Tirinha: Deus existe mesmo?

“Eis que o todo poderoso resolve mandar uma anjinha para dar um aviso ao Sanches para parar de beber. Só que pecou em mandar uma anjinha baranga, até que ela toma uma bela patada. Confira!”

Vote neste artigo:
SóbrioAlegrinhoSemi-modafocaModafocaTem futuroNo brilhoAlucinadoCom a alma no céuComa AlcóolicoJeremias - O Retorno (5 votes, average: 9.80 out of 10)
Loading...

Eis que nosso camarada Sanches, vulgo Eu, recebe uma visita celestial no boteco e recebe um aviso de Deus pra não beber mais. Mas eis que a “anjinha” recebe uma bela patada minha. Confira!

Anjinha baranga é foda hein. Mas pelo menos tem olho azul não é verdade… Bêbado até que rola…

Tirinha original.

Você também gostará desses

Tirinha: Chove chuva Nova tirinha no Lúcidos com a participação e estréia do nosso ilustre Dono do Bar. Tirinha sobre o alamento no boteco e a ilustre tirada do Dono do Ba...
Tirinha: Com 10 choppes tudo fica difícil Todo mundo sabe que depois de 10 choppes as coisas começam a ficar difíceis de serem entendidas. Não seria diferente se tratando de uma anja, concorda...
Lúcidos, a tirinha etílica Primeira postagem das tirinhas do Lúcidos, personagens numa mesa de bar discutindo situações ocorridas na vida real. Confira!
Tirinha: Perder peso? Namoros, relacionamentos, todo aquele stress que te faz levar a mal alimentação, perder peso, mas depois ganhar novamente, afogar as mágoas com a cerv...
Tirinhas: Sexo Virtual Quem nunca bateu um lero atrevido nos MSNs da vida? Essa vai pra você que já bulinou uma menina virtualmente ou até conseguiu um "sexo" via web. Cuida...
Tirinha: Viciado em cerveja? Ela que é viciada em ... O título já conta tudo, a culpa não é nossa! A marvada da cerveja é que nos persegue!

Tags:

Compartilhe:

  • Pedro Cabral Cavalcanti

    O MITO DO DEUS PAI, publicado pela Editora Biblioteca 24X7, é um livro de minha autoria que discute o Universo Inteligente, senhor de sua própria criação, mostrando de maneira definitiva que é impossível existir um Deus Pai no Universo, pois o Infinito não pode se transformar no ser finito, antropomorfo. Ele também traz uma nova teoria sobre a formação das galáxias, estrelas e até formação e evolução dos espíritos. Portanto, não é um livro materialista.

    Pedro Cabral Cavalcanti
    [email protected]