Cigarro, copo e remédios

Remédios vs. Álcool: texto nada genérico com a relação entre eles

“A relação entre o álcool e os remédios. Será que o álcool corta mesmo o efeito dos remédios? Será que os remédios cortam o efeito do álcool? Confira a resposta!”

Vote neste artigo:
SóbrioAlegrinhoSemi-modafocaModafocaTem futuroNo brilhoAlucinadoCom a alma no céuComa AlcóolicoJeremias - O Retorno (13 votes, average: 8.15 out of 10)
Loading...

Vodka e remédiosCréditos: Katie Barry

Nós já falamos sobre a relação entre as drogas e as bebidas aqui no Papo de Bar, uma relação perigosa, que pode levar a morte, dentre outras coisas ruins. Agora chegou a vez de falarmos de bebidas e remédios.

Dor de cabeça, nas costas, de garganta, de dente… Remédios X, Y, Z ou W. E mais uma daquelas festas esperadas há meses. Você só tem três opções das quais apenas uma parece viável:

  1. Você se convence de vez de que está doente e fica de cama por um tempo. É hora de lamentar, lamentar e lamentar.
  2. Você lamenta em ficar sem beber por medo de alguma reação adversa com os remédios, mas vai à festa mesmo assim para encontrar a galera.
  3. Ou, toma um remédio qualquer, mete o pé na jaca, deixa a doença em casa, dança, conversa e bebe muito.

Álcool corta ou não corta o efeito do remédio?

Comprimidos e um copo de cervejaCréditos:  John Lombardo

Bem, o que eu ouço por aí, são histórias sobre aquela que a bebida “corta” o efeito do remédio (como no caso da insulina) ou é capaz até de potencializar os efeitos do álcool. Vasculhando o Aurélio, vimos que remédio é “aquilo que combate mal ou doença” e que “cura ou alivia dor ou enfermidades” e, é quase certo e liquidado que reações entre remédios e bebidas alcoólicas dependem da dose (do remédio e bebida) e do intervalo de tempo entre eles.

Porém, de acordo com especialistas na área da saúde, o fígado tem mais facilidade para metabolizar o álcool fazendo com que o medicamento seja eliminado diretamente na urina.

Antidepressivos e fígado…

Cigarro, copo e remédiosCréditos: Michele Catalano

O problema real está com os antidepressivos. Os antidepressivos sobrecarregam o fígado que filtra tudo que é ingerido. O resultado são enjôos e um big problema de digestão. O coração e o Sistema Nervoso Central (SNC) são afetados e ambos atuam com os antidepressivos.

A mistura com antidepressivos ainda, podem trazer efeitos colaterais como insônia e altos níveis de ansiedade, os quais podem desencadear os efeitos mais destrutivos da doença dopando o paciente e deixando-o quase que alheio as intervenções do ambiente.

Problemas a parte, provavelmente você já teve um arrepio antes de beber, não é? Mas, aí sim, vai ser hora de lamentar, lamentar e lamentar.

Tags:

Compartilhe:

  • Sir Campari

    Importante ressaltar que dependendo da enfermidade, um alcoolzinho pode até servir de remédio.
    Exemplificando; imagine aquela irritação e dor na garganta, nada melhor que a combinação anti-inflamatórios e um conhaque com mel pra rebater a friagem. Mas claro tudo com moderação.
    rsrs…..

  • E não dá pra esquecer que uma cachacinha pode curar uma gripe http://www.papodebar.com/shot-de-pinga-pra-curar-gripe/

  • Lembre-se que um shot de pinga cura uma gripezinha. Repetir a operação ate obter sucesso.

  • Sempre que estou com enxaqueca ou dor de cabeça muito forte, eu tomo um analgésico tradicional (tylenol, aspirina, dipirona) junto com uma cerveja ou uma dose de whisky, pinga etc.

    O efeito do analgésico se potencializa e a dor vai embora mais rápido. 🙂

  • Caio

    eu faço o mesmo q o quilherme e sempre funçiona!!!

  • A verdade é o seguinte (tirando, como foi dito no post, os anti-depressivos): Um remédio (atibiótico e/ou antinflamatório) está elevando sua imunidade. Um porre daqueles vai abaixar sua imunidade. Ou seja, naquele dia o remédio não terá o efeito esperado. Então o porre deve ser evitado, mas tomar uma biritinha não tem problema algum!

  • po o cara enche a cara e esquece q ta doente no outro dia
    voce ta de ressaca mais a doença tem passado…e o q eu fasso.

  • Jair

    eu tomo diazepan de 0.5 e dois comprimidos de nortriptilina de 50 mg e acabei tomando meia latrinha de cerveja meio dia quando tomo os medicamentos pela noite este ato tirou todo efeito dos medicamentos de antes? alguem pode me responder…Obg.