Famiglia Valduga chega ao mercado cervejeiro através da Leopoldina

“A Famiglia Valduga chega ao mercado cervejeiro trazendo suas cinco cervejas da Cervejaria Leopoldina. Witbier, Pilsner, Weiss, IPA e uma Old Strong Ale.”

Vote neste artigo:
SóbrioAlegrinhoSemi-modafocaModafocaTem futuroNo brilhoAlucinadoCom a alma no céuComa AlcóolicoJeremias - O Retorno (2 votes, average: 4.00 out of 10)
Loading...
468x60 - Acessorios

Olá, queridos PdBs! Tá rolando o Mondial de La Bière 2016 e muitas novidades são lançadas no evento. Hoje pela manhã fomos convidados para um brunch para degustar alguns rótulos da Cervejaria Leopoldina, que pertence ao Grupo Valduga, e foi legal demais! A Famiglia Valduga chega ao mercado cervejeiro através da Leopoldina.

Veja também:

Um convite para um evento de cervejas, na manhã de um dia útil, já se mostra inusitado, mas nem pensei. Quando vi o que era, aceitei na hora.

cervejas leopoldina da Famiglia Valduga

A ideia do brunch foi genial e o local escolhido não poderia ser melhor, o restaurante do MAR (Museu de Arte de Rio), que fica na região portuária da cidade, onde tinha o Boulevard Olímpico e ao do Píer Mauá, que está sediando o Mondial de La Biére.

Normalmente eventos assim são cheios e a atenção recebida é menor, mas esse foi diferente. Éramos apenas 5 convidados e a conversa foi bem legal.

Marketing da Famiglia Valduga e cervejas

Tinha o pessoal de marketing, o mestre cervejeiro, um italiano (que fala um português incrivelmente bom) representando a Famiglia Valduga, fora a equipe do restaurante, todos para criar a melhor experiência possível. E funcionou!

Primeiro a Leopoldina Witbier

cerveja leopoldina witbier

Experimentamos primeiro a Witbier deles, que tem 4,5% de teor alcoólico e possui na receita, casca de limão siciliano e sementes de coentro que dão um toque especial à cerveja.

Um detalhe que achei curioso, é que os limões são produzidos por eles mesmo, lá nas propriedades Valduga.

Em seguida a Leopoldina Pilsner

Partimos para a Leopoldina Pilsner, que eu, particularmente, gostei bastante. Normalmente um pilsen é, digamos, comum para nosso paladar.

Com seus 5% de graduação alcoólica, essa se mostrou especial, com um sabor marcante que deixa você querendo mais uma. Vale a pena experimentar.

Leopoldina Weissbier

cerveja leopoldina weissbier

A Leopoldina Weissbier veio bem refrescante, com seus aromas de cravo e banana e com os mesmos 5% de álcool, da pilsen. Não é meu estilo de cerveja preferido, mas me agradou bastante.

Leopoldina IPA

cerveja leopoldina ipa

A IPA era a mais esperada por mim, já que sou fã do estilo. Não decepcionou! Com 6,5% de teor alcoólico e aquele sabor incrível de ingredientes misturados, gerando um aroma cítrico e floral, a Leopoldina IPA, me conquistou, tanto que foi a única que pedi para repetir.

Ela possui 60 IBU de amargor e para quem gosta de produtos amargos, ficará encantado como eu.

Para fechar a degustação, veio a Leopoldina Old Strong Ale.

cerveja leopoldina old strong ale

Essa é para beber com calma, num bom ambiente e apreciar de verdade! Ela é maturada por 10 meses dentro de barricas de carvalho, que anteriormente, armazenaram vinho estilo Porto, por 10 anos.

Saiu o vinho, entrou a cerveja e vocês já podem imaginar o sabor incrível que gerou. Não! Não podem. Terão que provar, porque é uma experiência única.

Quando você coloca na boca, você sente cerveja e ao engolir parece que está bebendo vinho. Muito boa mesmo!

Bate papo descontraído com a Famiglia Valduga

Fora as bebidas e comidas que estavam deliciosas, o bate papo foi descontraído, com o mestre cervejeiro falando de cada cerveja e contando histórias e curiosidades que se passaram durante a fabricação.

O representante da Famiglia Valduga ficou todo tempo conosco, falou sobre projetos, ideias e podem esperar, que vem muita coisa boa por aí!

Os caras acreditaram na ideia, fizeram acontecer e não vão parar de lançar novidades no mercado. Eles não querem crescer tanto a produção, pois não desejam influenciar a qualidade dos produtos, mas são criativos e motivados ao extremo!

Finalizando

Foi um grande prazer estar lá com eles! Mais tarde vou ao Mondial de La Biére visitar o estande deles e se pudesse dar um conselho a vocês, seria: Façam o mesmo!

Aquele abraço!

Você também gostará desses

Conheça as cervejas artesanais da África do Sul Você conhece as cervejas artesanais da África do Sul? Veja como funciona o mercado, os ingredientes e algumas cervejarias conhecidas por lá. Confira a...
8 cervejas não tão conhecidas pra provar no Mondia... Confira uma lista com oito cervejas com um preço atraente e que não são tão conhecidas para você provar no evento Mondial de La Bière 2016.
Como pedir uma cerveja em todas as línguas Saiba como pedir a sua cerveja em diversos idiomas. Não fique perdido quando viajar pro exterior, aprenda a falar a expressão mais importante: Uma cer...
Cervejas Fruit Beer: Bacchus Frambozenbier e Bacch... Veja mais sobre as cervejas Bacchus Frambozenbier e Bacchus Kriekenbier, cervejas no estilo kriek beers, cervejas feitas com frutas, como framboesa, c...
Copo térmico de cerveja Stanley Experimentamos um copo copo térmico de cerveja da Stanley que deixa sua cerveja gelada por até 4 horas e meia. Exatamente, confira agora essa novidade...
Vinhos. Noções de Base I Ávido mostra para vocês os primeiros passos para se degustar um vinho de alta qualidade. Mostra a divisão de "autoridades" da área dos vinhos.

Compartilhe: