Prazer e Cerveja – Como as coisas funcionam no cérebro?

Mais uma terça de cérebro, prazer e cerveja meus queridos leitores. Aposto que você já sabe do que eu vou falar, mas não está ligando uma coisa a outra. É estou falando disso mesmo, prazer e cerveja, o que mais poderia ser? Mas o mais interessante dessas história toda, é a maneira como as coisas acontecem.

Prazer e cerveja?

Ah, você agora se interessou né pequeno Macropus rufogriseus!? Eu também 🙂

Você deve estar pensando:  claro, eu começo a beber, sinto o sabor delicioso da mistura do malte, leveduras e lúpulo, um pouco do efeito do álcool e isso é prazer!

Sim, mas não!

Como assim!? Então que prazer e cerveja é esse?

prazer e cerveja

Os bagulhos acontecem dentro da sua cabeça!

Créditos: Catherine MacBride

Seguinte: quando você bebe alguns pequenos goles de cerveja, uma reação química é iniciada no seu cérebro, essa em questão, é o aumento dos níveis de dopamina…

Há algum tempo cientistas vem pesquisando e associavam esse aumento a intoxicação alcoólica (estar bêbado), mas novos estudos sugerem que apenas alguns goles do nosso precioso líquido, pode desencadear esse aumento nos níveis da substância.

Um grupo de pesquisadores, liderados por David Kareken, da universidade de Indiana, chegou a essa conclusão, dando pequenos goles de cerveja para 49 adultos, e medindo a atividade cerebral com um tomografo por emissão de pósitrons que mede os níveis de várias substâncias no cérebro.

O mais interessante é que eles borrifavam 15 mL de cerveja ao longo de 15 minutos na língua dos participantes, excluindo assim a possibilidade do aumento dos níveis de dopamina serem decorrentes de uma intoxicação alcoólica.

Os efeitos foram significantes, quando os participantes experimentavam a cerveja, seus cérebros liberavam níveis muito mais altos de dopamina do que os participantes que eram expostos a água ou gatorade.

Um outro fato, que inclusive é preocupante, é que as quantidades de dopamina não foram aleatórias, sugerindo que pessoas que tem na família casos de alcoolismo tendem a ter um nível mais alto de dopamina ao entrar em contato com a cerveja, o tornando assim mais suscetível a problemas com álcool.

Finalizando

prazer e cerveja

Cuidado!

Créditos: Olivier Lemarchand

Que prazer e cerveja tem tudo a ver, todos nós já sabíamos, o que eu tentei foi explicar um pouquinho melhor o porque desse sentimento.

Agora atentem para o fato de que existem pessoas que realmente correm riscos de desenvolver alguma doença relacionada ao alcoolismo. Até porque, dopamina é a mesma substância relacionada ao prazer do sono e do sexo ¬¬

Portanto, bebam com moderação, seus putos!

Fonte: My Science Academy

Você também gostará desses

Tipos de Mulheres e suas bebidas Um toque feminino no PdB com nossa Loira dando dicas para os homens saberem mais sobre as mulheres e suas bebidas, e conquista-las de acordo com a beb...
5 cervejas puro malte que você deveria provar Semana passada falamos de quais cervejas você poderia deixar de beber. Essa semana pra compensar temos 5 cervejas puro malte que você deveria experime...
5 curiosos recordes cervejeiros O que vocês acham da maior coleção de cervejas do mundo? A cerveja mais forte de todas!? Confira esses e outros recordes cervejeiros no Papo de Bar!...
Harmonização de Saladas e Cervejas pro verão Nesse calor o organismo pede comidas mais leves. E que tal uma harmonização de saladas e cervejas? Veja como harmonizar os tipos de saladas com difere...
Retrospectiva Etílica 2011 Uma retrospectiva etílica do ano de 2011. O que de mais importante aconteceu no ano de 2011 que tenha relação com bebidas alcóolicas, cerveja, whisky,...
Cerveja em pó. Pó bota o pó aê Mais uma novidade, digamos estranha, no mundo da cerveja. Lançaram uma cerveja em pó no saquinho. Boa para mobilidade, mas não contém álcool. Bola For...