A seleção especial de cervejas dos países da Copa

“Veja uma seleção especial de cervejas dos países da Copa do Mundo, um pouco da história da cerveja em cada país que disputa o Mundial no Brasil em 2014.”

Vote neste artigo:
SóbrioAlegrinhoSemi-modafocaModafocaTem futuroNo brilhoAlucinadoCom a alma no céuComa AlcóolicoJeremias - O Retorno (3 votes, average: 7.00 out of 10)
Loading...

Mais um visitante participando aqui no Papo de Bar. Dessa vez é a galera da Escola Superior de Cerveja e Malte que criou um texto sobre uma seleção especial de cervejas dos países da Copa. O que cada país da Copa tem de bom em cerveja e qual estilo que é mais consumido.

Futebol e cerveja são duas paixões dos brasileiros. Mas a bebida não é adorada apenas no Brasil e muitas nações se rendem ao sucesso da bebida. Dezoito países que disputam a Copa do Mundo da Fifa contam com uma seleção especial de cervejas que fazem parte da cultura e da economia. A equipe da Escola Superior de Cerveja e Malte pesquisou sobre a relação entre as nações que disputam o mundial e a cultura cervejeira:

A seleção especial de cervejas do Brasil

Bandeira brasileira com copo de cerveja sorrindo

Está entre os favoritos em todo o mundo. É o terceiro maior produtor de cerveja com 13 bilhões de litros por ano, ficando atrás da China com 45 bilhões e dos Estados Unidos com 35 bilhões. O mercado cresce cerca de 6% ao ano e prevê um investimento de R$ 5 bilhões em 2014. As cervejarias artesanais estão em crescimento. O tipo Pilsen (clara) é o mais consumido no país.

A seleção especial de cervejas da Alemanha

A nação está com a bola toda quando o assunto é cerveja. Um dos berços da produção mundial possui 40 rótulos entre os destaques mundiais. Tem destaque para a tradição e fidelidade à Lei da Pureza na fabricação.

A seleção especial de cervejas da Argentina

A cultura cervejeira da pátria do Maradona oscila de acordo com a economia do país, caracterizando frequente abertura e fechamento das empresas artesanais. O cultivo do lúpulo abastece as grandes cervejarias da América do Sul. A produção local tem base nos diversos estilos estrangeiros.

A seleção especial de cervejas da Austrália

Embora ainda esteja entrando em campo no ramo, o país já incentiva diversas empresas artesanais a produzirem sob licença de grandes marcas. Na Austrália reside um dos mais populares cervejeiros do mundo, Lio Nathan, do grupo Kirin.

A seleção especial de cervejas da Bélgica

Bandeira da Bélgica com cerveja

Considerada a pátria-mãe da produção de cerveja, equivale à nossa pátria de chuteiras. Possui grande variedade de estilos, somando cerca de 400 tipos. Os belgas batem um bolão quando o assunto é variedade.

A seleção especial de cervejas do Chile

Considerada a terceira cultura cervejeira mais desenvolvida da América do Sul, atrás do Brasil e da Argentina, mantém uma base viável para a expansão do mercado artesanal. Um ponto negativo é o excesso de pasteurização da cerveja, devido às condições climáticas.

A seleção especial de cervejas da Coréia do Sul

O país tem potencial para chegar entre os titulares do mercado mundial. Possui novas cervejarias que bebem da influência da tradicional escola alemã e da escola belga.

A seleção especial de cervejas da Espanha

A expansão das cervejas pela Europa coloca o país entre os favoritos ao título da produção artesanal. As bebidas se destacam pela mistura de sabores adquiridos a partir de viagens pelo novo mundo.

A seleção especial de cervejas dos Estados Unidos

Consolidou-se como a mais jovem escola cervejeira da atualidade ao combinar características de produção das escolas europeias. O país concentra muitas empresas artesanais que estimulam as produções diferenciadas. É destaque na comercialização do tipo lager (fermentada).

A seleção especial de cervejas da França

O país bate um bolão quando o assunto é economia: possui o menor imposto sobre a cerveja. Embora seja popular na produção de vinhos e especiarias, soma quase 400 empresas artesanais. Ponto fraco: a qualidade.

A seleção especial de cervejas da Holanda

Copo da Heineken

A seleção cervejeira ainda tem muito treino para atingir o mesmo nível do Norte da Europa, principalmente Alemanha e Bélgica. No entanto, as novas cervejarias já demonstram capacidade técnica de produção e inovação.

A seleção especial de cervejas da Inglaterra

Precursora no futebol e na produção de cervejas escuras, lidera o movimento Campaign for Real Ale (Camra), que enaltece as bebidas de alta fermentação acondicionadas em barris como sinônimo de grande qualidade.

A seleção especial de cervejas da Itália

Com a chegada das artesanais, há cerca de 15 anos, o hábito de consumir a cerveja se tornou tão popular quanto degustar um bom vinho. Atualmente, existem mais de 300 cervejarias no país, tornando a Itália um dos mercados mais inovadores e intrigantes do segmento no mundo.

A seleção especial de cervejas do Japão

Após a II Guerra Mundial a cultura cervejeira começou a crescer e marcou alguns gols na terra do sol nascente. O país exporta grande parte das suas artesanais para vários continentes, principalmente América do Norte. Apenas 2% do mercado é composto por cervejas especiais.

A seleção especial de cervejas da Rússia

O país deu um salto em crescimento, qualidade e quantidade de informações com a dissolução da União Soviética, e expandiu a produção. A Rússia concentra diversos festivais de cerveja, com a participação de microprodutores de cerveja e importadores artesanais.

A seleção especial de cervejas do México

Rei do Boteco

Embora pouco popular, o México demonstra atrevimento na produção cervejeira artesanal com a fabricação de estilos Porter (escura) e Pale Ale (âmbar). Ponto negativo: falta de incentivo, altos impostos e a necessidade de importação de insumos, o que dificulta a produção.

A seleção especial de cervejas da Suíça

Com identidade própria na cultura cervejeira, o país possui cerca de 200 empresas que seguem padrões de produção típicos da Europa. A Suíça é caracterizada pela produção de cervejas tecnicamente perfeitas, mas comuns.

A seleção especial de cervejas do Uruguai

A seleção não está entre as favoritas, mas a torcida tem muito a comemorar. A nação está expandindo os trabalhos e está em quarto lugar entre as culturas cervejeiras da América do Sul, embora ainda distante do terceiro colocado.

Você também gostará desses

Buddy Cup – Porque amigos se faz é bebendo Já ouviu "ninguém faz amigos bebendo leite"? Buddy Cup da Budweiser, veio mostrar como é na prática. Um brinde e você tem um novo amigo no Facebook...
Lata estilo Copo Já imaginou pegar uma latinha de cerveja e retirar toda a parte de cima e beber como se fosse um copo? A cervejaria americana Sly Fox Brewing Company ...
Como assim uma cerveja que não esquenta? Você já imaginou uma cerveja que não esquenta? Pare de imaginar e vamos para a praia, chegou a japonesa Kirin Frozen, a cerveja que não esquenta!
Bohemia lança a primeira Fábrica de cerveja 3D O Dono do Bar indica uma super viagem virtual e cultural por dentro de uma das mais famosas fábricas de cerveja do Brasil. Imperdível!
Como é medido o teor alcoólico da cerveja? Um artigo mostrando como é medida a graduação alcoólica, o percentual alcoólico das cervejas através dos valores de densidade original e final, entre ...
Retrospectiva Etílica 2011 Uma retrospectiva etílica do ano de 2011. O que de mais importante aconteceu no ano de 2011 que tenha relação com bebidas alcóolicas, cerveja, whisky,...

Compartilhe: