Cirrose, um mal que ataca silenciosamente

Falaremos de um assunto um pouco delicado e difícil de ser citado aqui e em qualquer lugar. Todos nós conhecemos a famosa Cirrose, que é uma doença difusa do fígado. Mexeu com o fígado, já sabe que a bebida entra no jogo, pois ela afeta diretamente o fígado. Vamos saber um pouco mais dessa doença.

O que é a Cirrose?

Ex-jogador SócratesCréditos: JC OnLine

Como dito acima, a cirrose é uma doença difusa do fígado, que altera as funções das suas células e dos sistemas de canais biliares e sanguíneos. Resumindo, é o resultado de diversos processos, entre os quais, a morte de células do fígado e a produção de um tecido fibroso não funcionante.

Um caso recentes sobre a doença é a do ex-jogador de futebol, grande Sócrates. Está variando, uma hora respirando por aparelhos, outra hora mais estável, um sobe e desce tremendo por causa de uma hemorragia digestiva por causa de uma cirrose no fígado, provocada pelo abuso do álcool.

Então a cirrose é uma doença de alcoólatra?

Velho caído e bêbado

Sim e não, né?

Créditos: Celisa B.M.Serra

Também não é assim, é nesse ponto que muita gente se engana. A cirrose hepática, que é a mais comum, afeta o fígado (lógico) e surge devido ao processo crônico e progressivo de inflamações (hepatites), fibrose e por fim ocorre a formação de múltiplos nódulos, que a caracterizam. Portanto, não é uma exclusividade de quem bebe.

Quem tem hepatite deve ter cuidado?

Sim, muito cuidado. Quem tiver a hepatite B, C ou D precisa ficar ligado nisso, cuidar muito bem e nem pensar em beber, pra não transformar seu fígado em patê. Veja abaixo uma listagem de doenças que podem resultar na cirrose:

  • Hepatite autoimune
  • Lesão hepática induzida por drogas ou toxinas
  • Lesão hepática induzida pelo álcool
  • Hepatites virais B, C e D
  • Doenças metabólicas
    • Deficiência de alfa-1-antitripsina
    • Doença de Wilson
    • Hemocromatose
  • Distúrbios vasculares
    • Insuficiência cardíaca direita crônica
    • Síndrome de Budd-Chiari
  • Cirrose biliar
    • Cirrose biliar primária
    • Cirrose biliar secundária a obstrução crônica
    • Colangite esclerosante primária
  • Atresia biliar
  • Insuficiência congênita de ductos intra-hepáticos (Síndrome de Alagille)
  • Cirrose criptogênica (causa desconhecida)

Portanto meus nobres, não se enganem, não é somente o alcoolismo que resulta numa cirrose, mas todas essas doenças que inflamam cronicamente o nobre fígado podem desenvolver essa patologia. Mas claro, falaremos sobre a parte etílica, como é adquirido, se tem como evitar e diagnosticar a doença adquirida por técnicas etílicas.

Como consigo a proeza de ter uma Cirrose relacionada ao álcool?

Doença que acontece com a Cirrose

Triste, não?

Não precisamos nem citar que o excesso de álcool é a principal causa da cirrose, beleza? E o nobre fígado é responsável pela metabolização do álcool, ou seja, tarefa importantíssima, mas quando ele é exposto a doses muito excessivas de álcool, já sabem o que acontece não é? Teu fígado vai pro saco e a probabilidade dele não funcionar mais é bem grande.

Dizem que em homens a estimativa é do consumo de 60-80 gramas de álcool por dia, que é equivalente a aproximadamente 8 latas de cerveja por dia, durante uns 10 anos. E para mulheres esse número cai um pouco, indo a 40-60 g, que equivale a aproximadamente 6 latas de cerveja.

Fudeu, estou com Cirrose!

Mulher dançando e segurando vassoura

Agora fudeu!

Créditos: Fabricio Inocêncio

Muita gente se preocupa com esse número, realmente. Mas também não devemos levar em conta aquele esquema de que num aniversário, churrasco, chopada e tudo mais, você consome inúmeras latas de cerveja. Aquele número não vai ser distribuído pelos outros dias e calculada “a média” do que você bebeu em dez anos, vai servir para aquele dia, aquele momento e pronto.

Agora, se você bebe todo dia, todo santo dia, cerveja pra caralho, non-stop, freneticamente, é capaz de você chegar nos 50 anos com seu fígado saindo pelo intestino.

Sintomas. Cirrose, uma doença traiçoeira…

Silence! I kill you!

Bem nesse esquema…

As piores doenças são aquelas que te atacam silenciosamente, sem você perceber. Quando você menos espera, toma vagabundo, já era. É assim com doenças como diabetes e a cirrose. E com a cirrose então, pior ainda, pois ela apresenta um episódio de hemorragia interna, ou seja, probabilidade de você parar num caixão é bem grande.

Mas caso você tenha “sorte”, terá, possivelmente, um ou mais desses sintomas: náuseas, vômitos, perda de peso, dor abdominal, constipação, fadiga, fígado aumentado, olhos e pele amarelados (icterícia), urina escura, perda de cabelo, inchaço (principalmente nas pernas), ascite (presença de líquido na cavidade abdominal), entre outros. Em casos mais avançados pode ocorrer a encefalopatia hepática (síndrome que provoca alterações cerebrais provocadas pelo mau funcionamento do fígado).

Bizarro né?

Tem como tratar essa parada?

Homem sentado segurando um cigarro

Sempre se tem um jeito

Créditos: Bruna Kizy

Isso é muito variável. Muitas vezes é um processo irreversível, portanto, fatal. Mas que pode ser resolvido com o transplante de fígado, e claro, não é uma das tarefas mais fáceis, apesar do fígado ser um órgão que se regenera e tudo mais. Por mais que possa ser doloroso para alguns, a primeira coisa que se faz quando se descobre a cirrose é eliminar quem está te eliminando, que pode ser tanto o álcool, as drogas ou combater a maldita hepatite.

Parar de beber é o mais importante

É o primeiro passo. Um estudo, liderado pelo Dr. Nick Sheron, descobriu que largar o álcool logo quando se descobre a cirrose, pode ser um fator chave nos prognósticos de longo prazo, mesmo depois que uma biópsia indica a presença de uma cirrose relativamente grave. E isso foi descoberto com pacientes que tiveram a cirrose alcoólica, logicamente. E esse fator, de parar de beber imadiatamente, foi determinantes para a sobrevivência de alguns pacientes com a doença.

Beber é muito bom, mas tem seus limites

Brindando com cerveja

Vamos brindar a bebida e ao nosso limite

Créditos: Virginia Jung Porto

Nós aqui sempre falamos sobre bebidas, o quanto é bom, suas histórias, dentre outras coisas boas que a vida etílica pode te trazer. Mas temos esse espaço pra mostrar que tudo tem seu limite, nada que esteja sendo feito com muito exagero é bom, te ferra numa outra ponta. Beber é bom, te traz amigos, boas companhias, mas a partir do momento que você perde a linha demais, coisas ruins podem acontecer.

Existem níveis dentro disso. Para alguns ter uma amnésia alcoólica já é o cúmulo, o limite, algo inaceitável, mas para outros é mais uma história pra contar. Mas acredito que ninguém uma história legal de contar que teve cirrose, teve que transplantar um fígado ou que teve algum parente que sofreu, morreu com isso.

Saiba seu limite, evite desastres

Copo vazio com a conta

Chega, vamos parar por hoje 😉

Créditos: Bruna Kizy

Você não precisa parar de beber, jamais. Nem vou falar pra você beber somente uma latinha por dia pra não ter cirrose. Aproveite a vida, beba, saia com os amigos, aproveite a vida enquanto é tempo, mas também não vá estragar seu fígado, só porque o filho da puta se regenera. Aliás, bem que este cretino poderia dar uma trégua nisso de cirrose e meio que “se matar” e nascer de novo, aí não teríamos mais problemas. Mas infelizmente não é assim que a banda toca.

Finalizando

Beba bastante água, tente fazer algum exercício, tente se alimentar melhor, pelo menos algum desses né, isso vai te facilitar um pouco a vida. E vê se cuida, toma vacina de hepatite, porque aí sim você estará ferrado, pois terá que parar a bebida por outro motivo.

Não precisamos parar de beber, só tentar pensar na saúde de vez em quando, para isso não acontecer 😉 E vocês? Já ouviram falar da Cirrose? Já tiveram algum conhecido que passou por isso? Por acaso alguém aqui já passou por isso?

Fonte:

Você também gostará desses

Timidez e Álcool. Uma combinação que não combina.... Um paralelo entre a timidez e as bebidas. Como você pode perder a timidez bebendo com os amigos e que ela não combina com as bebidas alcoólicas.
Alcoólicos Anônimos: você realmente conhece o AA?... Conheça o temido Alcoólicos Anônimos, uma irmandade mundial que combate o consumo irresponsável de álcool. Veja mais e saiba como entrar.
Bebidas e drogas, uma combinação perigosa O primeiro artigo da série O Lado B do Alcoolismo e já começa bem, falando sobre o uso das drogas e a sua relação com as bebidas, a facilidade e combi...
O AA é para você? Você já parou pra perguntar se o AA é para você? Conheça o questionário do Alcoólicos Anônimos e veja se você precisa frequentar a irmandade.
Drunkorexia ou Álcoolrexia, a anorexia alcoólica Um novo mal do alcoolismo ataca principalmente as mulheres, a drunkorexia, onde a comida é trocada por bebidas alcoólicas, pra enganar o estômago e co...
Como funciona o AA Veja nesse artigo como funciona o AA, o Alcoólicos Anônimos. Veja sobre as reuniões, o método dos Doze Passos, dentre outros detalhes da irmandade....