Ressaca: Toda felicidade tem seu fim

Bebê de ressacaCréditos: Vinicius Meireles

Salve queridos apreciadores da Santa Cerva nossa de cada dia. Beber, todos nós gostamos, agora aquela maldita ressaca que nos assola na manhã seguinte a uma grande noitada com nossa fiel escudeira, faz nos sentir como o injustiçado Coyote, quando sua cabeça, já calejada de tantas pancadas, ainda recebe uma bigorna do Papa-léguas.

Papa-léguas = bebidas

Pois bem, no nosso caso, o Papa-léguas são as nossas inseparáveis companhias etílicas. Entre um Engov e outro, irei listar aqui as bebidas que causam mais, ou menos ressaca, e os seus motivos que, durante um porre dos bons, é o que menos importa e no dia seguinte sempre nos prometemos nunca mais beber tanto, mas nos esquecemos dessa promessa, como aquela de não comer mais bolo de chocolate.

Papaléguas de bexigaCréditos: Lu Marques

Por ordem decrescente:

  1. Conhaque
  2. Vinho tinto
  3. Whisky
  4. Vodka
  5. Gim
  6. Álcool puro (WTF??)
  7. Cerveja

As três primeiras estão na categoria de bebidas que, ao serem metabolizadas em nosso corpo, podem formar uma substância muito tóxica chamada formaldeído, que em altas quantidades pode provocar cegueira e até a morte, ou seja, essas três primeiras são pra morrer de tanto beber.

Elas além de causarem aquela sensação de 1° de Janeiro depois de um réveillon regado na manguaça, ainda podem nos levar ao óbito feliz da vida, pois, certeza teremos de não ter ressaca no céu. (Ou seja lá para onde iremos).

Vodka e Gim = Álcool

Homem virando garrafa de conhaque

Seguuuuuura...

Créditos: Cae Oliveira

Já a vodka e o gim são feitas à base de álcool (etanol) puro. Metabolizadas, elas formam o acetaldeído, que agride as mucosas intestinais, provocam desidratação e dor de cabeça — o conjunto de sintomas conhecidos como ”Maledeta Ressaca da Moléstia” — mas de forma mais branda que as bebidas escuras.

E a cerveja…

A cerveja, por conter mais água, causa uma ressaca mais leve em comparação com outras bebidas alcoólicas. Mas, em grandes quantidades, também deixa aquele gosto de cabo de guarda-chuva.

Entonces, ao ir beber, lembre que no dia seguinte levantarás 80 anos mais velho e, um macetinho maroto para poder diminuir os efeitos dá mardita é, vez ou outra beber uma garrafinha d’água para poder hidratar a carcaça e continuar a festa. Um grande abraço aos meus embriagados leitores. Um beijo àquelas que costumar ter um bar como seu lar. Lembrem sempre de acender uma vela ao nosso amado Mussum e de estarem sempre ligados no nosso herói, Homer Simpson. Deixo um pro Santo. Até o próximo copo.

Fonte: Revista Galileu

Você também gostará desses

Conto: Robalo, o apaixonado Um conto de verdade, em que tudo se resume a combinação improvável entre peixes e alguns tipos de vinhos.
Whisky a vapor – Será que é bom? Um pessoal lá no Reino Unido, da destilaria escocesa Ardbeg, lançou o Whisky a vapor. Exatamente, um whisky feito a base vapor e não líquido, como de...
Cervejas ao redor do mundo – Fotos deliciosa... Uma viagem alcoolica com cervejas de vários cantos do mundo. Impossível não ficar com água na boca só de olhar.
Saison Dell’Aragosta, cerveja feita com lagosta vi... Americanos fazem cerveja que é fermentada com lagostas vivas. A Saison Dell’Aragosta, feita no Maine, também leva sal marinho.
Mitos sobre os efeitos do álcool Todos aqueles mitos, dos mais simples aos que viraram dito popular, mostrados se sao verdadeiros ou não, explicados por Porris Yeltsin.
Anulador de Celular – O que é isso? O que acontece quando você vai no bar com a galera e todo mundo pega o celular? Fica todo mundo no celular! Saiba como mudar isso, com o anulador de c...