Uma mineira e uma francesa, na mesma noite!

“Aventuras do nosso mestre cervejeiro em companhia de duas cervejas, uma mineira de origem belga e uma francesa.”

Vote neste artigo:
SóbrioAlegrinhoSemi-modafocaModafocaTem futuroNo brilhoAlucinadoCom a alma no céuComa AlcóolicoJeremias - O Retorno (8 votes, average: 9.63 out of 10)
Loading...

Quinta-feira à noite, voltando para casa após o trabalho, me lembrei que precisava comprar algo para comer, decidi então dar um pulo em um lugar que combina duas coisas que gosto muito, pães e cervejas, a Tortula, uma padaria que fica no bairro do Brooklin, em São Paulo. Muito me haviam falado do lugar, mas eu nunca havia ido lá, embora more bem perto.

Na Tortula, antes mesmo de escolher o que levaria, de comida, para casa, já estava diante do refrigerador, boquiaberto, apreciando a enorme quantidade de cervejas, de todos os tipos e lugares do mundo, que eles tem. Nesta rápida ‘olhada’ me apaixonei por duas deusas que resolvi trazer para casa e experimentar.

Primeiro a Wäls Trippel

A primeira delas vem lá da minha cidade, Belo Horizonte, que diga-se de passagem tem produzido excelentes cervejas, a que trouxe para experimentar é uma Wäls Trippel. A Wälls [pronuncia-se vols], tem outros dois tipos de cerveja, uma pilsen e a dubbel, escura, além do chopp — mas esse, que eu saiba, só em Belo Horizonte mesmo– que são igualmente boas, mas por enquanto vamos falar apenas da Trippel.

As 3 irmãs da familia Wäls.

as 3 irmãs da familia Wäls[ /caption]

Foto: www.choppwals.com.br

Alaranjada de espuma densa e que demorou para baixar no copo, é uma cerveja com sabor forte, e teor alcoólico alto, 9%, mas ainda assim saborosa, muito saborosa. O aroma é adocicado e o sabor de um doce cítrico único, uma excelente cerveja.

Depois, uma Jenlain Ambrée

foto por: Bernt Rostad – some rights reserved

Além da mineira Wäls, não resisti e também trouxe uma Jenlain Ambrée, uma excelente francesa, de cor âmbar escuro, uma bière de guarde [cerveja de guarda], fabricada com três tipos de malte e três de lúpulo, combinados de forma perfeita. O aroma, logo que levei o copo à boca, me lembrou as balas tofee que comia quando criança. O sabor é forte, com uma clara conotação de álcool, e o teor alcoólico é de 7.5%.

Ambas as cervejas são de alta fermentação, que já falei sobre neste outro post. Combinei as duas com um ótimo pão preto acompanhado de um patê 4 queijos.

A noite de quinta-feira não poderia ser, cervejeiramente falando, melhor.

Você também gostará desses

Cerveja: Até os personagens de videogame bebem Um vídeo do jogo "World of Warcraft" onde os personagens estão bêbados e começam a cantarolar uma canção engraçada. Vale a visita!
Beba Local: Cerveja Fresca, boa e barata!!! Já ouviu falar do conceito “beba local? É beber uma cerveja produzida na região de onde você está consumindo, ou seja, tendo ela mais fresca e mantend...
8ª edição do Dia de Responsa AMBEV Em setembro de 2017 acontece o Dia de Responsa AMBEV, uma ação que envolve o consumo responsável, sustentabilidade, dentre outros pontos fortes. Confi...
Gatinha com cerveja Essa é a gatinha do Dono do Bar, muito esperta. Já sabe abrir a geladeira e pegar sua longneck de cerveja e cuida muito bem dela.
Como pedir uma cerveja ao redor do mundo Aprenda a pedir a sua nobre cerveja em diversos lugares no mundo, nas principais línguas do mundo. quando for para o exterior, estude como pedir a sua...
Padre Bêbado Voador Uma visão irônica e sarcástica sobre o fato do Padre Voador. Uma visão ou pouco mais etílica, descontraída, porquê nós também temos que ver por esse l...

Tags:

Compartilhe:

  • O/a Tortula é relativamente prox. a minha casa, sempre tive vontade de ir mas sempre falta companhia.

    Agora mais do que nunca fiquei afim de ir lá.

    • jairo

      posso ir com vc!!

  • Já dei um pulo no Tortula e achei sensacional. Vários tipos de cerveja. Fiquei perdido e quase falido 🙂

    Dá próxima vez, agora sabendo que você mora perto, te convido Paty 😉

  • Bucovisque

    Moro bem longe do Tortula, no ABC paulista. É triste. Mas já tive a oportunidade de passar por lá.

    Fiquei meio besta. Me senti na Disneilândia da cerveja. Nem conseguia prestar atenção na conversa que rolava na mesa. É um lugar impressionante, com exceção da pizza que é bem fraquinha.

    Não conhecia estas cervejas. Vou tentar comprar (praticamente impossível por aqui), principalmente a mineira. Se alguém puder me enviar umas eu aceito. rsrsrs.

  • Fui a sao paulo em outubro do ano passado! mas infelizmente nao tive a oportunidade de conhecer! mas! esse ano vou de novo e sua dica ja esta na minha agenda. adoooroo amoo cerveja!