Botão de volume

Por que música alta em bares aumenta o consumo de álcool

“Uma pesquisa realizada mostra que quando a música em um bar, boate, ou seja, ambientes, o consumo de bebidas alcoólicas aumenta consideravelmente. Veja os motivos disso ocorrer.”

Vote neste artigo:
SóbrioAlegrinhoSemi-modafocaModafocaTem futuroNo brilhoAlucinadoCom a alma no céuComa AlcóolicoJeremias - O Retorno (6 votes, average: 9.67 out of 10)
Loading...

Quando volume sobe, descem as cervejas. Em algum momento durante a noite, em bares de todo o país, duas coisas acontecem: as luzes se apagam e o volume da música aumenta.

Diminuir as luzes sinaliza o início real da diversão: quando as luzes se apagam o álcool começa a trabalhar sua mágica, e o negócio é se soltar após o estresse do dia-a-dia.

E por que nos bares e casas noturnas o volúme da música é tão alto?

Botão de volume

Quando o volume do som é aumentado as pessoas são forçadas a gritar umas com as outras, o que não é nada benéfico para as interações sociais. Porque todo mundo está gritando, o bar se torna ainda mais barulhento e logo as pessoas começam a desistir de tentar se comunicar e se concentram sem suas bebidas, o que significa mais idas ao bar.

Claro que isto é exatamente o que os proprietários de bares estão esperando. Pessoas sentadas em uma mesa, conversando calmamente, não fazem bem aos negócios. Os ditos “faladores” não são os melhores bebedores. Pelo menos esse é o pensamento desta indústria. E este pensamento acaba por ser preciso, de acordo com estudos de campo realizados em bares franceses pelo professor Nicolas Guegen e colegas.

Beba!

Um estudo realizado por Nicolas Gueguen (2004) verificou que níveis mais elevados de som levou as pessoas a beberem mais. Em um novo estudo publicado em Alcoholism: Clinical & Experimental Research, Gueguen et al. (2008) visitou um bar no oeste da França para confirmar a sua descoberta anterior em um ambiente naturalista. Aqui, eles observaram os hábitos de consumo dos clientes através de três noites de sábado, em dois bares diferentes da cidade.

O nível da música foi aleatoriamente manipulado para criar as condições de uma experiência de verdade. Era, ou no seu volume usual de 72dB ou girado até 88dB. Para comparação: 72dB é como o som do tráfego em uma rua movimentada, enquanto 88dB é como estar ao lado de um cortador de grama.

Com certeza quando o volume da música aumentou o das cervejas também aumentou. E rápido! Em média cada frequentador levou 14,5 minutos para terminar um copo de 250ml de chope quando a música estava em seu nível normal. Mas este número veio para apenas 11,5 minutos quando o volume da música foi aumentado. Como resultado, em média, durante o tempo em que os pequisadores estiveram no bar, cada frequentador solicitou uma bebida a mais na condição de música alta.

Eles também verificaram que com o som alto os frequentadores davam goles em suas bebidas em um intervalo menor de tempo.

Beber em vez de falar?

Bar com a galera bebendo

Uma vez que o volume da música era manipulado de forma aleatória, esse experimento sugere que a música mais forte faz com que as pessoas bebam mais, mas não nos dizem o porquê. Há uma corrente que pensa que as pessoas bebem mais ao invés de falar, enquanto outros argumentam que eles bebem mais porque a música cria maiores níveis de excitação, o que leva a mais consumo.

Evidências de um estudo realizado em bares em Glasgow, Escócia, por Forsyth e Cloonan (2008) reforça a idéia que as pessoas bebem porque elas não podem falar umas com as outras. Talvez mais estudos comparando os bebedores solitários com duplas e grupos maiores possa confirmar ou desmentir esta idéia.

Seja qual for o real motivo, ou a combinação de fatores, este tipo de estudo é muito persuasivo sobre o nexo causal entre a música mais alta e beber mais. Com o carnaval chegando e o som dos blocos, bailes e micaretas no volume máximo, se você não quer beber muito, evite estes ambientes. O mesmo vale para boates, bares e shows. Se você quer sair mas não deseja “encher a cara”, procure lugares onde o ambiente é mais calmo e a música mais baixa. Embora os estudos não sejam realmente conclusivos, não custa nada previnir.

Finalizando

Eu sou dá opinião que música deve ser ouvida em alto e bom som. Vou beber mais por isso? Oba!

E você? Já percebeu o efeito do som alto na sua noite? Darei algumas saídas para verificar o fenômeno. Certamente será interessante fazer esse experimento… Ou será o bebedor que existe em mim arranjando mais um motivo para tomar umas geladas?

Você também gostará desses

Bares e Restaurantes das estrelas da música Confira os bares e rastaurantes das estrelas da música. Desde B.B. King, Alice Cooper, KISS, dentre outras estrelas da música nacional e internacional...
Amplificadores Marshall lança whisky comemorando 5... Confira o whisky dos Amplificadores Marshall, que foi criado e maturado por 50 anos em homenagem, é claro, ao aniversário de 50 anos da marca. Confira...
MdB FM – Música de Bebedor, Parte 1 Lançamos agora a MpB, a rádio com Música para Bêbados, onde você manda sua sugestão para nosso repertório. Começando agora com um top 5 de músicas par...
Iron Maiden promove Cerveja Trooper no Rock in Rio Bruce Dickinson, vocalista do Iron Maiden fez uma propaganda da cerveja Trooper no Rock in Rio. Mas mencionou a Heineken dizendo que a cerveja é ruim....
8 razões pelas quais beber é legal Indo contra todos os conselhos da sua mãe, estamos mostrando algumas razões para te provar que beber é legal. Tenha moderação, ou encare uma ressaca m...
Rock: suas vertentes e suas cervejas Muitas bandas possuem sua própria cerveja ou sua própria bebida. Mas para todo fã que se preze, quer uma cerveja da sua banda favorita. Mas se ela não...

Compartilhe: