Vote neste artigo:
SóbrioAlegrinhoSemi-modafocaModafocaTem futuroNo brilhoAlucinadoCom a alma no céuComa AlcóolicoJeremias - O Retorno (126 votes, average: 8.48 out of 10)
Loading ... Loading ...

E a Lei Seca continua rendendo assunto. Vez ou outra recebo um e-mail com uma nova e infalível maneira de enganar o bafômetro numa eventual parada pela polícia após uma noite etílica. E com certeza, você já ouviu falar sobre alguma “técnica” para se curar e/ou disfarçar a bebedeira…

Pois bem, bêbados de plantão! Vamos falar sobre os mitos e verdades sobre enganar o bafômetro e os efeitos do álcool.

E vamos aos mitos ou verdades.

Estão prontos? Vamos lá.

A cerveja é menos nociva que outros tipos de bebidas alcoólicas.

MITO. Uma lata de cerveja, uma taça de vinho ou um martelinho de cachaça são igualmente nocivos. A única coisa que varia é a quantidade.

O problema não é beber, e sim misturar.

MITO. Misturar cerveja, vinho, cachaça e etc, vão é acabar com seu estômago e fígado, mas não são mais prejudiciais do que beber apenas um tipo de bebida. Álcool é álcool.

Uma ducha fria, café bem forte e ar fresco te deixarão sóbrio.

MITO. Somente o tempo vai eliminar o álcool de seu organismo. Seu organismo levará aproximadamente uma hora para eliminar a maior parte do álcool presente em uma cerveja, por exemplo. A ducha fria pode, no máximo, te manter acordado, mas o álcool não sairá de seu corpo.

Café te deixa acordado o suficiente para dirigir após beber.

MITO. Dê uma xícara de café à um bêbado e a única coisa que você terá é um bêbado acordado. A energia dada pela cafeína não é capaz de mantê-lo alerta e recuperar a velocidade na tomada de decisões perdidas com o consumo de álcool.

“Eu bebo apenas cerveja e não tenho problemas para dirigir.”

MITO. Basta apenas uma latinha de cerveja e sua percepção de distância e velocidade já ficam alteradas. Veja a relação abaixo:

  • 0,2 a 0,3g/l (1 copo cerveja, 1 cálice pequeno de vinho, 1 dose uísque ou de outra bebida destilada): As funções mentais começam a ficar comprometidas. A percepção da distância e da velocidade são prejudicadas.
  • 0,31 a 0,5g/l (2 copos cerveja, 1 cálice grande de vinho, 2 doses de bebida destilada): O grau de vigilância diminui, assim como o campo visual. O controle cerebral relaxa, dando a sensação de calma e satisfação.
  • 0,51 a 0,8g/l (3 ou 4 copos de cerveja, 3 copos de vinho, 3 doses de uísque): Reflexos retardados, dificuldades de adaptação da visão a diferenças de luminosidade;superestimação das possibilidades e minimização de riscos; e tendência à agressividade.
  • 0,81 a 1,5g/l (grandes quantidades de bebida alcoólica): Dificuldades de controlar automóveis; incapacidade de concentração e falhas de coordenação neuromuscular.
  • 1,51 a 2g/l (grandes quantidades de bebida alcoólica): Embriaguez, torpor alcoólico, dupla visão.
  • 2,1 a 5g/l (grandes quantidades de bebida alcoólica): Embriaguez profunda.
  • acima de 5g/l (grandes quantidades de bebida alcoólica): Coma alcoólico.

Fonte: Detran.

“Se eu bebo, eu compenso dirigindo mais devagar e em segurança.”

MITO. Beber e dirigir não é seguro, não importa sua velocidade. Na verdade, se dirigir devagar demais pode acabar atrapalhando o trânsito e causar acidentes de qualquer maneira.

Comer bem antes de beber vai te manter sóbrio.

MITO. Beber com o estômago cheio vai apenas atrasar a absorção de álcool na sua corrente sanguínea, mas não impedi-la. Comer antes de beber não vai impedi-lo de ficar bêbado.

Cada um reage de maneira diferente ao consumo de álcool.

VERDADE. Quem nunca ouviu falar que “Fulano é que nem Miojo! Cozinha em três minutos!”? Muitos fatores influenciam ao modo com que cada um reage ao álcool: peso, metabolismo, sexo, etc… Uns toleram mais, outros menos.

É possível enganar o bafômetro colocando pedras de gelo na boca antes de assoprar o aparelho. O gelo libera hidrogênio e faz com que o álcool não seja percebido pelo medidor.

MITO. Para começar, gelo não libera hidrogênio ao derreter. Nem mesmo sua associação com a Coca-cola irá liberar algo além de água e gás carbônico. Não há qualquer embasamento químico para esta afirmação.

É possível enganar o bafômetro usando alguns truques simples: chupar pastilhas de menta extra-fortes, comer cebola, beber anti-séptico bucal ou colocar uma moeda na boca após beber.

MITO. Até mesmo os MythBusters já fizeram estes testes e comprovaram que nenhum truque é capaz de enganar o bafômetro. Aliás, o anti-séptico bucal é capaz de aumentar a concentração de álcool no sangue caso ingerido.

O bafômetro não é um instrumento preciso.

VERDADE. O bafômetro faz apenas um estimativa da concentração de álcool em seu sangue, porém é suficiente para determinar se uma pessoa está embriagada ou não, mesmo com uma margem de erro de até 30%.

O “bafo” de álcool é o que determina se alguém está bêbado ou não.

MITO. Na verdade, não é o álcool que causa o mau hálito (o famoso bafo-de-onça) e sim as substâncias que compõe as bebidas alcoólicas. O cheiro do álcool puro é quase imperceptível pelas pessoas.

Resumindo

Não adianta, a única maneira de passar no teste do bafômetro é não bebendo. Nenhum truque vai fazê-lo escapar de uma multa/prisão caso seja pego ao dirigir embriagado, como prova a manchete abaixo:

No Canadá, um homem acusado de conduzir seu veículo sob a influência do álcool encheu a boca de fezes em uma tentativa fracassada de enganar o bafômetro da polícia.

O homem foi detido no último domingo pela polícia de South Simcoe, depois que o seu caminhão foi obrigado a parar na Rodovia Provincial 11 em Stroud, Ontário, Canadá.

A caminho da estação de polícia, o homem de 59 anos vomitou, urinou, e defecou no carro policial. O sargento James Buchanan disse que ao chegar à estação, o preso encheu as mãos com seus próprios resíduos e colocou na boca, com a intenção de enganar a máquina de bafômetro.

Todavia, mesmo assim, a máquina registrou em duas leituras que o homem tinha mais do que o dobro do limite permitido de álcool no sangue.

O homem foi autuado por ter guiado seu veículo embriagado e acima do limite de velocidade. Ele foi solto sob a condição de aparecer em Bradford, tribunal de Ontário no dia 12/05/2005.

Fonte: WikiNews

Sobre o Autor

Descendente de ucranianos, húngaros e alemães, Porris Yeltsin faz jus à sua linhagem e aprecia igualmente fermentados e destilados. Turismólogo, encontrou no PdB uma justificativa pra usar o conhecimento de suas aulas de "Alimentos & Bebidas".

  • Álvaro

    Muito bom o post. Álcool é álcool, e ponto final.

  • Borislay Ressaks

    Prefiro pagar multa à comer merda. Hahahahahahhahahaahahahahahahahahaha!!!

  • http://brunodulcetti.com/blog/ Dono do Bar

    Só tem maluco nesse mundo Boris. Impressionante

  • http://ueba.com.br Gilberto “Knuttz” Soares Filho

    Vocês se superaram nesta, excelente post!!

    Engraçado e esclarecedor ;)

  • http://dipsomanos.blogspot.com Erik Gallego

    Matéria do caralho!!! Parabéns

  • http://clavatown.blogspot.com Claudio

    Vamo lá, essa é nova: Tem um colega meu que tem um amigo que trabalha como motorista numa empresa de ônibus. Ele conta que costuma enganar o bafômetro da empresa usando um líquido, como dizer, incendiário: ÓLEO DIESEL. Isso mesmo. meu colega diz que ele toma uma colher de óleo diesel e consegue enganar o bafômetro.

    Acho que estou sendo meio irresponsável comentando isso aqui, afinal, nesse caso a cura é pior que a doença e enfim, se tem nêgo comendo m&%#@, não duvido nada que algum maluco leia isso e passe a andar com uma garrafinha de óleo diesel prás emergências.

    NÃO RECOMENDO!

  • Gustavo

    Pô, falar que 3 ou 4 copos de cervejadeixam "os Reflexos retardados, dificuldades de adaptação da visão a diferenças de luminosidade;superestimação das possibilidades e minimização de riscos; e tendência à agressividade" é exagerar um pouco não é ?

    Nem quando eu tinha 10 anos, 3 copos de cerveja me deixavam assim .., só se o seu copo tiver 1L !

  • http://www.ouseseridiota.blogspot.com João Pedro

    Um fato sobre o álcool:

    Na ressaca, vire um Gatorade sempre que puder.

    Ou estou errado?

    Pra mim sempre funcionou…

  • zeca xucro

    a Brahma e a Ypioca tão promoveno um "abaixo-assassinado" para derrubar a lei seca…

  • http://caochupando.blogspot.com Porris Yeltsin

    @zeca xucro: Ouvi dizer que as mulheres feias estão fazendo a mesma coisa! :D

  • http://caochupando.blogspot.com Porris Yeltsin

    @João Pedro: eu faço uso do "um engov antes, um engov depois". Mas assim como o Gatorade, ajuda a aliviar os sintomas da ressaca, mas não vai te deixar sóbrio…

  • Pingback: Vídeos, Jogos & Blogs | Asttro!()

  • Nego Véio

    "Uma lata de cerveja, uma taça de vinho ou um martelinho de cachaça são igualmente nocivos. A única coisa que varia é a quantidade."

    "dirigir devagar demais pode acabar atrapalhando o trânsito e causar acidentes de qualquer maneira."

    "Na verdade, não é o álcool que causa o mau hálito (o famoso bafo-de-onça) e sim as substâncias que compõe as bebidas alcoólicas. O cheiro do álcool puro é quase imperceptível pelas pessoas."

    NUNCA LI TANTA ASNEIRA EM UM TEXTO SÓ NA MINHA VIDA TODA. Todo mundo sabe que alcool e direção não combinam, que alcool faz mal e etc. Mas pra escrever alguma coisa sobre, vc tem que saber do que está falando, não só sair escrevendo o que vem na sua cabeça.

    • Gabriel

      Vc é idiota mano… Sobre tudo um bêbado de plantão.. ! Afe… O Brail não merece pessoas como você ! Vc é muito desinformadoo…. EU NUNCA VI EM TODA MINHA VIDA TANTA ASNEIRA VINDA DE UMA PESSOA SÓ … Vai dormir cara, tenho certeza que você só entra nesse site bêbado, para falar bobagens e acuzar artigos de pessoas muito mais inteligentes q você !!! hahahaha

    • luiz

      concordo plenamente. NUNCA VI TANTA BESTEIRA JUNTA.

  • http://caochupando.blogspot.com Porris Yeltsin

    @nego véio: pode ser mais claro sobre onde estão os erros?

    1. Álcool é álcool. Não importa se está em um fermentado ou em um destilado, seu fígado vai processa-lo do mesmo modo.

    2. A atual legislação estabelece que a velocidade mínima não pode ser inferior à metade da velocidade máxima estabelecida, sem fazer distinção quanto ao tipo de via.

    3. Se o odor do álcool fosse tão profundo, perfumes não teriam adição de álcool.

    Qualquer dúvida, me encaminhe um e-mail que cito as fontes. ;)

  • Pingback: Links da semana | Haznos - Do jeito que o Diabo gosta()

  • http://brunodulcetti.com/blog/ Dono do Bar

    Belo post e belíssimas respostas russo. Mandou muito.

    @Knuttz valew ae meu nobre. É o Papo de Bêbado crescendo e evoluindo cada vez mais nos posts ;)

    Akele abraço

  • Samir

    Essa do Engov ai eu tb uso

    kkkkk

  • Hiqx

    Bom post informativo.

    Mas é aqla coisa, tem gente q tendencía, exemplo o q ta escrito ai, ta certo, não q esteja errado, mas esta tomando partido radical em coisas q estão escritas, os erros não estão em respostas, e sim nas perguntas.

    Não vou sinalizar onde tem tendenciosidade pq to com preguiça de ler td de novo…

    A qstão é, qm é a favor a lei, aumenta os argumentos, e qm é contra, abaixa os argumentos… parcialidade q é bom ta dificil.

  • wju nior

    concordo que ha muita imparcialidade e besterol. muita coisa tem q ser levada em questao sobre dirigir e beber. eu garanto que bebo 4 latinhas e dirijo melhor do que um idoso de mais de 80 anos.

  • gabriel

    Vc é mais um do contra desgraçado que quer legitimar essa lei maluca! Vou tomar um porre pra esquecer essa merda!

  • DIEGO PIMENTEL

    A cerveja é menos nociva que outros tipos de bebidas alcoólicas.

    MITO. Uma lata de cerveja, uma taça de vinho ou um martelinho de cachaça são igualmente nocivos. A única coisa que varia é a quantidade.

    OPA, OPA, OPA!!!!! Como leigo que sou vou começar com um simples cálculo, uma lata de cerveja possui 355ml e a maioria das cervejas, no Brasil, apresentam 5% de álcool então 355ml X 0,05= 17,75ml de álcool, já a taça de vinho pode variar tanto no tamanho da taça, como no teor de álcool (então vou usar valores de algumas fontes que são taça 100ml e teor alcoólico 20%), então fazendo o mesmo cálculo 100ml X 0,2= 20ml de álcool e a cachaça vamos tomar como base os bares que dividem um litro de destilado em 20 doses então cada dose tem 50ml e o teor da cachaça é de 50% na maioria dos casos então 50ml X 0,5= 25ml de álcool.

    Matematicamente provado que não são “igualmente nocivos” e além de tudo há benefícios e malefícios no consumo de álcool, consumido em grande quantidade ou freqüência até chocolate é nocivo!

    • Gabriel

      Cara.. Uma aranha – Viúva negra, uma onça e uma cascavél, são ambos NOCIVoSSSSSSSS… é ou não é mané? Foi isso q o post quis dizerr, ou seja, todos podem te matar, mas cada um tem a sua forma e seus níveis de perigulosidade… E ainda, se Vc perceber, eles finalizam com o seguinte comentário: A ÚNICA COISA QUE VARIA É A QUANTIDADE… aniquilando o seus cálculossss… Nusssinhora, pensa antes de escrever qualquer merdaa cara !

  • DIEGO PIMENTEL

    O problema não é beber, e sim misturar.

    MITO. Misturar cerveja, vinho, cachaça e etc, vão é acabar com seu estômago e fígado, mas não são mais prejudiciais do que beber apenas um tipo de bebida. Álcool é álcool.

    OPA, OPA, OPA!!!! “A verdade é que nem os especialistas sabem qual o efeito exato da mistura de bebidas no tamanho da sua ressaca. O mais provável é que se você chegou ao ponto de misturar é porque a ressaca já está bem encomendada. O tamanho da sua ressaca vai depender mesmo é da quantidade ingerida de álcool (seja a bebida destilada ou fermentada) e de congêneres. E quanto à mistura de congêneres, ainda não existe evidência de que ela tenha algum efeito” (reportagem “Misturar bebidas destiladas e fermentadas aumenta a ressaca” por Ana Luiza Barbosa de Olivera)

    Usei a ressaca aqui, pois é um sintoma claro de que abusamos do nosso corpo quando bebemos. Porém acho que a mistura faz mais mal sim, porém não tenho como provar, nem você como provar o contrário.

  • DIEGO PIMENTEL

    OPA, OPA, OPA!!!A concentração de álcool no sangue depende de fatores como o volume consumido em um determinado tempo, a massa corporal, o metabolismo de quem bebe e a quantidade de comida no estômago. (FONTE: http://www.furg.br/furg/projet/embalagens/quatro/…. Concordo quando você diz “Comer antes de beber não vai impedi-lo de ficar bêbado” porém como você mesmo postou no quadro de gramas de álcool por litro de sangue a concentração de álcool vai ser alterada para menos levado pessoa a ficar menos alcoolizada.

  • emerson

    Vocês não sabem nem o que estão escrevendo. Vão primeiro no dicionário ver o que é parcialidade e imparcialidade, pois estão escrevendo m… aqui nos posts.

    Esse texto foi totalmente PARCIAL, defendeu exageradamente um lado da questão, não tem muito valor crítico.

  • http://caochupando.blogspot.com Porris Yeltsin

    @DIEGO PIMENTEL: Vamos pro partes, companheiro.

    1. Repare bem na frase: "o que varia é a quantidade". Eu quis dizer (perdoe-me se não ficou muito claro) é que não tem uma bebida alcoólica "pior" (mais tóxica) que a outra. E repare que mesmo seu cálculo não teve uma variação absurda na quantidade de álcool/dose entre elas. Não usei valores exatos justamente para não me aprofundar nos cálculos, apenas para dar uma noção.

    2. Não entendi sua contestação. Eu vejo apenas pelo lado do álcool sendo metabolizado. E como já disse antes: "álcool é álcool". Que eu saiba, seu fígado não vai saber se o que vc bebeu é cerveja, cachaça ou etanol de posto – ou tudo misturado. O que acontece é que conforme a bebida – especialmente whiky, vinho e outras bebidas de cor – possuem mais ítens a serem processados pelo fígado, "sobrecarregando" o pobrezinho. No entanto, se vc misturar vodka, cachaça e tequila, por exemplo, pode ter certeza que as consequências não serão piores que bebendo somente um ou outro, por exemplo.

    3. OPA, OPA, OPA! :D Novamente, não entendi muito bem sua bronca. Eu apenas contestei a afirmação de que comer antes de beber te impede de ficar bêbado (e vc concordou). Não falei nada sobre a alteração da concentração de álcool no sangue em função de comer antes ou não. E não sei se existem dados que falem a respeito disso. E expliquei que o estômago cheio atrasa a absorção do álcool, complementado no ítem logo abaixo: "Muitos fatores influenciam ao modo com que cada um reage ao álcool: peso, metabolismo, sexo, etc… Uns toleram mais, outros menos".

    De qualquer forma, Diego, agradeço seu empenho em pesquisar a respeito. Pode ter certeza que eu – que não sou médico – não sou dono da verdade.

    Mas pesquisei e consultei um estudante de medicina antes de publicar. :)

  • http://caochupando.blogspot.com Porris Yeltsin

    @emerson: Apenas quis desmistificar os "truques" que o pessoal tem inventado para burlar o teste do bafômetro, sem entrar no mérito da validade ou não da lei.

  • http://criticaconstrutiva.wordpress.com Wallace

    putz q pariu… o canadense comeu MERDA??????

    q q ele tinha bebido pra tomar coragem, hein?

  • Vanessa

    Chupar carvão faz você passar ileso pelo bafômetro. A informação eu tirei do filme "Obrigado por fumar", mas não tive o infortúnio de testá-lo.

  • Verônica

    Putz…a que ponto um bêbado chega!!!

  • http://te_interessasabemeunome@hotmail.com te interessa sabe me

    quando meu tio beber ele fica gritando xarum

  • http://www.sexobr.com.br Pinto Mole

    porra, vao c fude

    • http://123456 gabriela de souza alves

      nao sei ingles eu sei portugues e a matematica e sobre continhasssssssssss.

  • http://www.sexobr.com.br Caneca Cheia

    As dez piores drogas do mundo

    Um estudo liderado pelo professor David Nutt, da Universidade de Bristol, no sudeste da Inglaterra, analisou 20 drogas ilícitas e lícitas e as classificou numa escala do nível de dependência, efeitos no organismo e interação social. Confira as dez piores drogas:

    1º. Heroína:

    A heroína, ou diacetilmorfina, é uma droga opióide natural ou sintética, produzida e derivada do ópio, que é extraído da cápsula (fruto) de algumas espécies de papoula. Foi usada enquanto fármaco de 1898 até 1910, ironicamente (uma vez que é muito mais aditiva), no tratamento de dependentes de ópio e também como antitússico para crianças. A heroína foi proibida nos países ocidentais no início do século XX devido aos comportamentos violentos que estimulava nos seus consumidores. Em forma líquida, ela é usada com uma seringa, que injeta a droga direto nas veias, mas também pode ser inalada.

    2º. Cocaína:

    É classificada uma droga alcalóide, derivada do arbusto Erythroxylum coca Lamarck, estimulante com alto poder de causar dependência. Seu uso continuado, pode levar a dependência, hipertensão arterial e distúrbios psiquiátricos. Em forma de pó, a droga pode ser consumida de várias formas, mas o modo mais comum é pela aspiração. Em 1863, o químico Angelo Mariani desenvolveu o vinho Mariani, uma infusão alcoólica de folhas de coca, que chegou a ser muito apreciado pelo Papa Leão XIII, que inclusive premiou Mariani com uma medalha. A Coca-Cola seria inventada em parte como tentativa de competição dos comerciantes americanos com o vinho Mariani importado da Itália. Segundo rumores, o refrigerante continuaria desde a sua invenção até 1903 a incluír cocaína nos seus ingredientes, e os seus efeitos foram sem dúvida determinantes do poder atrativo inicial da bebida. Em 1885 a companhia americana Park Davis vendia livremente cocaína em cigarros, pó ou liquido injetável sob o lema de “substituir a comida; tornar os covardes corajosos, os silenciosos eloqüentes e os sofredores insensíveis à dor”. Apesar do entusiasmo, os efeitos negativos da cocaína acabaram por ser descobertos.

    3º. Barbitúricos:

    Barbitúricos são sedativos e calmantes. São usados em remédios para dor de cabeça, para hipnose, para epilepsia, controle de úlceras pépticas, pressão sanguínea alta, para dormir. Nos primeiros anos de uso dos barbitúricos não se sabia que poderia causar dependência, mas já havia inúmeras pessoas dependentes. Hoje há normas e leis que dificultam uma pessoa a obter esse composto. Os barbitúricos provocam dependência física e psicológica, diminuição em várias áreas do cérebro, depressão na respiração e no sistema nervoso central, depressão na medula, depressão do centro do hipotálamo, vertigem, redução da urina, espasmo da laringe, crise de soluço, sedação, alteração motora.

    4º. Metadona (Ópio):

    O ópio (do grego ópion, “suco de papoula”, pelo latim opiu) é um suco espesso que se extrai dos frutos imaturos (cápsulas) de várias espécies de papoulas soníferas, e que é utilizada como narcótico. O uso do ópio mascado ou fumado, que se espalhou no Oriente, provoca euforia, seguida de um sono onírico; o uso repetido conduz ao hábito, à dependência química, e a seguir a uma decadência física e intelectual, uma vez que é efetivamente uma droga destruidora do organismo. Para se fumar o ópio, utiliza-se um cachimbo especial, com uma haste de bambu e um fornilho de barro, e os seus adeptos seguem um verdadeiro ritual. Pode ser utilizado ainda, como comprimido, supositórios, etc.

    5º. Álcool:

    A bebida alcoólica pode ser considerada como a droga mais vendida no planeta, e o alcoolismo, dela decorrente, é um sério problema de saúde pública mundial. Pesquisas recentes sobre os efeitos do álcool no cérebro de adolescentes mostram que essa substância, consumida num padrão considerado nocivo, afeta as regiões responsáveis por habilidades como memória, aprendizado, autocontrole e principalmente a motivação. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), estudos apontam que o “consumo baixo ou moderado de álcool” resulta em uma redução no risco de doenças coronárias. Porém, a OMS adverte que “outros riscos para a saúde e o coração associados ao álcool não favorecem uma recomendação geral de seu uso”. Foi comprovado que o consumo moderado de álcool está associado a um maior risco de doença de Alzheimer e outras doenças senis, angina no peito, fraturas e osteoporose, diabetes, úlcera duodenal, cálculo biliar, hepatite A, linfomas, pedras nos rins, síndrome metabólica, câncer no pâncreas, doença de Parkinson, artrite reumática e gastrite.

    6º. Cetamina:

    O cloridrato de cetamina é uma droga dissociativa usada para fins de anestesia, com efeito hipnótico e características analgésicas. Conhecido remédio para cavalo, é consumida por conter efeitos psicotrópicos, os quais vão de um estado de leve embriaguez até a sensação de desprendimento da alma em relação ao corpo. Pode ser inalada, engolida ou injetada direto nas veias sanguíneas. Essa droga aumenta a resistência vascular pulmonar que em pessoas com DPOC (doença pulmonar obstrutiva crônica), comum em fumantes e bronquíticos, e se utilizado por essas pessoas pode precipitar uma insuficiência cardíaca direita. Também aumenta a pressão arterial e o consumo de oxigênio pelo coração, podendo levar a um infarto fulminante do miocárdio.

    7º. Benzodiazepinas:

    Pertencente ao grupo de fármacos ansiolíticos, esta droga é usada no tratamento sintomático da ansiedade e insônia. A benzodiazepina vem em forma de comprimido e seu uso causa dependência psicológica e física, dependente da dosagem e duração do tratamento. A dependência física estabelece-se após 6 semanas de uso, mesmo que moderado. Os problemas de dependência e abstinência são comparáveis aos de outras substâncias que causam depêndencia, tendo-se transformado, nos países aonde há um uso mais generalizado, num problema de saúde pública, que só agora começa a ser reconhecido na sua verdadeira escala.

    8º. Anfetamina:

    Em estado puro, as anfetaminas têm a forma de cristais amarelados, com sabor intragavelmente amargo. Geralmente ingeridas por via oral em cápsulas ou comprimidos de cinco miligramas, as anfetaminas também podem ser consumidas por via intravenosa (diluídas em água destilada) ou ainda aspiradas na forma de pó, igual a cocaína. Nas últimas décadas, a anfetamina tem sido usada em massa em tratamentos para emagrecer, já que a droga é temporariamente eficaz na supressão do apetite. No entanto, conforme o tempo passa, o organismo desenvolve tolerância à anfetamina e torna-se necessário aumentar cada vez mais as doses para se conseguir os mesmos efeitos, o que pode fazer com que o apetite desapareça e torne o usuário anoréxico. Ao contrário do que os médicos pensavam quando se começou a utilizar a anfetamina, a droga não causa dependência física, mas psicológica, podendo chegar a tal ponto em que o abandono de seu uso torna-se praticamente impossível.

    9º. Tabaco:

    O tabaco é nome comum dado às plantas do género Nicotiana L. (Solanaceae), em particular a N. tabacum, originárias da América do Sul da qual é extraída a substância chamada nicotina. O usuário da nicotina, presente no cigarro, charuto, cachimbo e rapé, aumenta a probabilidade de ocorrência de algumas doenças, como por exemplo infarto do miocárdio, bronquite crônica, infisema pulmonar, derrame cerebral , úlcera digestiva, etc. Após uma tragada, a nicotina é absorvida pelos pulmões chegando ao cérebro geralmente em 9 segundos. Os efeitos são uma leve estimulação do cérebro e diminuição do apetite. Não há, na realidade nenhum efeito mais intenso ou importante. No entanto, o cigarro tem um potencial muito grande de provocar câncer, já que o fumo contém cerca de 80 substâncias cancerígenas. Há também estudos mostrando que as pessoas que fumam entre um e dois maços de cigarros por dia vivem cerca de 8 anos menos do que aqueles que não fumam.

    10º. Buprenorfina:

    A droga é derivada da heroína e serve como substituta para os usuários de ópio e heroína que já estão viciados e completamente destruídos pela droga. Vem fazer com que o adicto não sinta a ressaca da abstinência tão violentamente e que, a médio prazo, lide de forma mais saudável com o fim do vício pelo ópio ou por heroína. Este medicamento de substituição tem revelado bons resultados e funciona da seguinte maneira: no começo usa-se uma dosagem de acordo com os consumos do viciado em heroína, que vai sendo vigiada e reduzida lentamente até 0 miligramas, conforme o paciente não sinta mais a necessidade dos opiácios (morfina e heroína).

    ——————————————————————————–

    Caso não tenham reparado, notem que o alcool é cotado como a 5ª pior droga, na frente, inclusive, do tabaco, cotado em nono. Isto parece assustador! E o mais alarmante: foi comprovado que o consumo moderado de álcool está associado a um maior risco de uma porrada de doenças; resta saber o que caracteriza, para a OMS, um consumo moderado.

    Apenas para apimentar ainda mais a discussão, segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), consideram-se bebedores moderados os homens que consomem menos do que 21 unidades de álcool por semana e mulheres que consomem até 14 unidades de álcool por semana. Cada unidade de álcool equivale à 10g de álcool, por exemplo 350ml de cerveja com 4% de álcool equivale à 1,5 unidades de álcool.

    Isto quer dizer que homens podem consumir no máximo por volta de 2 latas de cerveja por dia e mulheres 1 lata.

    É importante ressaltar que não se deve consumir as 21 ou 14 unidades de álcool concentradas em um único dia, ou em poucos dias, isto poderá levar a pessoa a desenvolver problemas futuros (alcoolismo) ou imediatos (acidentes de trânsito, situações sociais embaraçosas, etc).

    Talvez seja mais sensato matar a sede com a boa e velha água.

    Dê-me licença, pois vou pegar a minha….

  • Pingback: Mitos Sobre os Efeitos do Alcool « Os Fofos .:. Vidas Putáveris()

  • Thiago Daher

    O jeito para escapar do bafômetro é beber em casa mesmo!

  • camilla

    oi adorei este eu sou uma estudante estamos fazendo trabalho de ciencias e eu encontre tudo que eu presizava

  • Fabiola

    O que posso fazer para evitar a dor de cabeça do dia seguinte?

  • aldo torres

    Em uma festa enchemos uma melancia com tudo o que imaginarem de bebida: pinga, cerveja, steinnheger, wisky, vodka, tequila e outras coisas mais. todos beberam… a caganeira foi geral… tudo por culpa de uma azeitona da salada.

  • Raphael

    Muito interessante a maneira que você colocou o assunto, nada de álcool e direção.

  • lian(Ubirajara)l

    Acordou bêbado e quer melhorar logo:beba água e logo a seguir vomite – tome banho a seguir e repita isso até evacuar tudo o que tem no estômago – tomar sorvete(glicose) e se continuar vomitando ótimo.Eu lhe garanto que voce melhorará dentro de no máximo 4 horas.Se der sono durma.Lembre-se que quando o apetite retorna é o sinal que voce está ficando bom para outra

  • Harry Pudim de Pinga

    Olá, gostei das dicas, porém queria saber se comer bêbado engorda? Obrigado

  • Eri Matemático

    Esse canadense qdo abre a boca, só sai M#rd@! kkkk
    Porris Yeltsin é o cara!

  • http://www.ninhodamente.com.br/ Edu Aurrai

    Uma ducha fria, café bem forte e ar fresco te deixarão sóbrio.

    Só deus sabe o quanto eu conheço essa inverdade.

  • Luciana Ortêncio Batista

    Ouvi uma piada onde um pai qdo sai com o filho e toma 1, costuma dar 1 golinho de vinho com água para a criança pra provar, caso seja parado em uma blitz e tenha q se submeter ao teste, q o bafômetro está com defeito. Afinal de contas, criança não bebe. Haja criatividade. Mas o q deizer da falta de responsabilidade? Primeiro por dirigir com certa quantidade de álcool com uma criança junto, segundo, por dar, por menor q seja, bebida alcoólica pra uma criança. Não corram este risco, respeitem seus filhos. Isto não é apologia a nada, mas é pra ter uma idéia do q uma pessoa qdo bebe é capaz de fazer. Lamentável. . .

  • Jusselino

    Faltou dizer que soprar o bafômetro não é obrigatório, tendo em vista que ninguém é obrigado a produzir prova contra si mesmo.

    • http://clavatown.blogspot.com/ Claudio

      É verdade, mas isso não está bem claro pros agentes de trânsito, ou pelo menos eles não querem aceitar. Se eu me recuso a soprar o bafômetro, o que vem depois? O agente vai simplesmente dizer “Ok, é um direito seu” e me liberar em seguida, vai?
      O fato que acho muito injusto ser penalizado por ter tomado apenas um copo de chope ou uma Heineken long neck, como costumo fazer antes do almoço.
      E, prá terminar, mais uma “dica sensacional” de uma amiga, que ouviu de um cara que trabalha no detran: Para enganar o bafômetro, basta comer carvão em pó (carvão desses que usamos em churrasco, machucado e reduzido a pó). Hahaha!! Alguém se habilita? Se funcionar, comentaí!!

  • Guaxi

    xera a minha virilha

  • cristiana ribeiro

    beber e dirigir e uma irresponsabilidade tantos acidentes sem alcool imagina se todos estivessem bebado….

  • http://123456 gabriela de souza alves

    eiiiii eduardo tudo joia tenha um bom final de semana pra vc.

  • Eliane

    Gostaria de saber com fica o figado e o estomago de uma pessoa que ingere alcool com cafe fica? Não estou dizendo pinga não, é alcool mesmo.

  • Moacir Guarese

    Gostaria que os amigos me auxiliassem a descobrir e também a origem da história, porque todo conjunto de acessórios para vinho ou espumante, contém um “martelinho”, qual a finalidade dele nos dias de hoje e no passado. Obrigado

  • Pingback: Air: Bebida alcoólica com gosto de água › Papo de Bar. Sua revista oficial sobre Bebidas Alcoólicas.()

  • Luciano

    Que nojo do véio Canadense!

  • Afonso

    Excelentes colocacoes acima.Nao encontrei o tempo
    de sintetizacao do figado, ao ingerir determinado tipo de bebida,vamos
    trata-las assim (nao alcool).Por exemplo:quem ingerir X tacas de vinho
    ou, modestamente colocando,uma taca=Y tempo.Com isso,sendo informa
    do, daria,ao futuro penalisado, o tempo necessario, para se limpar,e plane
    jar uma saida honrosa, dormir na casa de um amigo, acionar alguma pes-
    soa de confianca para o resgate,nao sair para a rodovia,etc etc etc.
    Alguem poderia publicar essa tabelinha basica, em auxi
    lio aos aficcionados, pelo acima bem cen$urado??Agradeco a parte que me
    toca.