Uma mineira e uma francesa, na mesma noite!

Quinta-feira à noite, voltando para casa após o trabalho, me lembrei que precisava comprar algo para comer, decidi então dar um pulo em um lugar que combina duas coisas que gosto muito, pães e cervejas, a Tortula, uma padaria que fica no bairro do Brooklin, em São Paulo. Muito me haviam falado do lugar, mas eu nunca havia ido lá, embora more bem perto.

Na Tortula, antes mesmo de escolher o que levaria, de comida, para casa, já estava diante do refrigerador, boquiaberto, apreciando a enorme quantidade de cervejas, de todos os tipos e lugares do mundo, que eles tem. Nesta rápida ‘olhada’ me apaixonei por duas deusas que resolvi trazer para casa e experimentar.

Primeiro a Wäls Trippel

A primeira delas vem lá da minha cidade, Belo Horizonte, que diga-se de passagem tem produzido excelentes cervejas, a que trouxe para experimentar é uma Wäls Trippel. A Wälls [pronuncia-se vols], tem outros dois tipos de cerveja, uma pilsen e a dubbel, escura, além do chopp — mas esse, que eu saiba, só em Belo Horizonte mesmo– que são igualmente boas, mas por enquanto vamos falar apenas da Trippel.

as 3 irmãs da familia Wäls

As 3 irmãs da familia Wäls.

Foto: www.choppwals.com.br

Alaranjada de espuma densa e que demorou para baixar no copo, é uma cerveja com sabor forte, e teor alcoólico alto, 9%, mas ainda assim saborosa, muito saborosa. O aroma é adocicado e o sabor de um doce cítrico único, uma excelente cerveja.

Depois, uma Jenlain Ambrée

foto por: Bernt Rostad – some rights reserved

Além da mineira Wäls, não resisti e também trouxe uma Jenlain Ambrée, uma excelente francesa, de cor âmbar escuro, uma bière de guarde [cerveja de guarda], fabricada com três tipos de malte e três de lúpulo, combinados de forma perfeita. O aroma, logo que levei o copo à boca, me lembrou as balas tofee que comia quando criança. O sabor é forte, com uma clara conotação de álcool, e o teor alcoólico é de 7.5%.

Ambas as cervejas são de alta fermentação, que já falei sobre neste outro post. Combinei as duas com um ótimo pão preto acompanhado de um patê 4 queijos.

A noite de quinta-feira não poderia ser, cervejeiramente falando, melhor.

Você também gostará desses

Garçonete Fodástica Garçonete habilidosa consegue levar 20 canecas de chopp de uma só vez pra uma mesa de um bar. O estilo da caneca faz com que as canecas se acoplem, fi...
Já viu uma oxota aberta? Pra vocês, apresento uma Oxota e aberta. E não vá pensando besteira rapá, que que isso.
Rube Goldberg e as cervejas Livre-se das garrafas e latinhas depois de uma festa com uma máquina Rube Goldberg.
Tirinha: Viciado em cerveja? Ela que é viciada em ... O título já conta tudo, a culpa não é nossa! A marvada da cerveja é que nos persegue!
Cerveja e amizade, uma combinação perfeita Nada como encontrar os amigos e tomar umas boas cervejas não é? Nosso Mestre conta como foi um desses encontros.
Cerveja: Quando homens entram em euforia Enquanto as mulheres ficam eufóricas com quartos, armários e sapatos, os homens ficam alucinados com uma cozinha espetacular e com bastante cerveja.