Recife e o consumo de Whisky

“Recife é a capital que mais consome whisky no mundo inteiro, de acordo com a The Whisky Magazine.”

Vote neste artigo:
SóbrioAlegrinhoSemi-modafocaModafocaTem futuroNo brilhoAlucinadoCom a alma no céuComa AlcóolicoJeremias - O Retorno (1 votes, average: 8.00 out of 10)
Loading...

Há cerca de um ano atrás fui para o Recife à trabalho e acabei fixando residência por lá. Dona de uma arquitetura bacana, bonitas praias e um povo acolhedor, Recife não me chamou atenção só por estes motivos. A capital de Pernambuco possui uma vida noturna bacana, com diversos bares, opções culturais e shows para todas as tribos. Até aí tudo bem. Mas o que mais me despertou curiosidade foi o fato de o recifense adorar whisky. Isso mesmo! Eles amam Whisky.

Eu, como a maioria das pessoas, pensava que Escócia era o maior consumidor de whiskies do mundo. Me enganei: o povo de Recife lidera o ranking mundial dos que mais apreciam a bebida. As informações foram divulgadas pela conceituada revista inglesa The Whisky Magazine.

whisky ardbeg

Segundo Eduardo Blohm Bendzius, diretor de marketing da Diageo – que controla as marcas Smirnoff, Johnnie Walker, Captain Morgan, Baileys, J & B, José Cuervo e a cerveja Guinness -, a empresa destina ações específicas para Pernambuco.

O Brasil, hoje, é o país onde mais se consome Johnie Walker Red Label no mundo, e Recife corresponde a pelo menos 40% desse volume.

Na capital de Pernambuco, o consumo de whisky tem algumas particularidades, como o costume de ser bebida com gelo produzido com água de coco. A cidade também apresenta uma cultura de destilados que abarca bebidas com o rum e a cachaça.

Por esse motivo não é raro se ver outdoors espalhados pela cidade trazendo a velha bebida escocesa estampada sob seus holofotes. Além disso, as destilarias realizam diversos eventos onde o carro chefe é o bom e velho scotch. Só no mês passado houve dois eventos muito bacanas: um festival patrocinado pelo Jack Daniel´s e outro evento, de menor porte, pela Johnnie Walker.

Bem, até agora só vi vantagens. Ainda assim não conseguia entender o motivo dessa paixão. Lendo um pouco a respeito achei alguns possíveis motivos.

A influência britânica

Copo de whisky

O Recife é famoso pela influência holandesa, mas os britânicos também deixaram marcas importantes por lá. Imigrantes do Reino Unido que trabalhavam em empresas têxteis, de transportes (como bondes) e telégrafos criaram clubes de campo, tinham seu próprio hospital e até um cemitério, fundado em 1852 – até pouco tempo, ainda eram celebradas missas anglicanas no Cemitério dos Ingleses.

Responsáveis por criar os principais times de futebol da cidade, como o Sport Club do Recife e o Clube Náutico Capibaribe, os ingleses trouxeram consigo o hábito de consumir o whisky direto da terra da rainha. Foi só uma questão de tempo para que a população local começasse a copiá-los por uma questão de costume adquirido e, claro, status.

O Bar do 28, no Recife Antigo

Recife fica em um ponto estratégico no mapa do País, e possui um porto com fácil acesso para saída e chegada de mercadorias da Europa. Fundado no final da década de 30 – uma época em que comprar whisky não era algo tão fácil – o Bar do 28 se valia da localização privilegiada próxima ao porto para conseguir montar um estoque. Como o local era um reduto de advogados, políticos e homens de negócio, o consumo se difundiu no mercado de luxo.

Mas praia combina com Whisky?

whisky na praia

Créditos: Naiyasit Bunsang

Me fiz essa pergunta ao notar o hábito do recifense. Como uma cidade que faz calor o ano todo pode ter tantos consumidores de uma bebida destilada? Ao contrário do que muitos possam pensar, o whisky não é uma bebida para ser tomada apenas em climas mais frios. Essa associação com o clima é feita provavelmente por causa dos países de origem da bebida, que é produzida principalmente em países do Reino Unido, como Irlanda e Inglaterra, além da Escócia, onde as temperaturas são mais baixas. E para por aí!

Com o recifense eu aprendi que não existe temperatura especifica para beber qualquer tipo de bebida.É apenas uma questão de hábito e gosto. Prova disso é a própria cachaça, um destilado tão forte quanto o whisky e criado sob o calor das terras tupiniquins. Já a vodka é outro produto importado de um país com temperaturas abaixo de zero que também é bastante consumida por aqui.

Concluindo

Recife não é feita só de suas praias e seus rios, do seu povo hospitaleiro, da sua rica cultura, das obras do Brennand, da música de Gonzaga, da sua gastronomia rica e diversa e do seu lindo e animado carnaval. A cidade possui uma vida boêmia interessante com bares para todos os gostos no Recife antigo e em Boa Viagem, além de hábitos bastante interessantes como beber whisky na hora que der vontade.

E aí? Bora tomar uma dose servida com gelo de água de coco na beira da praia?

Você também gostará desses

Bebidas que matam! Em Moçambique, na África, 56 pessoas morreram após beber uma cerveja contaminada e em Nova Déli, na Índia, 27 pessoas morreram por causa de um whisky ...
Já bebeu um whisky “sensualizado” por ... Imaginem um whisky feito por 10 anos e depois jogado em seios de mulheres gostosas, coelinhas da playboy? A empresa G-Spirits teve essa ideia e criou ...
Retrospectiva Etílica 2011 Uma retrospectiva etílica do ano de 2011. O que de mais importante aconteceu no ano de 2011 que tenha relação com bebidas alcóolicas, cerveja, whisky,...
Licor de Merda Apesar do nome inusitado, este Licor de Merda tem toda uma história por trás dele. Possui mais de 30 anos de fabricação e muita tradição.
Tipos de Mulheres e suas bebidas Um toque feminino no PdB com nossa Loira dando dicas para os homens saberem mais sobre as mulheres e suas bebidas, e conquista-las de acordo com a beb...
Whisky Especial! Ops… Espacial! O Japão lança mais uma novidade sensacional no mundo das bebidas alcoólicas. A Suntory vai enviar whisky para uma estação espacial internacional japon...

Compartilhe: