Bebida e música: Porque a bebida é música para os ouvidos!

Uma nova pesquisa descobriu que quatro marcas de bebidas – Tequila Patron, o conhaque Hennessy, a vodka Grey Goose, e o uísque Jack Daniel’s – contabilizam mais de metade da das menções de marcas de bebidas alcoólicas em canções que citaram o uso de álcool em canções da lista de músicas mais populares da Billboard nos anos de 2009, 2010 e 2011, ou seja, bebida e música estão interligadas.

A influência da bebida e música

Latas de cerveja

Créditos: Ivan Tomaš

O estudo, realizado por pesquisadores da Universidade de Boston, que foi o primeiro a examinar o contexto de determinada marca na indústria fonográfica, descobriu que o uso do álcool foi retratado como extremamente positivo, com consequências negativas raramente mencionadas.

Das 720 canções examinadas, 167 (23,2%) mencionaram o álcool e 46 (6,4%) mencionaram marcas específicas de bebidas.

As quatro marcas citadas no primeiro parágrafo são responsáveis ??por mais da metade (51,6%) de todas as menções a marcas especificas de bebidas.

As menções foram mais encontradas nos seguintes estilos musicais:

  1. Rap, Hip-Hop e R&B: 37,7%
  2. Country: 21,8%
  3. Pop: 14,9%

Pelo menos 14 estudos de longo prazo descobriram que a exposição a comercialização de bebidas alcoólicas nos meios de comunicação aumenta a probabilidade de que os jovens começam a beber ou, se já bebem, aumentam o seu consumo.

A bebida e música influenciam os jovens

Adolescentes nos EUA, onde a pesquisa foi realizada, gastam cerca de 2,5 horas por dia ouvindo música.

Dada a forte exposição dos jovens à música popular, estes resultados sugerem que a música popular pode servir como uma importante fonte de promoção do uso de álcool entre os jovens.

Escreveu David Jernigan, PhD, diretor do CAMY e co-autor da pesquisa sobre bebida e música.

Urso tocando violão e bebendo cerveja, simbolizando a bebida e música

Boa garoto

Aqui mesmo no PdB já havíamos citado que a exposição a bebidas alcoólicas na indústria musical tem sido frequente, inclusive com possíveis patrocínios de marcas de bebidas para determinados artistas.

O estudo realizado recentemente, desta vez de forma mais profunda, confirma esta tendência.

Na minha opinião existe uma diferença grande entre os artistas que consomem suas bebidas porque realmente são fãs das mesmas para aqueles que citam determinadas marcas apenas nos intuito de promovê-las.

Outra curiosidade que traz a pesquisa é o fato de o Rock and Roll, estilo musical que sempre foi ligado ao consumo de álcool, não estar nas primeiras posições.

Conclusão

A citação de bebidas alcoólicas em músicas vêm de muito tempo. Porém, quando duas das maiores indústrias do mundo se juntam no intuito de aumentar o consumo de bebidas, causa preocupação. Principalmente porque o aumento do consumo se dá principalmente entre a população mais jovem.

Abraços.

Você também gostará desses

Música alta altera o sabor do álcool Você sabia que a música pode alterar o sabor das bebidas? Sim, é verdade. Um estudo foi realizado e mostrou que em ambientes com músicas mais altas a ...
Som alto aumenta o consumo de maconha e sexo sem c... Uma pesquisa aponta que ao ouvir música com som muito alto, as pessoas tendem a fumar maconha e fazer sexo sem camisinha. Entenda o porquê desse estud...
The Beers: agora. Música na versão engarrafada. Mais uma vez viemos mostrar como música e cerveja permanecem em extrema harmonia. Com vocês o projeto The Beers.
Música e Cerveja Música combina com muita coisa. Combina com os amigos, numa balada, num evento, numa viagem, barzinho com música ao vivo, etc. Mas música combina muit...
Bebidas e festivais de música – como sobrevi... Agora vamos te ensinar todas as maracutaias sobre Bebidas e festivais de música. Sim, somos os seus melhoresamigos antes do Rock in Rio 2013 chegar!
8 razões pelas quais beber é legal Indo contra todos os conselhos da sua mãe, estamos mostrando algumas razões para te provar que beber é legal. Tenha moderação, ou encare uma ressaca m...