Cervejaria belga vai construir um ‘rio de cerveja’

Depois da tragédia do dilúvio de cerveja em Londres, agora temos uma novidade no mundo cervejeiro. E se é no mundo cervejeiro, então deveria ser feito na Bélgica, certo? Exatamente isso. Uma galera da cervejaria De Halve Maan, de Bruxelas, na Bélgica, conseguiu autorização pra fazer um rio de cerveja

O Rio de cerveja transportará através de canos por baixo da terra

Claro que rio de cerveja é somente uma expressão, mas bem que poderia ser real um Rio Amazonas cheio de cervejas, mas tudo bem, pois o intuito desse transporte é por uma boa causa. A cervejaria conseguiu essa autorização pra construir esse ‘oleoduto’, mas ao invés de gás ou óleo, ele transportará o líquido sagrado, vulgo cerveja. E tudo isso por debaixo da terra, claro.

Mas por que fazer isso?

Canos do Rio de cerveja

Créditos: Andy Tomasello

Simples, a De Halve Maan transporta suas cerveja através de 500 caminhões, o que ambientalmente não é bom, traz engarrafamentos, poluição, portanto, farão esses dutos para transportar as cervejas da fábrica, que fica no centro histórico da cidade, para engarrafar em outro local, numa indústria. Achei deveras genial essa ideia modafoca.

Xavier Vanneste, diretor-geral da empresa, diz o seguinte:

“Este investimento não foi decidido por motivos econômicos, mas por causa das considerações ambientais e da qualidade de vida”

Um ideia sustentável

Mas se engana que pensa que essas tubulações passarão por dentro dos canais da cidade, que virou Patrimônio Mundial da Unesco, os dutos do rio de cerveja passarão a alguns quilômetros da “Veneza do Norte”. O resultado disso, além de não ter mais 500 caminhões perambulando pela cidade, é o transporte de mais de 4 milhões de litros de cerveja entre os dois locais. Na zona industrial ela receberá a finalização, filtração, engarrafamento, produção e despacho.

“O ‘cervejaduto’ permitirá a diminuição de 85% no número de caminhões na cidade”
Em termos concretos, essa obra permitirá também salvar os nossos velhos paralelepípedos do centro histórico, mantendo-os na melhor condição possível”

Disse o responsável pelo planejamento do projeto, Franky Demone

Finalizando

Ideia justa e bem bolada, mas ainda me pergunto se isso não irá interferir na qualidade das cervejas, mas acredito que eles estejam pensando na porra toda, pra nada dar errado. Até porque seria um pecado eles fazerem merda com a deliciosa Brugse Zot, que é produzida por eles e é um símbolo pra cidade e pra Bélgica.

O que vocês acharam disso? Eu ainda preferia um rio de cerveja mesmo, mas ae teríamos que beber logo pra não estragar. Mas acho que isso não seria problema pra nós, certo? 😉

Fonte: Terra

Você também gostará desses

A cerveja Duff ganha vida A grande cerveja Duff, do desenho Os Simpsons, ganha vida no México. Depois de tentativas de acordo com a Fox, sem retorno, um mexicano lança sua vers...
Cerveja Stella Artois lança garrafa especial de an... A cervejaria Stella Artois lança uma garrafa especial para o final de ano, no estilo garrafa de champagne, com rolha e relevos em vidro. Linda, estilo...
Brussels Beer Project chega ao Brasil! O Brussels Beer Project é um projeto colaborativo, utilizando cocriação para ser mais inovador e ousado e trazer novos ares ao cenário cervejeiro arte...
Gol da Alemanha – A Cerveja do 7 a 1 Uma cerveja que parece deliciosa, mas que remete a uma data nada legal de lembrar. Seu nome é Gol da Alemanha e voltamos ao 7 a 1
Skol 360, uma proposta diferente Opinião do Papo de Bar sobre o novo produto da Skol, a Skol 360, uma cerveja com uma proposta nova, de não empapuçar, não deixar a pança estufada. Con...
Monges que fazem cerveja Conheça o pessoal do Rio Grande do Sul, os monges que fazem cerveja, que são da cidade de Rio Pardo, especificamente. Saiba mais sobre o projeto trapp...