puro malte

Tem milho na minha cerveja

“As cervejas tradicionais, achadas em qualquer boteco hoje em dia são feitas com 45% de cereais não maltados como o milho e o arroz. E ainda por cima, transgênicos.”

Vote neste artigo:
SóbrioAlegrinhoSemi-modafocaModafocaTem futuroNo brilhoAlucinadoCom a alma no céuComa AlcóolicoJeremias - O Retorno (23 votes, average: 8.26 out of 10)
Loading...
468x60 - Acessorios

Meus amigos, novamente aqui estou, pra falar de cerveja, obviamente. Mas desta vez não trago uma notícia muito agradável. O Brasil produz cerveja pra caramba, e nós bebemos pra caramba também, algo próximo a 86 bilhões de litros vendidos ao ano.

E apesar do brasileiro atualmente buscar maior satisfação do paladar com as cervejas artesanais e especiais, o grande volume de consumo permanece concentrado nas grandes indústrias. Em eventos como o carnaval, por exemplo, a bebedeira é quase impossível de medir.

Hoje muitas cervejas são feitas com milho

A questão é que, desde que a cerveja existe, muita coisa mudou em sua produção. Em especial o uso dos principais ingredientes, destaque para o malte de cevada e o lúpulo.

Garrafa e copos de cerveja de milho

Mas é cerveja ou milho?

Já se ouve por aí que as grandes indústrias diminuem cada vez mais o uso de lúpulo em nossas cervejas, alegando “adequação ao paladar do consumidor”. Bom, se isso é verdade, e o mercado demanda isso, fica até complicado a gente reclamar. Mas eu não acredito que o Brasileiro tenha um paladar de tão baixa qualidade assim.

Mas além disso, o malte de cevada está perdendo o lugar para outros cereais não maltados, como o milho.

E qual o problema nisso, de ter milho na cerveja?

De acordo com a legislação brasileira, é permitido o uso de até 45% de cereais não maltados substituindo a cevada. Isso dá às industrias uma fonte de carboidratos mais barata, como o milho e até mesmo o arroz.

Agora pare, e pense na quantidade de cerveja que você já tomou até hoje…


Pois é, você já tomou muito suco de milho! Muito mesmo!

Claro que uma fácil alternativa a isso é buscar as cervejas puro malte e a vasta gama de cervejas artesanais que possuimos no nosso país. Mas nem sempre isso é possível, e muito menos acessível. Imagina você no meio do carnaval em um bloco qualquer procuando uma cerveja puro malte… vai passar o bloco inteiro procurando, no máximo acha uma Heineken.

Além de tudo, o milho é transgênico

Mas o pior não é isso. A grande preocupação que levanto agora é justamente o fato de todo este milho ser transgênico. Exatamente, genéticamente modificado. Desde 2007 a CNTBio liberou a comercialização do milho transgênico no Brasil. E desde então estamos tomando todo esse milho.

Copo de cerveja com milho e pipoca

Não quero ser um “ecochato” e tal. Mas pensem que muito desse milho é produzido por cias. como Monsanto, Dupont e por aí vai. E nós sabemos que não é muito confiável. E o ponto chave disso tudo, é que ainda não existem estudos que assegurem que o consumo desse tipo de milho seja apropriado pra nós.

Inclusive já fizeram testes em ratos de laboratório, e a conclusão foi que em um período maior que 3 meses de consumo do milho transgênico, tumores cancerígenos horrendos surgiram nas pobres cobaias.

Problema nos rótulos das “cervejas de milho”

Outro problema, em nenhum rótulo de cerveja nos é informado que estamos consumindo algo transgênico, apenas nos dizem: “cereais não maltados”. Será que não deveria ser regra informar ao consumido sobre esses produtos?

Então, da proxima vez que você enfrentar uma ressaca daquelas, de não sair do banheiro, dores de cabeça terríveis, lembre-se: Foi o milho!

Finalizando

Agora nos diga: você acredita que o milho transgênico da sua cerveja pode ser prejudicial à nossa saúde? Vai continuar bebendo mesmo assim? Ou acha que isso é apenas mais uma daquelas teorias da conspiração?

Vi no cartacapital

Você também gostará desses

Ninkasi, a Deusa da Cerveja Ninkasi foi a Deusa da Cerveja e possui um Hino sobre ela, com a primeira receita de cerveja, por volta de 1800 A.c.
Bala de cerveja A Jelly Belly, empresa que produz várias balas deliciosas, criou a bala de cerveja, com o estilo de cerveja alemã Hefeweizen. Mas a bala não leva álco...
O homem que ficava bêbado sem beber Me digam vocês: É possível ficar bêbado sem beber? Acham que não!? Acompanhem conosco essa incrível história do homem que produzia álcool no corpo!...
Sacola de Cerveja Garrafas e latinhas? Que nada! Numa cidade na China a cerveja vem na sacola mesmo.
8 Cervejas que você poderia deixar de beber Você se preocupa tanto com o que você bebe, quanto o que você come? Se sim, essas são cervejas que você poderia deixar de beber.
Cerveja: as mulheres também bebem Quem disse que beber cerveja é um esporte para homens? As mulheres também bebem e muito bem todos os tipos de cerveja e gostam.

Compartilhe:

  • Carlos Henrique

    Não tem nenhuma propriedade para falar de transgênicos.
    1- Monsanto e Dupont não são confiáveis??? são as maiores empresas de semente do mundo, e isso so se consegue com confiança e reputação. Então elas vão jogar mais de 100 anos de estudos no lixo por causa do transgênico??
    2- Ainda não existem estudos??? Faltou estudo foi para escreve este texto!! São demandados vários anos de estudo e pesquisas para que se comprove a segurança do produto, tanto alimentar quanto ambiental, para se conseguir a liberação em vários órgãos de saúde e ambientais para colocar uma tecnologia de transgênico no mercado.
    3- Tumores horrendos em ratos!! Onde vc viu isto?? Que tipo de transgênico é este? Qual estudo é este?? Quem fez este estudo??Se surgiu problema nos ratos, com certeza a tecnologia foi descartada.

    Só um dado, Mais de 90% da produção de milho é transgênica. Além de soja, arroz, trigo, e vários outros.
    Os cultivos transgênicos demandam um uso muito menor de defensivos (venenos) que os cultivos tradicionais. Logo causam menos danos a saúde e ao ambiente.

    • Halysson Abreu

      1- Monsanto, Dupont, Bungee e Cargil NÃO SÃO NEM UM POUCO CONFIÁVEIS. Estamos falando de um mercado Bilionário. Muitos interesses financeiros em Jogo. Essas empresas gastam fortunas em pesquisas científicas tendenciosas para provar ou desprovar o que quiserem.

      2- O mercado de pesquisas ciêntificas é muito tendencioso. Você acha mesmo que que os estudos carissimos sobre trangênicos não são patrocinados? Aqueles que não tem resultados interessantes são ocultados ou perdem sua fonte de financiamento. Não ache que todo cientista é honesto.

      3- A questão da produção de transgênicos tem questões muito mais graves que apenas a segurança alimentar. O grande problema é a SEGURANÇA ECONÔMICA90% da produção de milho é trangênica. E grande parte da matriz de produção está na mão dessas grandes empresas, ou seja nossa produção é refém delas. Imagine um cenário de Guerra ou de embargo econômico, em questão de meses teriamos toda nossa capacidade produtiva comprometida, por não ter mais sementes.

      • Eduardo Mrack

        Complemetando – por que nos Elma Chips que eu como vem um símbolo de advertência informando milho transgênico e na cervejas (que eu não tomo, se é que da para chamar de cerveja) não vem tal advertência ? Tem coisa errada aí, e das grandes. Enfim, nossa cerveja tem milho, nossa gasolina tem caldo de cana, nossos carros fabricados aqui são vendidos para outros países por preços menores do que os aplicados aqui, temos uma indústria de multas de trânsito… Ta difícil ser brasileiro viu… Até a nossa Heineken é diferente de todo o resto do mundo…

    • Neilor

      geneticliteracyproject.org

      O pessoal tem que parar de acreditar em conspiração da Internet se não entende sobre o tema.

      Gmo eh saudável, seguro e nos alimentamos de gmos desde sempre.

      Empresa nenhuma pode proibir outrem de pesquisar, produzir e comercializar produtos, sendo assim o monopólio sugerido é balela.

      O estudo do rato foi totalmente contestado; a revista, única que ele conseguiu ser publicado, pediu desculpas, mesmo que ela já não tivesse importância antes deste artigo.

      ” mercado de pesquisa científica ”
      Tal mercado não existe. Pesquisas científicas obrigatoriamente tem que ser possíveis de reprodução, revisadas livremente, publicadas em órgãos com livre acesso para a comunidade científica. Ou seja, você tem que comprar TODOS os cientistas, e ninguém morder a língua.

      O estudo dos ratos do Séralini não contemplava estas premissas. Pesquise Séralini retracts.

      Eu concordo que não quero milho na minha cerveja. Porque ela fica menos cerveja, não pq o milho eh GMO. Se o malte, lúpulo e etc forem gmo, tudo bem também.

      • Jose Luiz Garcia

        Cara você é um caso perdido. Vai procurar um psicanalista.

    • Jose Luiz Garcia

      Não de Round em variedades RR. O que você disse é uma mentira muita da cabeluda.
      E que tal falar que Monsanto é confiável quando o próprio Milho transgênico é o maior caso de estelionato “científico” da história da humanidade.
      Variedas RR usam bem mais Glifosato que outras culturas.
      Faz o seguinte: Se voce não acredita continue bebendo cerveja.
      Boa Sorte.

    • Osvald Hockfeller

      Você é funcionário ou advogado da Monsanto ou da Dupont?

  • Sudo

    Nesse artigo você citou a Heineken. Vi que no rótulo dela não diz que contém cerais não maltados. Será que é verdade?

  • Jose Luiz Garcia

    O problema não é ter milho ou não ter milho. O problema é que o milho é transgênico e está cheio de Glifosato. O Glifosato está diretamente envolvido em dezenas de doenças como depressão, autismo, cancêr, entre outras.

    • Eduardo Mrack

      Para mim é um problema enorme ter milho na cerveja, não ligo a mínima para cancer, autismo e depressão.

      • Christian Schardong

        O glifosato é bem menos danoso do que outros defensivos agrícolas que teriam que ser usados caso o milho não fosse transgênico.

  • Patricia

    mesmo q seja transgenicos. ta na hora de mudar essas cerveja ñ tem gosto
    comecei tomar outras nossa maravilhosa degustação vale a pena.
    experimenta as de trigo. claro um pouco caro. mais senti a diferença.

  • Bárbara
  • Osvald Hockfeller

    O problema não é o milho e o arroz na cerveja, o problema é a procedência desta sementes. Na maioria destas cervejas o milho utilizado é transgênico, resistente a pragas e a herbicidas. Segundo pesquisas em ratos este milho causa câncer, no figado, e no corpo do animal, tumores do tamanho de uma bola de golf. A maior distribuidora destas sementes é a Monsanto, e a própria empresa modifica geneticamente suas sementes. E por “coincidência” também é a maior fabricante de herbicidas. A Heineken é uma das cervejas livres do milho. https://www.youtube.com/wat

  • Osvald Hockfeller

    Se você reparar hoje em dia existem muitos cães com tumores também e os mesmos só comem ração com a adição de cereais transgênicos. Se você tem um, evite dar a ele a ração que tem no saco um “T” amarelo em um triângulo, pois significa que mesma possui cerais transgênicos. https://www.youtube.com/watch?v=1PawKQG1ucg