Review cerveja: Paulistânia

“Review de uma cerveja nacional, do estilo Premium Lager, a Paulistânea. Cerveja de fraca qualidade e num preço bem acima do que deveria custar.”

Vote neste artigo:
SóbrioAlegrinhoSemi-modafocaModafocaTem futuroNo brilhoAlucinadoCom a alma no céuComa AlcóolicoJeremias - O Retorno (8 votes, average: 7.00 out of 10)
Loading...

Créditos: kraptortec

Essa Premium Lager brasileira tem espuma média, aerada e branca. Boa formação de colarinho. Reduzida longevidade. Corpo claro, ralo e amarelo. Aroma: pão claro, lúpulo moderado e mel. Sabores inicial e final: leves dulçor e amargor; média duração.

Paladar: corpo leve, textura aguada, forte carbonatação e final metálico. Bom balanço dulçor/amargor. Sente-se um pouco de álcool. Ligeiramente melhor q a média comercial brasileira.

Custo-benefício

Garrafa de 500ml adquirida por R$ 6,7 no segundo piso do Mercado Municipal de Curitiba-PR. Vale no máximo R$ 5.

Nota: 4 skol ou 2.8/5.0

Harmonização e copos

O copo recomendado para essa cerveja é o estilo Lager glass.

Informações

  • Origem: Brasil
  • Estilo: Premium Lager
  • Grad. Alc.: 4.8%

Você também gostará desses

Review cerveja: Schofferhofer Hefeweizen-Mix Grape... Review de uma cerveja que mais parece fanta laranja do que uma cerveja, a alemã Schöfferhofer Hefeweizen-Mix Grapefruit. Bem fraca, doce, boa para mul...
Review Cerveja: Stella Artois Review da cerveja Stella Artois, mais comum entre os consumidores brasileiros. Acima da média das pilsens nacionais, na média das Pale Lagers.
Review Cerveja: Therezopolis Ebenholz Review dessa cerveja munich dunkel nacional da cervejaria Therezopolis, a Therezopolis Ebenholz. Uma surpresa agradável, bela cerveja, só podendo ser ...
Review Cerveja: Dado Bier Lager Review de mais uma cerveja nacional, conhecida por alguns e pela grande maioria de cervejeiros artesanais, a Dado Bier, só que no tamanho grande.
Review cerveja: Urthel Parlus Magnificum Review da cerveja Urthel Parlus Magnificum, ótima cerveja holandesa no melhor estilo Belgian Dubbel. Doçura moderada no início do gole, fraco e rápido...
Cantillon: o sabor da fermentação espontânea A descrição de uma experiência bem pessoal: a degustação da complexa e rara Cerveja Cantillon Kriek 2002 Lou Pepe (icone do estilo Lambic).

Tags:

Compartilhe:

  • Lucas Leite Lopes

    pow visualmente parecia uma boa cerva ..

  • João

    Lucas, essa cerveja é excelente. Não leva muito a sério o que esse cara diz não…

  • Gosto é gosto né meus nobres… Cada com o seu 🙂

  • Marcelo

    Ainda não esperimentei, mas sou da seguinte opinião pra elogiar ou criticar, devo pelo menos conhecer.

    Valeu pela matéria.

  • A Paulistânia não é ligeiramente melhor que as comerciais, é MUITO melhor que as comerciais. Não é nenhuma cerveja especial, é claro, mas é excelente pra substituir nossas BCBs, uma Premium correta. Uma puro malte sempre vai estar muito a frente das comerciais.

  • Rafael Rennó

    Sinceramente, achei esta cerveja muito boa. Uma das melhores Lager que experimentei, por sinal.

  • artur

    eu gostei muito da paulistania, dificil é encontra-la

    boa cervejada a todos

  • Hamilton

    É uma ótima cerveja comparando a com as marcas da ambev

  • Ótima cerveja, com toques florais que acrescentam ao malte aquela adstringencia , que acaba por favorecer os tons ácidos, como o lupulo e caramelo!Colarinho de formatação residual, mas ainda assim mantem o aroma intacto!!Boa escolha, inclusive pelo preço 6 RS