Que bonito é – A cerveja está de volta ao Maracanã!

“A cerveja está de volta ao estádio mais famoso do mundo. Depois da reviravolta e de 7 anos sem poder beber dentro do estádio, a cerveja foi liberada.”

Vote neste artigo:
SóbrioAlegrinhoSemi-modafocaModafocaTem futuroNo brilhoAlucinadoCom a alma no céuComa AlcóolicoJeremias - O Retorno (No Ratings Yet)
Loading...

Alô, alô queridos PdBs! A cerveja está de volta ao estádio mais famoso do mundo! Foi publicada a lei que permite a venda de cerveja no Rio de Janeiro e a galera que administra os estádios da Cidade Maravilhosa correu para conseguir faturar já nos primeiros jogos.

Conseguiram!

Brahma

Ontem, na partida entre Botafogo e Ceará, válida pela 30ª rodada da série B do campeonato brasileiro, a Brahma disponibilizou sua cerveja para ser comercializada no Engenhão e teve até promoção. Quem chegasse antes da partida se iniciar, comprava 2 latas de 350 ml por 10 reais. Já durante o jogo, o valor era de 7 reais cada lata.

Hoje teremos Fluminense e Palmeiras atuando no Maracanã, em disputa válida pelas semifinais da Copa do Brasil e outra marca será vendida por lá. A cerveja holandesa, Amstel, que lá na Europa se mobiliza para entrar no mercado esportivo, fechou essa venda pontual e pela primeira vez, se fará presente no Maracanã. O preço será de 7 reais por lata de 350 ml.

Amstel lata

Como é a lei?

A lei aprovada no Rio de Janeiro, ressalta que as vendas apenas serão feitas em copos de plástico ou papel e libera o comércio de cerveja no interior do estádio, a partir do horário de abertura dos portões até o final da partida. No em torno da arena, no entanto, não haverá vendedores ambulantes liberados. LIBERADOS! Porque os não autorizados sempre dão seu jeito e aparecem oferecendo aquela gelada para você matar aquele calor antes de entrar para torcer por seu time.

Só lembrando que antes do Rio de Janeiro liberar a venda de cerveja, os estados de Minas Gerais e Espírito Santo já haviam permitido a venda de cerveja em seus estádios. São Paulo vai pelo mesmo caminho e em breve deve publicar uma lei semelhante. O futebol agradece!

Por que a cerveja havia sido proibida?

Aqui em nosso país, os que mandam têm por hábito tapar o sol com a peneira e quando tem um problema, atacam outro para dizer será a solução do primeiro. Complicado, mas dá para explicar. Eles alegaram que tinha muita violência nos estádios de futebol, associaram isso diretamente ao consumo de cerveja nos arredores e dentro das arenas e proibiram as vendas.

Só que violência, é um problema de educação. Se a educação melhora, a violência diminui. É simples! Mas porque nossos governantes vão admitir isso, quando é muito mais fácil proibir a venda de cervejas nos estádios?!

Finalizando

Enfim, não quero polemizar e entrar em assuntos políticos, mas fato é que cerveja combina muito com futebol! Os torcedores gostam de se encontrar e beber umas antes do jogo. Eles curtem chegar cedo ao estádio e desfrutar uma gelada, enquanto assistem a partida preliminar ou enquanto ficam jogando conversa fora esperando a torcida lotar o estádio. Vamos celebrar! Um brinde e aquele abraço!

Você também gostará desses

Cerveja artesanal em lata?! Venice Beach vem aí! A empresa DaLata uniu-se a Cervejaria Dádiva para criar a primeira cerveja artesanal brasileira em lata, a Venice Beach.
Monges que fazem cerveja Conheça o pessoal do Rio Grande do Sul, os monges que fazem cerveja, que são da cidade de Rio Pardo, especificamente. Saiba mais sobre o projeto trapp...
Itaipava é “gente grande”! A cerveja Itaipava vem crescendo bastante nos últimos anos, batendo de frente com a Ambev em alguns aspectos. Veja o que a Itaipava tem feito na área ...
A Itaipava Premium de cara nova O Grupo Petrópolis resolveu deixar a Itaipava Premium de cara nova. Agora ela está bem diferenciada da Itaipava pilsen, que eram bem semelhantes. Conf...
Cervejas e seus estilos. Uma visão geral sobre cer... Quer aprender a diferenciar alguns tipos de cerveja? O Dono do Bar te ensina, explicando as características de cada uma.
Cerveja feita com levedura achada na barba de um c... John Maier, mestre cervejeiro da Rogue, começa a produção de uma cerveja artesanal feita com levedura achada em sua barba, que é cultivada há mais de ...

Compartilhe: