11 coisas que uma mulher aprende na vida bebendo

“Todos aprendem mais sobre a vida quando estão bebendo. Veja aqui algumas coisas que uma mulher aprende na vida bebendo e o que ela pode fazer pra que isso aconteça.”

Vote neste artigo:
SóbrioAlegrinhoSemi-modafocaModafocaTem futuroNo brilhoAlucinadoCom a alma no céuComa AlcóolicoJeremias - O Retorno (18 votes, average: 8.78 out of 10)
Loading...

Apesar de ser um pouco nova ainda, gosto de compartilhar experiências com as pessoas. Acho importante essa troca, afinal de contas, sempre é possível aprender alguma coisa. Portanto, hoje resolvi dividir algumas coisas que uma mulher aprende na vida bebendo.

Vamos ao que a mulher aprende na vida bebendo

Tudo começou há um pouco mais de uma década. Aos olhos dos bebedores mais experientes, ainda sou uma mera jovenzinha. Mas, levando em consideração que tenho 25 anos, vocês podem presumir que comecei ainda muito, mas muito nova. Importante: não estou fazendo apologia às bebedeiras (não aos menores, pelo menos), e obviamente meus pais não eram a favor. Enfim, não entraremos nesses detalhes.

Mas, chega de blábláblá e vamos ao que interessa… aos aprendizados.

1 – Vá sem medo

Acho que a primeira lição que aprendi na vida bebendo aprendida foi: beber de tudo um pouco. É, é assim que os jovenzinhos começam. Vodka, cerveja, whisky, tequila, steinhäger, vinho, pinga. No começo, não tinha experiência com o ramo, e o intuito da coisa era ficar bêbada mesmo. Ou melhor, alegre. Lógico que a qualidade dessas bebidas não dá nem pra discutir. Juntávamos os dinheirinhos de cada um, comprava um litro de alguma pinga capeta, e a alegria estava feita.

2 – Próximo teste: resistência

Mulher segurando duas garrafas

Créditos: Dawn Tolmie

O próximo item que aprendi na vida bebendo foi: teste de resistência. Você descobre que beber todas essas porcarias juntas, faz um mal danado. Sim, você vai passar mal, ter o primeiro porre, ter a horrível sensação do que é uma ressaca. Vai querer morrer no outro dia e jurar que nunca mais vai fazer isso. A promessa deve durar uns 5 dias.

3 – Todas têm seu limite

Depois de algum tempo nessas tentativas e descobertas dos limites do seu próprio corpo, você começa a ficar mais seletivo com as bebidas. Começa a descobrir quais gosta mais, e também, já troca a garrafa de pinga de R$5,00 por uma vodka máomeno. Mas essa fase é longa, e essa evolução chega aos poucos, com a melhoria das condições financeiras de adolescente falido… você não depende mais 100% da grana da mãe, e o dinheiro do estágio já dá pra comprar uma caixa de cerveja.

4 – Somos muito sociáveis

Em paralelo à essas descobertas, começam também a percepção das nossas capacidades sociais. Aliás, acho que essa é a melhor parte do aprendizado que a bebida pode trazer a vida. Você aprende como é fácil fazer amigos. Não importa se você é o tímido da turma, ou a tagarela. Sua capacidade de fazer amigos aumenta consideravelmente. Aliás, você fica amiga até daquela guria que tu nem curtia muito….

5 – Fazer amigos…

Outra coisa beeem legal que a bebida causa na vida: além de fazer novos amigos, você é capaz de fazer amigos estrangeiros. Afinal de contas, depois de algumas cervejas, você fica fluente em outras línguas. Mesmo que você não saiba muito… ahh você é capaz de falar um inglês e um espanhol perfeito… se duvidar até francês, alemão, russo. É incrível!

6 – Cante e dance

Indígenas dançando

Créditos: Steven Goethals

E caso as suas habilidades motoras não sejam das melhores e você odeie ou tenha vergonha de dançar… experimente fazer isso depois de algumas doses de tequila… Você vai deixar Carlinhos de Jesus no chinelo. (embora alguns vídeos gravados no celular descobertos recentemente possam colocar em controvérsia essa afirmação, mas isso é apenas um detalhe).

7 – E falando em celular…

Essa é importantíssima, todo mundo fala, mas ninguém aprende: fique longe do celular. Esconda, tranque, coloque uma senha que seus dedos sejam incapazes de desbloquear sob efeito do álcool: porque senão, no outro dia, SIM, você vai ver que fez merda, ligou pra quem não devia, mandou mensagem… E por mais que você fale que você só fez isso porque estava bêbado, ninguém vai acreditar. E sabe por que? Porque bêbado fala a verdade.

8 – Sinceridade é tudo

Aliás, depois desses anos, uma coisa que aprendi na vida bebendo foi que beber nos deixa mais sinceros. Sim, é nessa hora que você diz aquelas verdades às pessoas que você sempre quis dizer. E se você ama alguém, é também nessa hora que você resolve se declarar, mesmo que seja uma declaração de amizade. Lembro inclusive (vagamente, óbvio), que as vezes que falei aos meus amigos o quanto eu os amava e admirava, curiosamente, estávamos no bar.

9 – Comer muito bem

Aprendi também nesses mais de dez anos que bares são excelentes lugares pra muitas coisas além de beber: comer comidas gordas e boas, encontrar gente bacana, discutir ideias de negócios, integrar a galera, jogar sinuca por horas. Entretanto, se você ainda estuda, deixo um conselho: não frequente o bar (muito menos beba) antes da aula e principalmente, antes das suas provas, principalmente se forem provas de cálculo ou álgebra. Já testei e não funciona. Você não vai conseguir dar uma Chico Xavier e psicografar a prova.

10 – Que se foda o dinheiro

Mulher bebendo direto da garrafa

Créditos: xlordashx

Uma coisa  que a mulher aprende na vida bebendo também é não me apegar ao dinheiro. Enquanto estou sóbria, me preocupo demais com a contas a pagar, a grana que quero juntar. Mas é incrível como as preocupações somem depois de algumas garrafas de cerveja, e eu consigo inclusive ficar misteriosamente rica.

11 – Pronta pra vida

Outra lição de vida que aprendi na vida bebendo que acho importante ressaltar, e que alguns podem não concordar comigo, mas o álcool te prepara para a vida: você aprende a se virar e arranjar lugares pra dormir depois da bebedeira. É bem provável que você não consiga chegar em casa depois de uma noite regada às mais variadas experiências etílicas, e por isso, você precisa ativar seu senso de sobrevivência.

Finalizando

Eu ainda poderia passar horas aqui, dividindo com vocês todo esse aprendizado. Mas não quero me estender e ficar cansativa. Podemos sentar no bar qualquer dia desses, e falarmos um pouco mais sobre isso… Mas enquanto não fazemos isso, conta pra mim vai: O que é que você aprendeu bebendo?

Você também gostará desses

O AA é para você? Você já parou pra perguntar se o AA é para você? Conheça o questionário do Alcoólicos Anônimos e veja se você precisa frequentar a irmandade.
Copo térmico de cerveja Stanley Experimentamos um copo copo térmico de cerveja da Stanley que deixa sua cerveja gelada por até 4 horas e meia. Exatamente, confira agora essa novidade...
Ouvir você é linda é bom… Pra uma mulher é sempre bom ouvir um você é linda, mas melhor que isso é saber que ela é importante, faz falta numa mesa de bar com seus amigos. Conco...
Agora o Papo de Bar tem App para Android também Depois de lançar a App para iOS, o Papo de Bar lança a sua App também para o sistema Android, expandindo um pouco mais o seu alcance com seus usuários...
Dicas para um Carnaval sem ressaca Carnaval é uma época de muita bebedeira e pouca saúde. Veja como ter um carnaval sem ressaca, com alimentação, hidratação, dentre outras dicas. Confir...
Timidez e Álcool. Uma combinação que não combina.... Um paralelo entre a timidez e as bebidas. Como você pode perder a timidez bebendo com os amigos e que ela não combina com as bebidas alcoólicas.

Compartilhe:

  • Emerson Baracho

    Homem-Aranha: Conheça todos os uniformes do herói nos quadrinhos, cinema e TV!

    Confira em: http://www.geralinks.com/link/28039/homem-aranha-conhe-a-todos-os-uniformes-do-her-i/

  • papoulus

    e viram todas vadias depois….coisa mais certa não há…

    • Agatha

      As vadias usam a bebida como desculpa pra vadiar deliberadamente, as mulheres de verdade mesmo de porre se dão o valor.

    • Débora Brauhardt

      Hue hue hue

    • Roneyb

      Assim se reconhece uma pessoa sexista. Vadia nem é um defeito, mas preconceito é um desvio moral gravíssimo.

  • JuM

    Aprendi mais no buteco do que na faculdade!

    • Não é verdade? 😀

    • Leonardo

      Cê deve ter feito uma faculdadezinha bem merda, hem, fera? rsrs

      • JuM

        rsrsrsrsrsrs Fiz faculdadezinha merda não, fio.

  • Roneyb

    Acho bem delicado defender o consumo de álcool aos 15 anos, mas o artigo é sincero e, na boa? acho que pode ser mais útil para um adolescente que exagera na bebida do que um texto de gente velha recriminando o hábito.
    Adorei o item “desenvolve o instinto de sobrevivência” 😉

  • – Mercado, água, faculdade, farmácia, luz, telefone, internet, plano de saúde, roupa, curso, academia….
    Foda-se! Pode descer as garrafas q vou pagar no débito! o/