de nadar numa piscina de mijo. Quem me dera ter os poderes de Moisés, que abriu o Mar Vermelho, nesse caso seria o Mar Amarelo e fétido!

Posteriormente, fiz um pouco de alpinismo, momentos marcantes como o do famoso alpinista britânico George Mallory, pois tive de ir pisando na ponta do pé e nas bordas do rodapé até chegar ao mictório. Confesso que valeu a pena, pois me senti como uma verdadeira Niagara Falls! Esse tipo de banheiro nos remete a uma vida perigosa, no melhor estilo Indiana Jones e a última cruzada.

Finalizando

Bem, seja no estilo que for, os banheiros estão diretamente ligados a vida de qualquer bom botequeiro, pois, não há como resistir a uma noitada sem um banheiro, seja ele bom ou ruim.

Peço perdão às meninas por não ter comentado sobre os banheiros femininos, já que não faço a menor ideia de como são. Talvez a Dona Cervejeira se interesse pelo artigo e nos conte como são os famosos e ocultos banheiros femininos, mais conhecidos como toillete.

Comentem, curtam, critiquem, opinem sobre o artigo e sejam felizes!

Abraço!

Você também gostará desses

Peculiaridades de um Bar – O Cara Como você se comporta no bar? Já parou pra pensar nisso? Tem homem que é, realmente, o cara dentro de um bar, faz amizade com o dono, garçons e conqui...
O #EstiloPdB O que você acha de aproveitar as boas coisas da vida e viver sempre de bem com tudo? A ideia é boa né!? Então aprenda um pouco mais sobre o #EstiloPdB...
Os tipos de pessoas que encontramos em um bar A lista de pessoas que encontramos em um bar hoje é gigante, dos mais diversos modos e estilos. Desde bêbados, malucos, noivos, solteiros, etc. Confir...
ENEB – o ENEM dos bares O ENEB, Exame Nacional da Experiência nos Bares, são algumas questões que devem ser respondidas para que o relacionamento nos bares seja sempre bom....
É possível que o álcool aumente a qualidade de vid... Recentes pesquisas, mostram que o consumo frequente, mas moderado de álcool, pode trazer benefícios para o ser humano, a longo prazo. E você, acredita...
Esquina, a relíquia carioca Vamos falar de uma relíquia carioca para nós, bebedores de cerveja: a esquina. Muito não se fala sobre ela, mas as esquinas cariocas sempre têm um bar...

Compartilhe: