A Revolução Cervejeira é Feminina!

“A cerveja artesanal está cada dia mais na moda. Mas cadê as mulheres fazendo cerveja? Elas foram as primeiras a fazer, merecem destaque novamente!”

Vote neste artigo:
SóbrioAlegrinhoSemi-modafocaModafocaTem futuroNo brilhoAlucinadoCom a alma no céuComa AlcóolicoJeremias - O Retorno (2 votes, average: 9.50 out of 10)
Loading...

Olar! Meu artigo de estreia no Papo de Bar, que emoção! Sou homebrewer há 4 anos e vejo que quase não existem mulheres fazendo cerveja atualmente. Como assim? No passado eram as mulheres que mandavam nessa budega toda. Para os Sumérios, a cerveja era representada por uma deusa mulher. As responsáveis pela produção de cerveja, num ritual quase mágico, eram mulheres (quer saber essa história em detalhes? Clica aqui, ó). Então o que será que aconteceu? Cadê as mulheres fazendo cerveja?

Por que ainda existem tão poucas mulheres fazendo cerveja hoje em dia?

mulheres e cerveja

Em 2012 decidi fazer com mais dois amigos o curso de produção de cerveja em casa. Já no curso, percebi que esse é um hobby mais comum dois homens: em uma turma de aproximadamente 20 pessoas, apenas eu e mais uma garota. Desde então convivo com essa discrepância absurda entre gêneros no meio.

Nas feiras, encontros, grupos de discussão e até nos chats de WhatsApp e Telegram a participação de uma mulher ainda não é tão comum. Mas eu tenho que ser justa: mesmo sendo minoria nunca fui discriminada pelos homens homebrewers.

Pelo contrário, até as dúvidas mais idiotas que já tive foram sanadas com a maior boa vontade do mundo. No geral, essa galera que produz cerveja é muito gente boa e se ajuda pra caramba.

Há um público feminino bebedor de breja artesanal muito significativo e acredito que muitas dessas consumidoras também queiram produzir, afinal de contas, poucas coisas na vida são mais emocionantes que ouvir o tsssss da primeira garrafa cria nossa.

Então por que ainda existem tão poucas mulheres fazendo cerveja?

QUERO!!

QUERO!!

Fonte: Miriadna

Saber, saber mesmo, eu não sei, mas chuto que muitas delas têm receio de encarar esse desafio. Então eu vim aqui dar meu testemunho pra vocês: somos todas perfeitamente capazes de produzir uma ótima cerveja! De vez em quando você vai esbarrar numa dificuldade ou vai ter que fazer mais uma forcinha pra levantar uma panela ou garrafão de água.

Mas isso independe do gênero! no início, dois amigos e eu demorávamos de 12 a 14 horas pra brassar uma cerveja. Hoje em dia tenho tudo esquematizado e consigo terminar em 6 horas (dependendo do estilo, claro) todo o processo SO-ZI-NHA! Isso quer dizer que sou um prodígio? Claro que não! Significa que com o tempo a gente vai aprendendo e se aprimorando. É um caminho eterno e delicioso!

Lugar de mulher é na cozinha cervejeira também!

Felizmente, as mulheres vêm aos poucos se afirmando no meio cervejeiro artesanal. Aliás, já existem várias confrarias formadas exclusivamente por mulheres, tanto pra beber quanto pra produzir (e melhor ainda: as duas coisas ao mesmo tempo), em vários estados brasileiros.

mulheres fazendo cerveja

A Confece, a mais antiga confraria feminina de cerveja do Brasil, é de Belo Horizonte e existe desde 2007, promovendo eventos cervejeiros periodicamente nas terras mineiras.

Então mulheres, uni-vos! Levantemos nossos copos, nossas tulipas, nossas canecas, e também nossas colheres de [email protected]! Tanto o bar quanto a cozinha cervejeira são nossos lugares também! Tudo nosso! A revolução cervejeira é feminina! Um brinde!

Créditos da foto de capa: Kickstarter

Você também gostará desses

Carnaval do Rio de Janeiro Veja como foi o Carnaval do Rio de Janeiro nesse ano de 2015. Uma postagem bem após o carnaval, mas com sua explicação bem definida. Confira o melhor ...
5 bares desconhecidos do Rio de Janeiro que você p... Veja uma lista com 5 bares desconhecidos do Rio de Janeiro, desde o boteco mais pé-sujo até o especializado em cerveja artesanal. CONFIRA AGORA!
Heineken Wobo, uma garrafa tijolo Conheça a Heineken Wobo, um conceito de garrafa que simula um tijolo, ajudando na construção civil. A ideia foi lançada por um dos sócios na década de...
O prazer de beber e se sentir bem Quando bebemos cerveja nós precisamos sentir o prazer de beber. A cerveja precisa ser boa no que ela se propõe, seja ela artesanal ou não.
Isoporzinho na cerveja dos outros é refresco A febre do Isoporzinho chegou ao PdB. O que você acha? Isoporzinho é certo ou errado? O que o movimento anda causando nos bares do país? Descubra agor...
Truques de Bar – Aprenda a ser descolado Que ser o centro das atenções do boteco lá da sua rua? Então fique atento aos Truques de Bar que vamos te ensinar agora!

Compartilhe: