Vote neste artigo:
SóbrioAlegrinhoSemi-modafocaModafocaTem futuroNo brilhoAlucinadoCom a alma no céuComa AlcóolicoJeremias - O Retorno (3 votes, average: 10.00 out of 10)
Loading ... Loading ...

Acredito que a grande maioria aqui já deu muito trabalho pros pais, principalmente naquela época de início de bebedeira, adolescência, início da maioridade, faculdade, vai morar sozinho, vai viajar com a galera, quebra um braço, vomita o fígado, dentre outras peripécias.

E nós aqui do Papo de Bar junto com a LG estamos querendo “homenagear” a sua mãe, já que está chegando o dia dela.

Papo de Bar e LG com sua mãe

Aparelho LG Optimus 3D

Créditos: juancho130

Estamos curiosos em saber o que você já aprontou que deixou sua coroa desesperada atrás de tu. Aquela zueira com os amigos sem avisar que saiu de casa e só volta dois dias depois, você convocar a tropa toda pra casa, deixando o “quartel” totalmente fudido e sua mãe chegando e te mandando pra ela que pariu.

O funcionamento é o seguinte, vocês comentam aqui no Papo de Bar, aí embaixo mermo onde você ta olhando e querendo escrever. Coloca tua história fodástica ae no comentário, dando aquela caprichada, mostrando como você deixou tua coroa desesperada atrás de tu ou querendo te matar de porrada por você ter bebido. Mas tem que ser uma história etílica, senão não tem graça pow :D

E o limite é um parágrafo, mas claro, não pode ser uma bíblia ;)

E como eu ganho?

Depois de enviada a sua história, a nossa equipe aqui do PdB vai escolher qual a melhor e passar pra galera da LG. Depois disso vocês estarão na grande final da disputa do prêmio final. O período de participação é até o dia 11 de maio às 12h.

E o período da escolha do vencedor aqui no Papo de Bar é até o dia 14 de maio. Depois disso, do dia 14 ao dia 15 terá a escolha do grande vencedor.

E quem está participando disso?

Nós do PdB e a galera dos blogs UltradownloadsObjetos de DesejoWeRgeeksTeki Mobile. A melhor resposta de cada blog participará da grande final, onde a melhor resposta de todos os sites ganhará o grande Optimus 3D.

E que prêmio é esse?

Aparelho Optimus 3D com um boneco

Créditos: Whowired Visual

Uma mariola e um abraço de parabéns. Ok, mentira, o prêmio será um smartphone LG Optimus 3D, o primeiro smartphone 3D do mundo. O bichinho é sagaz, não precisa ficar com aqueles óculos coloridos pra tirar foto e falar no celular. Legal que você produz seus conteúdos em 3D e não somente visualiza.

E a premiação, como vai ser?

Dia 15 vamos anunciar o grande vencedor desse concurso. E depois mandaremos o esquema de como você vai receber isso ;)

Tá esperando o que? Manda logo tua história e participe :)

COMENTÁRIOS ENCERRADOS. EM BREVE O VENCEDOR! ;)

Sobre o Autor

Apenas mais um modafoca apaixonado por uma cerveja artesanal de qualidade. É o que comanda todo mundo por aqui, mas nem por isso deixa de ser modafoca e bater um papo de bêbado.

  • http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=5559484486730855105 Gabriel

    A minha história de bebedeira que deixou minha coroa de cabelo em pé foi quando sai para um evento regado a muito álcool.
    Tudo começou quando eu estava de boa no msn e de repente um amigo meu me chamou pra ir a uma festa que tava tendo aqui na cidade, a Friends.
    Resumindo, a festa tinha duração de 14 horas, curti todas as 14 horas de festa sem perder 1 minuto, sempre com um copo na mão. Terminou a festa, isto era 6:00 da manhã de domingo, todo mundo indo embora (daquele jeito) eu e meu amigo trêbados, procurando aonde estava nosso carro, depois de umas meia hora (eu acho) achamos o carro, com a ajuda do alarme diga-se de passagem kkk. Eis que quando entramos, nosso estado etílico nos impossibilitou de alguém comandar o volante, dormimos la mesmo, eu no banco de tras e ele no do motorista. Acordamos 3 horas da tarde, já apenas levemente bêbados, lavamos o chão de vômito, fomos pra casa e la estava minha mãe, ja quase chamando a polícia, e ligando pra todos hospitais e até IML pra saber se não tinha algum Gabriel acidentado ou morto. Esta foi minha história etílica.

    • http://www.papodebar.com/ Dono do Bar

      clássico ter o carro vomitado e a mãe procurar informações no IML uahuauhuauhauhuha, sensacional meu nobre

  • Gustavo Deister

    Se eu contar todas minhas histórias etílicas, vcs vão achar que minha mãe ta careca igual ao Escobar(apresentador d globo esporte). Vou contar uma das primeiras, começa quando eu tenho 16 anos e contra a vontade da minha mãe vou para uma boate com um amigo meu, onde o pai dele era dono. Pra piorar a boate ficava em outra cidade,cerca de 40km, ja cheguei bebado lá e ainda escuto meu amigo falar pra mim:
    “Pode beber o que vc quiser!”
    Perdi a elegancia e a alma, fiquei extremamente louco e então me colocaram no carro, eu querendo conforto tentei encostar minha cabeça na porta, so não esperava que a porta estava aberta e fui de cara no chão. Abri a cabeça, fui pro hopistal onde rasparam minha sobrancelha, enfaixaram minha cabeça voltei pra casa igual uma mumia. Na hora que cheguei minha mãe estava na portaria do meu prédio, ou seja fud*** ,ouvi muito e subi pro apt, cerca de 10 minutos depois minha mãe subiu e me pega dormindo na privada. Ela perdeu os cabelos e eu tomei porrada.

    • http://www.papodebar.com/ Dono do Bar

      auhuauahuhuahuahuhua, essa de encostar a cabeça na porta é sensacional Gustavo uhauauahuhauua, gênio

  • Railton

    um amigo chamou pra beber só 2 cervejas, que se transformaram em 2 grades em poucas horas, cheguei em casa e botei o carro na garagem e dormi com o carro ligado, não sei quanto tempo depois la no fundo escutava uma batida, fui acordando aos poucos e vi que era uma mulher batendo na janela do carro com cara de braba ainda, abrir meio assustado e perguntei. – QUEM É A SENHORA? – O QUE A SENHORA QUER? – QUEM DEIXOU A SENHORA ENTRAR AQUI ? , no final da terceira pergunta, pego um tapão e escuto – É A TUA MAE PORRA, DESLIGA O CARRO E VAI PRO TEU QUARTO FDM. O que não seriamos sem nossas mães pra nos dar um rumo em certas situações.

    • http://www.papodebar.com/ Dono do Bar

      QUEM EH A SENHORA? Só faltou xingar, aí mereceria um oscar uahauhuahuhaua, sensacional meu nobre…

  • Felipe Pereira de Carvalho

    Deixar minha mãe de cabelo em pé por conta dos meus porres é uma frequente, porém, semana passada me superei e, confesso, me arrependi completamente pelo vacilo.
    Saí do trabalho numa 6a feira e parti direto para uma boate de minha cidade, onde lá chegando abri os trabalhos com uma dose bonita e reluzente de vodca.
    Após tomar todas, literalmente todas mesmo, encontrei com uma boa e velha freguesa, que muito me fez gosto. A partir daí, papo vai, papo vem, migué vai, migué vem, convenci a moça para uma noite no motel.
    Porém, esqueci que tinha um compromisso inadiável marcado com minha mãe, que vacilo my friend! Esqueci completamente!
    Adiante, fui para o motel com a “um dia gatinha manhosa eu prendo você no meu coração” (rsrsrsrsrs), porém, como sempre, após travar uma bela partida de “peteca” a vodca me apagou completamente. Irmãos, sabe quando você acorda 11hs, com os olhos remelentos de tanto dormir, ainda bebum, sem saber onde está? E o melhor, eu jurava que estava em casa!
    Enfim, cheguei em casa, com aquela cara amassada, cheio de ressaca física e moral, e encontrei minha mãe sentada no sofá, com cara de pouquíssimos amigos, com meu padrasto e irmã, todos com os cabelos em pé, putos da vida, óbviamente, por terem perdido o compromisso, e afim de me encherem de porrada, pois ficaram a noite inteira me procurando enquanto eu bebia e jogava uma “petequinha” no motel.
    Meus ouvidos não foram os mesmos por uma semana, pois, por pouco a parada não virava caso de Polícia.

  • http://afonso3d.com Afonso Tresdê

    Minha historia se passou em junho de 2002, durante a copa do mundo! Foi um fim de semana diferente! Começou na sexta, na festa junina da minha faculdade. Era a primeira que eu participava solteiro e ai resolvi usar jacas como pantufa e bebi tudo que existia na festa! Desliguei o celular e tudo, não queria ng me perturbando. Logico que fiquei trelelé. Ao fim da festa, convidei umas 15 pessoas para irem a minha casa, fazer hora, porque o Brasil jogava contra a China no sábado de manhã cedo. Eu morava num kitnet com mais 2 caras… imaginem a cena, 17 pessoas lá dentro… bom, dormi MUITO bebado ao ponto de não conseguirem me acordar pro jogo (arrastaram meu colchão pro corredor do prédio e nada de eu levantar). Quando acordei, la pelas 13h, bebado ainda, não tinha ninguém. Liguei para meu amigo Gabriel, que morava em outra cidade, mas estava na minha casa por causa da festa. Na ligação ele disse a frase maldita “muleque, arruma a mochila, vamos pra Juiz de Fora!”. Bebado que ainda estava soltei um WURRUL e assim fiz. Arrumamos tudo e rumamos para a rodoviária, mas tive a brilhante idéia de passar numa loja de bebidas antes. Estudante não tem dinheiro, mas quando bebe tb fica rico! e assim eu usei o cartão de crédito que tinha com minha mãe para comprar um whisky! (PRA QUÊ?) Pegamos o ônibus das 15h! Umas amigas do meu amigo iam buscar a gente na rodoviária pra nos deixar no… pois é, não tinhamos onde ficar… peguei meu telefone pra ligar prum amigo que morava lá mas meu cel tava fora da área! Como ainda estava bebado (sim, eu abri o whisky no ônibus), deixei pra lá, ele não funcionaria em outro estado mesmo! Acabamos num hotel de 18 reais a diária. Enfim, nos divertimos horrores, bebemos mais outros tantos, quando no domingo, toca o telefone do meu amigo e do outro lado:
    - GABRIEL MEU FILHO, VOCÊ TÁ COM O AFONSO?
    - Sim mãe, que que houve?
    - A Mãe dele, coitada, ta desesperada, já procurou ele até no IML… ele sumiu sexta de noite, sem dar sinal e até agora ninguém sabe dele!
    - HAHAHA! Estamos em JF mãe! hahahaha!
    - Ufa, vou avisar a ela! Coitado do Afonso quando voltar…
    E assim soube que minha mãe passou 2 dias sem dormir, foi ao Rio (morava em Petrópolis) tentar me procurar na RUA, ligou para todos os meus amigos (TODOS MESMO), os quais se mobilizaram para me procurar. Quase fui dado como desaparecido na polícia… Fiquei 2 meses sem a grana que ela ainda me dava e tb me tirou o cartão de crédito, so não tomei uns tapas porque minha mãe não é de bater, mas QUAAASE.
    - Meu filho que compra foi essa com meu cartão na L.?
    - Ah, mãe, é uma vendinha lá perto de casa, comprei comida…
    - DEIXA DE SER MENTIROSO GAROTO, A L. SÓ VENDE BEBIDA!

  • http://afonso3d.com Afonso Tresdê

    exagerei, mas valeu a pena! :)

  • Ralph Santos

    Po… uma vez fui para a boate sabadão à noite… e vodka vai vodka vem… é aquela coisa… fiquei louco!! hahaha
    Moro em cima de um mercado e chegando nesse dia as 6:00 da manha o caminhão que entrega verduras estava descarregando, então eu no meu auge da loucura pedi um pé de alface para levar para casa…
    hahaha ganhei o tal pé de alface chegando em casa minha mãe abriu a porta de casa e a primeira coisa que eu fiz foi dar a ela o pé de alface e dizer… “Olha mãe, trouxe para o nosso almoço.” Ela pegou o pé de alface e jogou em cima de mim e disse para eu parar de beber e ir caçar um emprego…
    hahahahhahah

  • http://twitter.com/morenamoraes morena moraes

    sábado passado, às 11h00, sai de casa pra um churrasco na casa de amigos, enchi a cara, emendei na virada cultural, enchi a cara de novo, celular acabou a bateria, acordei, tomei um gole de jurupinga e voltei pra virada cultural. cheguei em casa domingo, 21h00, mais louca que o bátima! minha mãe deu uma de alfred e cuidou de mim, PUTA DA VIDA, mas cuidou! :D

  • Liana Clara

    Não é um fato que me orgulho, porém, lamentavelmente verídico. Estava eu na grande viagem da minha vida e em outro país. Era final de ano, eu e umas amigas alugamos um carro em direção ao lugar da virada, uma praia paradisíca chama Byron Bay. Lá começamos um esquenta para se arrumar, ali na praia mesmo, logo, um shotzinho prá lá outro prá cá. Fiquei de ligar para ela a meia noite. Mas nem eu, nem Iemanjá e muito menos minha mãe soubemos o paradeiro do meu celular. Os últimos relatos foram que eu estava fora de mim, procurando meu celular perdido perto das pedras, saltitando de pedra em pedra procurando. Resumo: minhas amigas enlouquecidas atrás de mim e eu pensando no meu celular, que ainda chamava. Foi pra praia e virou oferenda.

  • Pingback: Promoção: LG Optimus 3D « WeRgeeks.net – blog e podcast de tecnologia, humor, entretenimento e variedades geeks!

  • Pingback: LG Optimus 3D – Qual a maior preocupação que você já fez sua mãe passar? | Objetos de Desejo

  • Carlos Tomaz

    Haha, fácil, e não faz nem um mês que aconteceu…
    Jogos universitários do meu curso, 4 dias de pura curtição, festas, muita bebida e os jogos, claro, apesar que não vi nenhum, mas alguns dizem que existem.
    Logo no primeiro dia de farra, fui nocauteado por um ser não identificável, ah, ta bom, um maluco que estava mais bêbado que eu, correndo no meio da multidão, acertou o meu caminho.
    Foi uma pancada tão feia, que cai pra trás e bati a cabeça no chão.
    Quando consegui levantar, meus cabelos estavam lavados em sangue e havia um baita corte na cuca.
    Pela primeira vez conheci uma ambulância, hehe, e olha que não foi pra tomar glicose.
    Resultado da brincadeira, 5 belos pontos na cabeça, sem contar a falha no cabelo.
    Coitada da minha mãe, queria que eu voltasse pra casa na mesma hora, mas e os amigos? Fomos de van, quase 500 km de casa, sem contar que ainda faltavam 3 dias de festa.
    Ah, e os antibióticos? Misturar com bebida não dá certo né, então nem tomei… os antibióticos!
    O lado bom disso, foi que fiz várias amizades por causa do corte, acho que a pancada me afetou um pouco e bebi o dobro do normal e ainda ganhei um apelido lá, Zé Buceta, o cara que tinha uma raxa na cabeça, kkkk.
    Nem preciso falar que quando cheguei em casa minha mãe queria me matar né! Só falei pra ela tomar cuidado com os pontos, senão podiam abrir…

  • Regiane

    A ultima preocupação da minha mãe foi no carnaval dirigi meu carro na estrada bebada, com amigos mais bebados e loucos no meu carro e bati no carro da frete,perto do carro da policia rodoviária. Uma amiga ligou pra ela logo após o acidente e ela ficou super preocupada.Além do medo de ser pega no bafômetro e estava com medo de ir presa. Mas graças a Deus tudo se resolveu e 3 horas depois consegui falar com ela e levei AQUELA bronca.

  • http://twitter.com/LaMagraBR Wagner Bonfiglio

    Eu tinha meus 18, 19 anos, e um amigo que tinha passado no vestibular em uma cidade distante resolveu fazer uma despedida antes de se mudar… Reunimos amigos e amigas, muita cachaça e um pouco de carne… Fomos logo cedo para um clube fazer um churrascão, bebendo muita cerveja e de vez em quando bicando o famoso TUBÃO… Passando a manhã e a tarde, cai a noite e todos naquele churrasco já estavam extremamente CUZIDOS! Resolvemos pegar a caminhonete do dono do churrasco e dar uma passada em outro churrasco que acontecia do outro lado do clube… Entramos (eu e mais 2) na F250, demos uma volta no churrasco alheio, e na hora de voltar (não sei por quê diabos) eu resolvi andar na caçamba (que estava com coberta com lona). Então fiquei com a bunda na lona, segurando na cabine e com os pés pra fora da F250… Acontece que os sentidos não estavam tão apurados, e quando o motorista fez uma curva eu fui reto, seguindo as leis da física, direto de encontro com o asfalto!!!! E o melhor, os dois dentro da cabine não viram e me deixaram lá caído!!! Tive que andar cerca de 1km até o nosso churrasco, todo arrebentado e descalço de um pé (não sei até hoje por que eu estava sem um tênis, mas esse meu pé ferrou mais ainda).. Cheguei, todo arrebentado, e não queria ir pro hospital, só queria tomar mais uma gelada, até que uma das moças resolveu me “ajudar” e passou alcool no meu pé que estava no vivo!!! Soltei um berro na hora e fui pro hospital pra lavarem tudo e enfaixarem os ferimentos… Depois fui pra casa, dormi como se nada tivesse acontecido, até que no meio da manhã levantei pra tomar água e encontrei com a minha mãe no corredor!!! Preciso dizer a cara que ela fez quando me viu inteiro enfaixado?????? Coitada….

  • JOÃO FRANCISCO DOS SANTOS COSTA

    foi no dia que um amigo meu que estava comigo no rio capital ligou para uma irmã minha na região serrana dizendo que era um policial e que estava no acidente que tinha acabado de aconter e queria informa que eu tinha morrido carbonizado e que só tinha sobrado meu celular uma das minhas lentes de contato. com isso minha irmã que atendeu começou a passar mau, ja que ela tem problema de coraçãol então ligaram para minha mãe que então teve uma grande preucopação; não sabia se socorria minha irmã ou se corria atras de mim para saber se era verdade ou não o telefonema , já que meu amigo ezagerou no trote. acho que isso foi uma grande preocupação ate porquê ela teve que esperar ate no outro dia quando chegue para saber se era mentira ou não , eu não tive coragem de atender o celular no dia para dizer que era só um trote. coitada da minha mãe.

  • https://www.facebook.com/aj.coostaa aj.costa

    foi no carnaval de 2011 , fui pra festa 22:30 aê chegue no i outro dia 7 hrs da manha maior pórre !! kkkkkkkkkkk a casa dos meus tio é bem do lado da minha , aê fui pra la p mae nao brigar “” cheguei e fui dormi na cama do meu primo!! a mae tava loucona ja sem saber onde eu tava , tinha ido em todas as casas dos meus amigo ii eles dizendo que me viram eu entrar em ksa, ela foi procurar na casa toda e nada de me encontrar. deu 1, 2 , 3 , 4 … 8 hrs da noite ii nada deu aparecer (ainda tava dormindo kkkk) ae ela desesperada foi falar com meu tio dizendo que eu tinha sumido ja ia fazer 24 hrs !!! ae meu tio disse que eu tava la “”” ela foi la onde eu tava ii me acordou com um tapao bem na fuça kkk ainda hj doí “”””” kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. e ate hj ela fala nesssa historia ae !!!kkkkkkkkkkkkk te adoro mamae ^^

  • Henrique Uchoa

    Minha histíria começa quando eu fui de carona com minha mae no shopping, depois que ela me deixou lá eu me encontrei com meus amigos e fizemos a farra lá. Só que detalhe, eu tinha esquecido o celular no carro e nem me dei conta. Um tempo depois um dos meus amigos atende o celular e me passa dizendo que era minha mae e que iria me buscar. Detalhe, já era tarde da noite perto do shopping feichar. Foi uma discusão de como eu iria voltar pra casa, se era de ônibus ou de carona com ela. Acabou rolando um desencontro, ela tinha ido me buscar e não me encontrou lá no shopping pois eu tinha voltado pra casa de ônibus. Quando cheguei em casa foi uma discussão por causa desse episódio. Bom isso serve de lição pra que no próximo dia das mães a gente faz esses erros mais vezes só para deixar marcado nas nossas vidas e eu poder contar pros meus filhos e netos minhas aventuras e como deixar suas mães preocupadas.

  • http://hablachico.blogspot.com Amanda Ko

    Decidida dar uma de aventureira, resolvi fazer uma pequena trilha com os amigos.Destino: Agulhas Negras!Bom, como sempre precisava ligar para minha mãe quando chegasse:“Alô mãe?! Só pra falar que aqui é demais! Ah e parece que vamos escalar uma montanha, mas parece tranquilo, já fizeram várias vezes”.E essas foram as últimas palavras que eu disse para minha mãe antes de escalar 2 791,55 metros de altitude, ficar presa entre as pedras, dar uma de Tarzan com uma cordinha para pular pro outro lado, escorregar na parte mais íngreme da montanha e ficar quase 4h sem beber água ou comer. Detalhe: sem equipamentos.Voltar viva depois disso tudo foi o menos chocante, porque ver a reação da minha foi bem atormentador.Não entrarei em detalhes, mas. sempre antes de sair eu tenho que responder a pergunta: ” Como é mesmo o passeio que você vai fazer?!”

  • Sueli Pereira da Silva

    Ao completar 20 anos ganhei uma festa de anivesário surpresa. Era sexta-feira, final de expediente, os amigos me levaram a um barzinho para comemorar… Foi muito bom até perto de 1 da manhã, quando apareceu uma mulher muito estranha na festa que me colocou em seu carro… Dois dias e injeções de glicose depois, eu soube que era minha mãe e como não haviam celulares na época, ela tinha me procurado em hospitais e delegacias… Passei sábado e domingo na maior ressaca ouvindo poucas e boas…. Foi meu primeiro porre! Isso rende risadas até hoje, mas não de minha mãe, que segundo ela: “Não ficou nada bonito uma mulher ser resgatada de um bar a 1 da manhã…”

  • http://www.linux.ime.usp.br/~lhaddad Leonardo Haddad Carlos

    Melhor de tudo foi uma festa no morro que eu fui, open bar, como deve ser toda festa que origina uma boa história etílica!
    Nesse dia fiquei na tal festa o dia todo, bebendo, e voltaria para casa só de noite, mas na noite do mesmo dia, teoricamente…
    O fato é que, quando estava bêbado, fiquei preocupado com como eu voltaria para casa e peguei carona com um amigo meu que estava mais bêbado ainda…
    Não sofremos nenhum acidente mas acabamos nos perdendo pra sair do morro e saímos pelo outro lado…
    Nesse embalo continuamos rodando tentando achar o caminho de casa e só fomos nos ligar que acabamos em outra cidade no dia seguinte, quando já estávamos sóbrios o bastante para parar o carro e, de fato, procurar informações…
    A minha mãe, a do meu amigo e a dos outros dois caras que estavam no carro já tinham feito BO na polícia e percorrido todos os hospitais de Santos em busca do grupinho etílico!

  • Odilio Pinheiro

    A maior preocupação que fiz minha mãe passar foi quando eu tinha 12 anos de idade e acabei me escondendo, sem querer, após ouvir ela reclamando porque eu não queria estudar, ela estava no meu pé pois eu teria uma prova no dia seguinte. Logo após ficar com raiva por ela estar enchendo meu saco fui para cama chorando a os berros. Algumas horas depois minha mãe foi me chamar para jantar e não me encontrou, foi na rua e perguntou se meus amigos haviam me visto, ninguém sabia de nada, meus amigos e todos que na rua se encontravam iniciaram a busca a mim pelo condomínio onde moramos, já que eu não estava autorizado a sair de lá e o guarda não me vio passar. Depois de mobilizar a polícia e vai saber mais oque, a nossa vizinha deu a idéia de me procurar dentro de casa, procuraram em todos os cômodos, em armários, guarda roupas até que ao olhar embaixo da minha cama, estava eu lá, dormindo, acho que chorei tanto que peguei no sono, quando me acordaram não entendi nada, minha mãe chorando, tadinha, ja eram umas 21h e eu estava cheio de sono, então me colocaram na cama, peguei no sono. No dia seguinte, estava tentando entender oque políciais faziam no meu quarto naquela noite, até que minha mãe me eplicou tudo, quase levei uma surra. TE AMO MÃE!

  • https://www.facebook.com/dudurodrigues03 EVALDO EDUARDO RODRIGUES DA SILVA

    No dia do meu aniversário de 17 anos, eu sai de casa por volta das 17:00 horas falando que iria visitar uma amiga da escola por conta do trabalho , mas na verdade eu sai de casa para ir namorar com uma menina que eu estava ficando. Cheguei em casa 00:30 e minha mãe estava na varanda chorando muito e quando me viu, veio correndo e me abraçou, e disse, liguei para a policia, fui nos hospitais aqui perto de casa e nada de você, seus amigos vieram com bolo refrigerante pra te fazer uma surpresa e você não estava, inclusive veio junto a tal amiga que vc falou que iria na casa dela, por isso você me deu essa preocupação toda. Contei que eu estava namorando, por isso menti. E disse pra ela me dar um celular, pois assim me acharia sempre que quisesse, e assim ganhei o meu primeiro celular, por conta de muita preocupação da minha mãe.

  • Guilherme Dutra

    A maior preocupação que fiz a minha mãe passar, na verdade, não remete a um único momento. Todas as vezes em que estive distante, sem dar sinal de vida, sei que ela ficou com um aperto no coração e tudo que mais queria era poder me ver ao vivo, em três dimensões. Ah, se ela tivesse um LG Optimus 3D… Era só deixar um vídeo gravado em 3D e aliviar sua agonia!

  • MARIA DAS GRAÇAS OLIVEIRA

    A maior preocupação que dei a minha mãe foi numa engraçada ocasião…Minha amiga fez um teste de gravidez na minha casa e deu positivo, jogamos no lixo e saimos para conversar afim de lhe acalmar pois seus pais enlouqueceriam com esta novidade….Mas minha mãe mexeu no lixo e o resultado foi parar em suas mãos…Quando cheguei em casa, ela chorava de preocupação, mas carinhosamente me abraçou e falou que apesar de eu ser jovem e não ter responsabilidade ela só queria minha felicidade e estaria ao meu lado por toda a eternidade…Quando lhe contei toda a história ela me deu um safanão e me fez prometer nunca mais assustar o seu coração…

  • Sandro Marchioni

    Eu estava na fase rebelde da vida , aproximadamente aos 16 anos de idade , sempre perdia o último onibus para voltar para casa , pintava as unhas de preto , falava o dialeto “malandro” só para atormentar minha mãe , mas o que mais a deixou preocupada foi quando vesti uma camisa rosa , peguei algumas cuecas no armário,algumas garrafas de vodka,wisky do bar de meu pai , coloquei tudo em uma mochila e falei que ia me alistar no exército , onde realizaria todas minha fantasias mais secretas e quem sabe um dia voltaria para casa, e quando esse dia chegasse , gritaria com a força de todas as cores do arco-íris: “MAMÃE ! CHEGUEEi”….. Minha mãe quase enfartou , passei alguns dias fora de casa e quando retornei, sem nenhuma garrafa de bebida e sem as cuecas ,minha mãe não acreditou e quase me expulsou de casa, mas o amor de mãe é grande demais para atos desse tipo….

  • https://www.facebook.com/SirMagnum Carlos Magno

    Eu devia ter 12 anos, não lembro exatamente o motivo, mas eu me escondi no guarda roupas… o problema é que fiquei muito tempo lá dentro e acabei dormindo. Minha mãe foi a loucura e me procurou com a família inteira pelas ruas, em um dado momento ela chorando em casa meu desaparecimento…meu pai abriu o guarda roupas e lá eu estava dormindo…rs Até hoje não sei porque diabos eu entrei no guarda roupas :P

  • https://twitter.com/#!/SergioRosa_ Sergio Rosa

    Eu tinha 15 anos, fui a uma festa de aniversário de um colega de clube naquela época não existia telefone celular ainda e eu esqueci de dar o endereço, só falei mais ou menos onde era a festa. Enfim a festa estava boa, eu perdi a hora, tive que dormir na casa do aniversariante e não liguei para casa até porque não tínhamos telefone, no dia seguinte pela manhã cedinho minha mãe chorando estava na porta do meu colega, ela já tinha acionado até a polícia. Até hoje eu ainda não sei como ela conseguiu chegar onde eu estava, hoje nós rimos sobre isso e ela exagerada diz que não foi só a polícia que ela acionou, ela chamou Exército, Marinha e Aeronáutica. kkk!!!

  • JOÃO FRANCISCO DOS SANTOS COSTA

    foi no dia que um amigo meu que estava comigo no rio capital ligou para uma irmã minha na região serrana dizendo que era um policial e que estava no acidente que tinha acabado de aconter e queria informa que eu tinha morrido carbonizado e que só tinha sobrado meu celular uma das minhas lentes de contato. com isso minha irmã que atendeu começou a passar mau, ja que ela tem problema de coraçãol então ligaram para minha mãe que então teve uma grande preucopação; não sabia se socorria minha irmã ou se corria atras de mim para saber se era verdade ou não o telefonema , já que meu amigo ezagerou no trote. acho que isso foi uma grande preocupação ate porquê ela teve que esperar ate no outro dia quando chegue para saber se era mentira ou não , eu não tive coragem de atender o celular no dia para dizer que era só um trote. coitada da minha mãe………

  • ANA FLAVIA DINIZ BARBOSA

    Foi mais ou menos aos 12 anos, quando me apaixonei pelo mundo do PICADEIRO e resolvi fugir, de bicicleta, atrás de um CIRCO. Coitadinha da minha Mãe, quase enlouqueceu, teve que fazer CONTORCIONISMO para ir atrás de mim e no final de tudo, tive que fazer ILUSIONISMO para não apanhar!

  • Nathália Gonçalves Guse

    Foi em um dos meus porres básicos, onde me despeunquei de Niterói para Nova Iguaçu, não sabia como, onde estava e nem com quem…Só sabia dizer que tinha atravessado a ponte. Ela não tinha como me achar, eu não sabia onde estava e com quem estava. Sei que fui a um baile e que acordei sentada na porta de uma padaria, entrei em um taxi e mandei o motorista falar com minha mãe ao telefone para ela dizer como chegar até minha casa.

  • http://www.facebook.com/kaia.clarice Clarice Salinet Dias Filha

    A maior preocupação que eu fiz mamãe passar foi quando me LIGUEI num gatinho e ENCHI A CARA de coragem para fugir com ele, mesmo deixando minha mãe EMBRIAGADA de aflição. Foi como um PORRE para ela, até TONTA ela ficou e o MUNDO GIROU na sua cabeça. Depois de uns dias tive uma DOSE de arrependimento, TOMEI vergonha na cara e voltei pra casa. Mamãe BRINDOU como nunca e eu aprendi a lição e nunca mais PEDI A SAIDEIRA!

  • Valdenora de C

    Foram tantas preocupações que já fiz minha mãe passar, mas a maior delas com certeza, foi quando ela descobriu que eu estava grávida, pois ela não sabia se ria ou se chorava, no momento a expressão de sua face foi uma incógnita, minha vontade era de sair correndo, mas ela estava de pé na porta. Depois do susto começou um longo discurso: quem vai pagar as fraldas, como vai alimentar e a educação, afinal quem vai sustentar? Como dizem: Depois da tempestade, vem a bonança. É claro eu só deixei para contar no final, que eu também iria me casar.

  • Orlei Bacil

    A maior preocupação que fiz minha mãe passar,foi quando snetado na mesa de um bar,estava a me lamentar por uma antiga paixão,em vez de estar curtindo,o aniversário de meu irmão!

  • Lirous Fonseca Ávila

    A maior preocupação que eu fiz a minha mãe passar, foi quando eu quando criança por volta de 13 anos, acabei tendo um amor platônico por um padre. O mais incrível disso tudo é que eu coloquei na cabeça que queria seguir a carreira religiosa ao lado dele. Não importava o que a minha mãe havia me dito que jamais ele poderia se casar comigo. O que me importava é estar perto dele. O que eu não contava é que se eu virasse freira, pouco ficaria próximo dele. Hoje, trabalho com serviço social, e compreendi o que era o amor que eu sentia, não era pela carne em si, mas sim por poder ajudar como ele fazia sendo boa com as pessoas.

  • http://www.facebook.com/kaia.clarice Clarice Salinet Dias Filha

    Já foi escolhido o vencedor desse blog ou só do outro que publicaram? #tensa … vou tomar um martelinho pra me acalmar kkk