Adriática, uma cerveja para desbravadores

“Adriática é uma cerveja para desbravadores, uma cerveja de presença e que não precisa de voz, pois as pessoas já fazem isso por ela.”

Vote neste artigo:
SóbrioAlegrinhoSemi-modafocaModafocaTem futuroNo brilhoAlucinadoCom a alma no céuComa AlcóolicoJeremias - O Retorno (2 votes, average: 10.00 out of 10)
Loading...

Já disse aqui no Papo de Bar que a bebida aproxima as pessoas. Seja qual bebida for, principalmente a cerveja. E quando ela é boa então, melhor ainda. Nada como chamar os amigos do trabalho pra beber uma, ou então seus amigos de infância pra relembrar os momentos épicos. Reunir com a galera no boteco é algo inigualável, bem mais do que beber sozinho, admito. E a Adriática, cerveja sagaz que a Ambev relançou, tem essa pegada, uma cerveja para desbravadores.

Sou um cara que não tem tempo ruim, estando com os amigos a gente encara qualquer situação, mas cá entre nós, quando essas reuniões são regadas a uma boa cerveja tudo é diferente. Sou da preferência e fã das cervejas puro malte, com isso, a nobre Adriática ganhou belos pontos comigo e com a equipe do Papo de Bar. Quando uma cerveja tem presença tudo fica sagaz. A cor da cerveja Adriática é bem diferenciada das demais, fora a sua espuma que pra uma categoria premium ficou acima da média.

Uma cerveja para “desbravadores”

Garrafa, bolacha e copo da Adriática, uma cerveja para desbravadores

Achei essa palavra realmente engraçada e interessante. Uma cerveja onde você tem que ir atrás dela e degustá-la. Além disso, claro, aproveitar e jogar conversa fora com os amigos.

Tudo isso foi elaborado pela marca para homenagear o Alemão Henrich Tielen, que desembarcou da Alemanha para Ponta Grossa, onde a cerveja surgiu e ressurgiu. E sobre o nome, leva por causa do Mar Adriático que ele atravessou em direção ao Brasil. E a Adriática agora é fabricada onde surgiu a conhecida Antarctica Original, que por causa disso acabou sendo carinhosamente chamada de prima mais velha dela.

O bacana sobre Adriática é de não estar presente em todos os lugares. A ideia de ser uma cerveja sem uma circulação monstruosa reforça a tese de ser um produto para desbravadores da vida, que gostam de algo novo, mas não de receber algo novo na mão e sim correr atrás, descobrir, revelar, debater com os amigos, reunir todos eles e contar as histórias mais fodásticas de suas vidas, sejam elas não muito verdadeiras, só pra fazer a galera rir 😛

Uma cerveja sem voz, uma cerveja para desbravadores

copo cerveja microfone

Meio estranho isso, ler, ouvir algo dessa forma, principalmente levando em conta o mundo que vivemos, onde sempre estamos reclamando falando de algo. Na primeira análise parece complexo, mas depois faz todo sentido. Se estamos num mundo onde a comunicação está mais fácil, as pessoas estão falando mais, em todo lugar e gostam de botar a cara procurando novas experiências, então por que não explorar isso? Adriática não possui site, fanpage e afins, por isso esse “sem voz”.

Isso diferencia Adriática completamente das demais cervejas, e muito! Faz com que nós tenhamos curiosidade de saber mais sobre ela e compartilhar com os amigos. Diria que é algo meio que único, bem interessante de ser explorado.

A importância de se ter presença

copo de cerveja

A Adriática pode “não ter voz” durante esse lançamento, mas algo que eu percebi e reforço, é que ela tem uma presença boa. Uma excelente cerveja, desce muito bem, bem tranquila de se beber, seja uma garrafa ou seja pra beber dez garrafas. Acompanha muito bem os petiscos de boteco mais famosos e pedidos, combina com o Happy Hour, combina com os amigos, com as histórias toscas e sagazes que contamos sempre que encontramos aqueles amigos que estão sumidos.

Finalizando

Eu amo cerveja, quem me conhece sabe muito bem disso. Gosto quando novas cervejas surgem, principalmente cervejas puro malte, que possuem uma história por trás. Gosto de cervejas que combinem comigo, que eu olho e me identifico, e com certeza Adriática é uma cerveja que quando eu vi a cor, vi a espuma e experimentei, pronto, bateu muito bem e sempre que possível eu pedirei.

E você, já bebeu a Adriática? Conte pra nós sua opinião sobre ela e sua história 😉

Aquele abraço.

Você também gostará desses

Arte Moderna e cerveja: uma crítica diferente! Veja uma uma crítica diferente sobre o tema Arte Moderna e cerveja. Design de algumas latas pela visão do renomado Milton Glasser e Afonso Tresdê. Con...
5 Cervejas pra beber nas festas de fim de ano Natal e Réveillon chegando e as dúvidas sobre o que beber também chegam. Confira agora 5 Cervejas pra beber nas festas de fim de ano. Todas preços óti...
Templo Budista construído com garrafas de cerveja Conheça o Templo Budista construído com garrafas de cerveja pelos monges da cidade de Khun Han, Tailândia, com o nome Wat Pa Maha Chedi Kaew. Construí...
Festa de fim de ano de empresa Veja dicas do que fazer e do que não fazer em uma festa de fim de ano da empresa que você trabalha. Vexames, zoeiras, bebedeiras, dentre outras coisas...
Garrafas com música da Beck’s New Zealand Veja uma grande ideia da cerveja Beck’s New Zealand, que lançou umas garrafas com música, que tocam músicas de verdade por causa de uma tecnologia ino...
Top 10 cervejas pela Equipe do PdB, as melhores ce... Veja quais são as melhores cervejas do mundo no Top 10 cervejas artesanais que o Papo de Bar criou com a sua equipe de especialistas. E qual o seu Top...

Compartilhe: