Cerveja combina com música

Fala meus nobres PdBs, como estamos? To vindo aqui nesse post pra falar sobre duas coisas que eu gosto muito: cerveja e música. E tenho certeza que não sou o único a gostar dessa combinação e estar sempre em harmonia com esses duas delícias, com isso, podendo afirmar que cerveja combina com música.

Sim, cerveja combina com música

Pra um macho eu acredito que mulher e cerveja são artefatos obrigatórios, não conseguindo viver sem um dos dois. Mas eu tenho uma opinião em relação a música, pois a cerveja é gostosa pra cacete e essencial num boteco, numa relação, socialização, aquela galera boa, etc, assim como a mulher, que está dentro desse contexto do boteco, flerte, o kavorka, sexo, relacionamento, dentre outros pontos, ou seja, tudo mostra que cerveja combina com música.

E que opinião sobre música é essa?

Bom, um homem não aguenta ficar sem mulher e cerveja, fato, mas também não consegue viver sem música. Ela está sempre perto de você, principalmente com essa invasão tecnológica que estamos vivendo. Todo celular toca música hoje, portanto, aonde você vai, pode ouvir música. Você consegue viver um, dois, até mais dias sem cerveja, alguns dias sem sexo, mas sem música eu acredito que ninguém consegue ficar sem. E não estou falando de um dia, mas até mesmo horas, se você ficar sem música por algumas horas, você sente falta, fica algo faltando pra você.

Cerveja combina com música, não adianta. Numa roda de violão, geral reunido e cantando várias músicas e com aquela latinha de cerveja, o malandro do violão desesperado por não conseguir beber porque a galera já sai lançando uma música atrás da outra e ele nem consegue dar um golinho na cerveja. Seja num samba de raiz, com aquele grupo sagaz tocando as melhores músicas do João Nogueira, Fundo de Quintal, dentre outros clássicos e você curtindo o som com aquela cerveja na mão, degustando os dois.

Cerveja combina com todos os ritmos musicais

Fone e tampinha da Heineken

Créditos: Ivan Vukelic

Sem sombra de dúvidas. Nosso nobre Drunk N’ Roll já mostrou isso, trazendo pra vocês um pouco de música e cerveja aqui no Papo de Bar. O funk carioca combina bastante com a cerveja, mas também combina com várias outras bebidas. A MPB combina bastante com uma cervejinha e com um bom whisky. Um blues, jazz, ou seja, qualquer ritmo musical combina com uma boa cerveja. E claro, não somente com a cerveja, mas diversas outras bebidas combinam com música.

Música preparada com cerveja

Muitas letras, muitas melodias são criadas depois de algumas horas de inspirações etílicas. A bebida é usada muitas vezes em horas de tristeza, algo que não deu certo e também no inverso, em comemorações, vitórias, dentre outros. Isso varia muito do momento do compositor da música e do que e o quanto o cara bebeu, claro. A cerveja inspira, a cerveja transpira, a cerveja respira na vida de um músico, o que dá num resultado fodástico de músicas fodas que ouvimos todos os dias.

Você ouvir uma música depois de algumas doses de bebida, uns copos de cerveja faz com que você se sinta um pouco dentro da música, fazendo parte da criação, da composição e até mesmo da reprodução daquela música. São viagens que acabamos fazendo com alguns níveis etílicos.

A cerveja te inspira, a música te liberta, a mistura dos dois te faz uma pessoa totalmente livre e inspirada a viver da forma que você sempre quis, nem que seja somente naquele momento, na sua mente. A mistura dessas duas artes é algo excepcional e sagaz, mostrando que a cerveja combina com música.

Finalizando

Urso com um violão e cerveja, mostrando que Cerveja combina com música

Créditos: Contempor Ad

A cerveja combina com música, podemos confirmar isso com as bandas de rock possuindo, ganhando seus próprios rótulos de cerveja, até mesmo o Iron Maiden possui sua própria cerveja.

E você, o que acha sobre isso de que cerveja combina com música? Você concorda? Acha que a música combina todo tipo de bebida? Com o que você acha que a cerveja combina? Com o que a música combina? E você, combina com o quê?

Aquele abraço.

Você também gostará desses

História das tampinhas e dos abridores de garrafas... Confira como surgiram as tampinhas de garrafa e como surgiu os abridores de garrafa de cerveja. Os dois foram invenções irlandês William Painter no an...
5 bares desconhecidos do Rio de Janeiro que você p... Veja uma lista com 5 bares desconhecidos do Rio de Janeiro, desde o boteco mais pé-sujo até o especializado em cerveja artesanal. CONFIRA AGORA!
Falando de bebidas e mulheres Mais uma homenagem do Papo de Bar às mulheres no Dia Internacional da Mulher. Algumas dicas para mulheres que bebem dadas por uma mulher boa de copo, ...
Misturar para ver no que dá! Que tal deixar de lado o padrão, e misturar? Misturar temperos, bebidas, pessoas. Venha misturar com a gente, e conhecer todo um novo leque de experiê...
Carnaval do Rio de Janeiro Veja como foi o Carnaval do Rio de Janeiro nesse ano de 2015. Uma postagem bem após o carnaval, mas com sua explicação bem definida. Confira o melhor ...
Garrafas com música da Beck’s New Zealand Veja uma grande ideia da cerveja Beck’s New Zealand, que lançou umas garrafas com música, que tocam músicas de verdade por causa de uma tecnologia ino...