Bares e cervejas: Revezamento 4×100

“Você acha que os bares da sua cidade fecham cedo demais? Vá com seus amigos de bar em bar fazendo um revezamento! Aqui, o Dono do Bar conta sua saga etílico-atlética por Petrópolis.”

Vote neste artigo:
SóbrioAlegrinhoSemi-modafocaModafocaTem futuroNo brilhoAlucinadoCom a alma no céuComa AlcóolicoJeremias - O Retorno (9 votes, average: 8.44 out of 10)
Loading...

Mulherada brindando

Mais uma vez um título ordinário, sem noção, em que você olha de primeira e pensa: “Perae, como assim? Esse cara bebeu?“.

Como você adivinhou? Acho que esse blog está começando a adicionar os poderes paralelos, de premonição, algo no estilo Heroes, mãe Dinah ou afins, aos meus leitores.

Nessa você viajou demais hein…

Sim, sim. São vestígios de sexta-feira.

Aliás, é sobre sexta-feira mesmo que vou escrever aqui neste post. E no decorrer, final do post, vocês vão entender o título.

Beleza então. Mas agora conte o relato.

Você, fanfarrão, que vive enchendo a cara por aí, seja sozinho ou acompanhado com os amigos, namorada, etc.

Em homenagem ao lançamento do meme “Esse Blog é feito com cerveja“, fui até Petrópolis para rever velhos amigos e encher a cara, logicamente.

Bohemia

A melhor cerveja do Brasil.

Petrópolis, cidade imperial, terra da melhor cerveja nacional, na minha opinião, claro, a Bohemia. Que, aliás, estou tomando uma escura neste momento da criação deste post.

Petrópolis

A Cidade Imperial

Petrópolis… Uma cidade que possui alguns bares, não muitos, mas uma quantidade razoável pelo tamanho dela. O chato é quando chega certo horário, e muitos se fecham, causando uma certa revolta para os bêbados de plantão.

Putz. Que chato isso hein…

Bastante. Mas para isso, ocasiões como essa, temos sempre os botecos salvadores, iluminados, baratos e gloriosos “botecos pé sujo“.

Pé Sujo? Como assim?

Sim, pé sujo. São aqueles botecos medonhos, sujos, que geralmente vendem ovos amarelos, linguiças calabresas que já fizeram aniversário naquele “mostruário“, entre outras peripécias alimentícias que estão jogadas às moscas.

Esses botecos são providos de boa cerveja (por incrível que possa parecer), assim como bons preços, porque, geralmente, os freqüentadores são bêbados alucinados e sem grana que estão querendo beber e somente beber.

Legal hein. Gostei disso.

Todos nós adoramos esses botecos. Mas só que na sexta, por ser uma data memorável, decidimos andar pela cidade, diante da madrugada, atrás de botecos abertos para beber.

Ahhhhh sim. Agora entendi o título do Post.

Exatamente. Até que você não é burro não 😉 . Fomos em vários botecos, fazendo esse revezamento de bar em bar. Mas lógico que todos juntos. Esse detalhe de ir sozinho é só nas piscinas mesmo.

E você se pergunta: “Mas por que isso?“. Para beber, cair e levantar, lógico. São ocasiões onde queremos beber, falar merda, mas de forma diferente, saindo da mesmice, fazendo um tour etílico pela cidade.

Tour Etílico? Gostei disso.

Sim. Porque só beber não tem graça. Tem que ter algo a mais não é verdade?

Resumindo e finalizando…

Experimente fazer um tour etílico na sua cidade. Você pode até conhecê-la muito bem, mas aposto que nos olhos de um bêbado, sua cidade ficará diferente. Um tour sóbrio não tem a mesma graça.

Acredite, você verá beleza onde não existe aos olhos sóbrios. Pontos turísticos talvez inexistentes ou feios que ficarão belos, esses pontos às vezes ficam mais belos e mais interessantes que um Pão de Açúcar da vida.

Experimente e conte para nós a sua experiência. Eu passei por quatro botecos, bebi uns três, quatro tipos de cerveja, comi uma porção de camarão que custou somente R$8 e pasmem, era muito boa e limpinha 😀 .

Não voltei completamente bêbado, mas deu pra dar boas gargalhadas, contar belas e velhas histórias, dizer muita merda com os amigos e inspirar um post modafoca como esse.

Aquele abraço e boa bebedeira.

Você também gostará desses

Como fazer uma árvore de natal Quase todo mundo monta sua árvore de natal, certo? Mas nada como montar árvores de natal com garrafas de cerveja. Mais bonitas, gostosas e fodásticas....
Cerveja hidrata mais que água E quem disse que cerveja não hidrata? Estudos feitos na Universidade de Granada e o Conselho Superior de Investigações Científicas, ambos na Espanha, ...
Pesquisa mostra profissões com mais bêbados O governo dos Estados Unidos fez uma pesquisa em parceria com a Statista onde eles mostram as profissões com mais bêbados no país divido em 10 categor...
O dilúvio de cerveja em Londres Conheça a história de um dilúvio, inundação de cerveja que aconteceu em Londres no ano de 1814. A cervejaria The Meux e Brewery Company deixou muita c...
A seleção especial de cervejas dos países da Copa... Veja uma seleção especial de cervejas dos países da Copa do Mundo, um pouco da história da cerveja em cada país que disputa o Mundial no Brasil em 201...

Tags:

Compartilhe:

  • Julio

    hahahaha a madruga é a melhor hora do dia para vagar pela cidade com os amigos, bêbados.. so falando besteira, sem preocupação com hora, compromisso etc.. a cidade fica toda nossa! e o bar mais próximo sempre tem a melhor cerveja!

  • Guilherme

    bem, teve uma vez que fui para Porto Seguro – Bahia, com um amigo em uma Road Trip insana (mais de 6000 Km rodados em 21 dias) e lá fizemos uma Via Crucis da pousada até o point, conhecida como Passarela do Alcool (muito famosa, a não sei quanto tempo). Fizemos assim: uma garrafa para cada um por bar, boteco ou padaria até a tal Passarela. Incrível como em apenas 200 metros de caminhada o número de paradas foi considerável ao ponto de já chegar no início da Passarela já num estado não muito bom, filosofando bastante. Depois veio a Via Crucis pela Passarela: um difícil desafio que envolvia coisas mais hardcore, como cada um tomar 3 copos de 500 ml de capeta (uma mistura de uma vodca muitíssimo vagabunda, Nescau e sabe-se lá o que mais) e vários chopps e cervejas de diversas marcas, algumas de procedência duvidosa (quando não é são das mais conhecidas como Skol ou Bohemia você acha que vai dar caganeira). Sem hora pra voltar e viajando, foi ótimo, pois na Passarela já dá pra conhecer as minas que algumas horas depois vão estar doidas na balada.

  • Bruno Lemos

    Essa do tour etílico é genial!

    E e uns amigos estávamos querendo fazer um Cachaça Walk aqui em BH! A idéia é essa mesma, vamos andando de bar em bar, tomando uma dose de pinga em cada! Acredito que seja mais foda essa! hahahah

    Também me lembrei de uma competição que vi não lembro onde…era uma corrida MESMO de revesamento…não me lembro das regras direito, vc tomava uma garrafa e saia correndo na pista de atletismo….

    é…rolava altas gorfadas!

  • Julio

    exatamente… e um dos meus camaradas tem namorada… recomendo extremamente fazer isso quando está casado… ficar com os amigos pra falar merda eh mto bom

    Guilherme

    Boa… fiz isso sozinho no meu mochilao ateh salvador… foi sucesso total… mas capeta eu naum encaro naum… um vai, agora um em cada bar, eh pra ficar louco e cair… aih naum rola 😀

    Bruno

    Genial mesmo… Com pinga tb rola… mas ae eh suicídio… naum sou tão fã de pinga assim em alta quantidade.

    aqui no rio tem uma competição dessas, onde vc toma um chopp em cada bar… são 2km se naum me engano… e são 30 bares se naum me engano… eh bizarro… um dia eu participo 😉

  • Bem, como moro no Rio de Janeiro (a cidade calamitosa) infelizmente não dá pra sair zanzando pela cidade bêbado, mas existem lugares mágicos, como os Arcos da Lapa, onde existem vários bares onde você pode ir de um em um e parando nos que tiverem musica agradável!

    Bem outro lugar esquisito é o Garage, que infelizmente é freqüentado por muitos adolecentes ¬¬¬, mas mesmo assim vou com meus amigos pulando de bar em bar… mas a diferença é que lá em todos tocam Rock, ou seja, é mais fácil parar em algum!

    Mas Tour Alcoólico é o melhor que há!

  • A Lapa é o melhor lugar para se fazer um Tou Alcóolico no Rio se Sá, pode ter certeza disso. Tem todas as tribos, todo tipo de gente e ainda é bonito.

    O Garage é um pouco punk, meio estranho, sujo e feio, mas tb pode ser uma boa pedida.

  • Ah, o senhor (Dono do Bar) é daqui do Rio? E ainda conhece o Garage? Que legal!! UhAuhuhAuHAu… eu pensei que era uma das poucas pessoas que conhecia aquele lugar fétido com gente esquisita, mas divertido!

  • Eu (Dono do Bar) sou sim. E conheço o Garage, apesar de não frequentá-lo, mas já sei os esquemas, shows, etc, que rolam por lá.

    Relaxa, não és a única pessoa 😉

  • Vô "CALIS

    Bucca, O Galanteador, está estraçalhando.

    Esse Garotoooo vai longe.

  • Penélope Pire

    Puutz.. ótima maneira de tratar a boemia, linguagem decente e experiências marcantes. Como um membro desta "tribo", tá de parabéns!

    =]

  • Leandro Ferreira

    Em brasília isso é comum. só fazendo tour dá pra ver todo mundo, além de ser divertido.

    Um ponto turístico que todo bêbado deve ir, pelo menos uma vez, é na praça dos três poderes. 3h da manhã só tem vinho (sangue de boi), vodka e bebum cantando legião.

  • @Leandro

    Sangue de Boi. Isso me fez lembrar do porre que eu tomei disso. Maldita dor de cabeça 😀

    Legião é clássico. Sempre que tem roda de violão, rola um legião com todo mundo berrando alto pra kct. Merece um post 😀